As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

O que fazer agora que enxerguei o erro?



https://youtu.be/-lP2Vej7z7w

Que bom saber que o Senhor abriu seus olhos para a confusão existente hoje na cristandade. Estamos vivendo a época de Laodicéia, quando a cristandade se diz "rica e abastada", porém o Senhor está batendo à porta e querendo entrar para ter comunhão com cada um individualmente.

Mas ainda hoje é possível experimentar um pouco de Filadélfia quando procuramos guardar a Palavra do Senhor e não negar o Nome que é acima de todo nome. Porém, é preciso admitir que vivemos em um tempo de "pouca força" e de coisas pequenas, pois a verdade não é popular. Por esta razão você não encontrará muitos interessados em congregar para Jesus e em seu nome apenas.

Há uns 30 anos Deus também começou a me mostrar isso e então me separei dos sistemas religiosos para estar congregado somente ao nome do Senhor em comunhão com irmãos em todo o mundo que também estão congregados assim. Nas reuniões aprendemos da Palavra de Deus, apresentamos nossas necessidades em oração e lembramos a morte do Senhor em sua ceia a cada dia do Senhor. O motivo das reuniões é o Senhor, a liderança é do Espírito Santo, e não de algum homem à frente, e a Igreja, o corpo de Cristo, é reconhecida como aquela que inclui TODOS os salvos por Cristo, independente de onde estejam congregados.

No mundo todo há poucas assembleias de irmãos que se separaram dos sistemas religiosos para se congregarem assim, e não são muitas no Brasil. A maioria é formada quase que literalmente "dois ou três", reunindo-se em casas, escritórios, garagens ou pequenos salões. Há ainda irmãos sozinhos em localidades onde não existe uma assembleia de "dois ou três" que costumam se reunir quando visitam alguma localidade onde há uma assembleia ou são visitados.

Não são muitos os que se dispõem a sair do sistema religioso para se reunirem somente ao nome de Jesus, pois não há muitos atrativos para a carne. Sem grandes oradores, corais, bandas, festas e tantas outras coisas que o mundo religioso oferece, ficamos "só" com Jesus, o que obviamente é tudo, mas não para os desejos humanos.

Você perguntou se os pastores por aí que pregam um evangelho distorcido têm noção do que estão fazendo ou são ingênuos e fazem isso sem querer. Quando Paulo se despediu dos anciãos de Éfeso, ele avisou que depois de sua partida aconteceriam duas coisas: de fora viriam lobos e de dentro se levantariam alguns falando coisas distorcidas.

Ats 20:29-31 "Eu sei que depois da minha partida entrarão no meio de vós lobos cruéis que não pouparão rebanho, e que dentre vós mesmos se levantarão homens, falando coisas perversas [distorcidas, pervertidas] para atrair os discípulos após si. Portanto vigiai, lembrando-vos de que por três anos não cessei noite e dia de admoestar com lágrimas a cada um de vós".

Os lobos são claramente agentes de Satanás, aqueles que Paulo chama de ministros de Satanás disfarçados de "ministros de justiça" em 2 Coríntios 11:14-15. Seu objetivo é destruir o rebanho ou levar as ovelhas à morte espiritual, ainda que eles mesmos têm o maior interesse em manter o rebanho unido sob o seu comando e jugo. Os homens que falam coisas distorcidas podem ser crentes que estão sendo enganados por suas concupiscências, como desejo de dinheiro e poder, principalmente este último.

Portanto, respondendo diretamente sua pergunta, creio que existem 3 tipos de pessoas. Existem os ingênuos, que aprenderam de um jeito e simplesmente repetem o que aprenderam e nem sequer percebem que aprenderam coisas distorcidas. Talvez os desse tipo você não encontre na TV ou nos programas de rádio atuais. Eles são mais comedidos e costumam pregar um evangelho mais puro em sua essência. Mas neste caso eu não incluiria os que manipulam suas ovelhas ou pedem dinheiro descaradamente, porque aí já não é uma questão de desconhecimento, mas de "sem-vergonhice".

O segundo tipo é o que sabe que está manipulando, mas não está nem aí. Seu objetivo é o lucro puro e simples. Este é o descrito em 2 Timóteo 3. A estes se aplica muito bem o que diz em Jud 1:16-19:

"Estes são murmuradores, queixosos, andando segundo as suas concupiscências; e a sua boca diz coisas muito arrogantes, adulando pessoas por causa do interesse. Mas vós, amados, lembrai-vos das palavras que foram preditas pelos apóstolos de nosso Senhor Jesus Cristo; os quais vos diziam: Nos últimos tempos haverá escarnecedores, andando segundo as suas ímpias concupiscências. Estes são os que causam divisões; são sensuais, e não têm o Espírito".

O terceiro tipo pode ser este do segundo grupo, que chega a um tal grau de perversidade que acaba acreditando em suas próprias mentiras. Em qualquer situação, devemos nos lembrar da admoestação de Paulo na continuação do que disse aos anciãos em Éfeso:

Ats 20:32 "Agora pois, vos encomendo a Deus e à palavra da sua graça, àquele que é poderoso para vos edificar e dar herança entre todos os que são santificados."

Para uma época quando não temos mais os apóstolos e profetas dados à Igreja, continuamos a ter um recurso em Deus e na Sua Palavra. É a isso que devemos nos apegar. Se os que seguem lobos e hereges simplesmente apelassem para o bom senso, veriam que o exemplo de Paulo é muito claro quando o assunto é dinheiro. Na continuação do que ele disse sobre lobos e hereges, não é coincidência o fato de falar de dinheiro e de como ele próprio tomava o cuidado para não ser pesado aos irmãos:

Ats 20:33 "De ninguém cobicei prata, nem ouro, nem vestes. Vós mesmos sabeis que estas mãos proveram as minhas necessidades e as dos que estavam comigo. Em tudo vos dei o exemplo de que assim trabalhando, é necessário socorrer os enfermos, recordando as palavras do Senhor Jesus, porquanto ele mesmo disse: Coisa mais bem-aventurada é dar do que receber".

Você pergunta ainda se deve divulgar como é o Jesus que acabou de conhecer assistindo os vídeos de "O Evangelho em 3 Minutos". Depende do que quis dizer por "divulgar". Se for tentar fazer a cabeça dos irmãos com os quais está congregado, então não deve fazer isso, pois causaria divisão entre os irmãos. Estou me referindo a fazer como algumas pessoas que circulam entre as denominações e até aproveitam seus púlpitos com o claro objetivo de denunciar seus erros.

Também não deve querer ser um propagandista do erro, divulgando os podres da cristandade naquele espírito de denúncia que é muito comum em política, pois poderá estar municiando os ímpios para criticarem mais ainda a Palavra de Deus. Davi ensinou este princípio em 2 Samuel, quando Israel sofreu uma derrota com a morte de Saul. Ainda que Saul fosse inimigo de Davi e procurasse sua morte, sua derrota não devia ser motivo de prazer para Israel:

2Sm 1:19-20 "Tua glória, ó Israel, foi morta sobre os teus altos! Como caíram os valorosos! Não o noticieis em Gate, nem o publiqueis nas ruas de Asquelom; para que não se alegrem as filhas dos filisteus, para que não exultem as filhas dos incircuncisos."

Então, diante do conhecimento do erro, o que fazer? Um princípio que encontramos sempre na Palavra de Deus é o da separação do mal. Sempre que você vê o mal nas coisas espirituais, não deve tentar consertá-lo, mas deve se afastar dele. Tentar lutar contra o mal estando dentro do mesmo ambiente de erro só deixará você mais contaminado. Veja a exortação na Palavra de Deus:

2Co 6:17 "Pelo que, saí vós do meio deles e separai-vos, diz o Senhor; e não toqueis coisa imunda, e eu vos receberei"

Apo 18:4 "Ouvi outra voz do céu dizer: Sai dela, povo meu, para que não sejas participante dos sete pecados, e para que não incorras nas suas pragas."

Você deve seguir a exortação de 2 Timóteo 2, que é um caso claro de como proceder em caso de se encontrar em uma associação com pessoas que permitem o pecado e o erro.

2Tm 2:19-26 "Todavia o firme fundamento de Deus permanece, tendo este selo: O Senhor conhece os seus, e: Aparte-se da injustiça todo aquele que profere o nome do Senhor. Ora, numa grande casa, não somente há vasos de ouro e de prata, mas também de madeira e de barro; e uns, na verdade, para uso honroso, outros, porém, para uso desonroso. Se, pois, alguém se purificar destas coisas, será vaso para honra, santificado e útil ao Senhor, preparado para toda boa obra. Foge também das paixões da mocidade, e segue a justiça, a fé, o amor, a paz com os que, de coração puro, invocam o Senhor. E rejeita as questões tolas e desassisadas, sabendo que geram contendas; e ao servo do Senhor não convém contender, mas sim ser brando para com todos, apto para ensinar, paciente; corrigindo com mansidão os que resistem, na esperança de que Deus lhes conceda o arrependimento para conhecerem plenamente a verdade, e que se desprendam dos laços do Diabo (por quem haviam sido presos), para cumprirem a vontade de Deus".

Desta passagem aprendemos:

1. Não se preocupe em determinar quem é ou não do Senhor. Ele conhece os seus.
2. Aparte-se da iniquidade, tanto do sistema quanto dos vasos (pessoas) que professam má doutrina.
3. Segue a justiça, a fé, o amor e a paz com os que, de coração puro (ou purificados desses erros) invocam o Senhor.
4. Não perca tempo com questões que não edificam.
5. Fuja da contenda, mas corrija com mansidão os que resistem.

(Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana