As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

O cristao pode louvar com instrumentos musicais?



https://youtu.be/YPEoxmTjhS4

Existe uma diferença entre o que o cristão faz quando está só, com incrédulos, ou com os irmãos, e seu modo de proceder quando congregado em nome do Senhor. Os instrumentos musicais e a música são coisas presentes em todas as culturas e não existe na Bíblia qualquer proibição quanto ao uso disso em nossa vida diária. Eu mesmo arranho um violão em casa e às vezes canto e toco com os irmãos quando almoçamos juntos ou participamos de algum encontro informal. Aí é comum haver violão, guitarra, piano, teclado etc.

Quando os irmãos estão congregados em nome do Senhor, a coisa toda muda, pois precisamos fazer as coisas conforme encontramos na Palavra de Deus. A reunião da assembléia para o nome de JESUS é um momento solene no qual, em espírito, tiramos as sandálias dos pés por estarmos em terreno santo. É Jesus o centro de todas as atenções. Fica um pouco difícil entender isso se você não tiver uma idéia clara da distinção que é uma reunião informal de irmãos e uma reunião da igreja ou assembléia. Quando congregados ao nome do Senhor, para adorar, louvar, orar ou aprender dEle, aí nós somos os instrumentos que Deus gosta de ouvir.

Vamos à Palavra:

1Co 14:15 Que farei, pois? Orarei com o espírito, mas também orarei com o entendimento; cantarei com o espírito, mas também cantarei com o entendimento.

1Co 14:26 Que fareis, pois, irmãos? Quando vos ajuntais, cada um de vós tem salmo [cântico], tem doutrina, tem revelação, tem língua, tem interpretação. Faça-se tudo para edificação.

Efs 5:19 falando entre vós com salmos, e hinos, e cânticos espirituais, cantando e salmodiando ao Senhor no vosso coração,

Col 3:16 A palavra de Cristo habite em vós abundantemente, em toda a sabedoria, ensinando-vos e admoestando-vos uns aos outros, com salmos, hinos e cânticos espirituais; cantando ao Senhor com graça em vosso coração.

Se a sua Bíblia for igual à minha, você não conseguirá ver o verbo tocar nas passagens. Ali não diz "tocarei com o espírito, mas também tocarei com o entendimento...", "cada um de vós tem melodia...", "tocando e salmodiando...", "tocando ao Senhor...". A ação é sempre de cantar, e isso com palavras poéticas (salmos e hinos).

Alguém poderia considerar muito "pobre" um cântico de louvor entoado apenas com a voz, quando comparado à riqueza de sons dos instrumentos usados no louvor do Antigo Testamento. Porém basta entender a diferença entre as duas dispensações e o relacionamento de Deus com os adoradores para ver que estamos em um patamar muito mais elevado.

O israelita não tinha o Espírito Santo habitando em si, precisava de um templo de pedras para adorar, não tinha uma obra redentora já consumada para lhe dar a certeza da vida eterna, precisava de homens (sacerdotes) para aproximar-se de Deus indiretamente (porque o véu do Santo dos Santos não tinha sido rasgado). Toda a sua adoração era exterior.

O salvo por Cristo tem o Espírito Santo de Deus habitando em si, ele próprio é templo do Senhor, tem a certeza da obra consumada em seu favor e de seu lugar já reservado na casa do Pai e é ele próprio sacerdote com livre acesso a Deus. A melhor resposta seria: Alguém com um acesso tão pronto e direto a Deus precisa de instrumentos musicais para quê?

Se resumirmos o que as passagens dizem, aprendemos que hoje temos o privilégio de cantar com o espírito, com o entendimento, com graça e com o coração. Além disso, podemos cantar um louvor ao Pai e ao Filho, o Cordeiro de Deus (na Bíblia, nunca se canta, ora ou fala ao Espírito). Os israelitas não conheciam a Deus como Pai e não podiam ter essa familiaridade de acesso. O fato de Jesus chamar a Deus de Pai os escandalizava.

Tenho em casa um CD que gravei a partir de fitas K7 que meus filhos gravaram quando eram bem pequenos. A gravação é apenas de suas vozes infantis, desafinadas, sem acompanhamento, e talvez sejam terríveis se apresentadas a outros ouvidos. Mas para os meus ouvidos não há música mais bela e emocionante. O que você acha que Deus leva em conta quando os Seus filhos cantam louvores a Ele? Os instrumentos que acompanham ou os corações que cantam.

Há também um detalhe importante: nosso cântico de louvor, quando estamos congregados para o nome de Jesus, tem também um diferencial que o disntingue de qualquer outro louvor que entoamos quando estamos sozinhos, em família ou mesmo com os irmãos em uma reunião informal. Para entender isso leia o que diz o Senhor no Salmo 22, falando de algo que ainda era futuro (lembre-se de que é Jesus quem fala neste salmo):

Slm 22:22 Então, declararei o teu nome aos meus irmãos; louvar-te-ei no meio da congregação.

Quando estamos congregados para o Senhor Jesus, em Seu nome, ele não só cumpre a promessa de estar no meio dos dois ou três assim reunidos, mas também participa do louvor. Alguém ousaria pensar que pode melhorar isso acrescentando uma guitarra ou bateria?

Você encontrará mais sobre o assunto nos links a seguir:

http://www.respondi.com.br/2009/07/qual-musica-certa-para-o-louvor.html
http://www.respondi.com.br/2009/03/que-hinos-voce-e-os-irmaos-cantam-nas.html
http://www.respondi.com.br/2009/07/voce-nao-acredita-em-danca-profetica.html
http://www.respondi.com.br/2009/07/devemos-rasgar-o-antigo-testamento.html
http://www.respondi.com.br/2009/05/artes-marciais-na-igreja-abre-brecha.html
http://manjarcelestial.blogspot.com/2009/03/musica-instrumental-nas-reunioes.html


(Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana