As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

Por que Deus quis matar Moises?



https://youtu.be/oacJQOkC0nA

Talvez a resposta esteja em observarmos o que impediu Deus de matar Moisés: o fato de sua esposa Zípora ter circuncidado seus dois filhos naquele momento crítico:

Êxo 4:24-26 E aconteceu no caminho, numa estalagem, que o SENHOR o encontrou e o quis matar. Então, Zípora tomou uma pedra aguda, e circuncidou o prepúcio de seu filho, e o lançou a seus pés, e disse: Certamente me és um esposo sanguinário. E desviou-se dele. Então, ela disse: Esposo sanguinário, por causa da circuncisão.

Sendo assim, podemos deduzir que Moisés teria falhado em obedecer a Deus neste sentido, conforme já havia sido ordenado a Abraão muito tempo antes:

Gên 17:9-14 Disse mais Deus a Abraão: Tu, porém, guardarás o meu concerto, tu e a tua semente depois de ti, nas suas gerações. Este é o meu concerto, que guardareis entre mim e vós e a tua semente depois de ti: Que todo macho será circuncidado. E circuncidareis a carne do vosso prepúcio; e isto será por sinal do concerto entre mim e vós. O filho de oito dias, pois, será circuncidado; todo macho nas vossas gerações, o nascido na casa e o comprado por dinheiro a qualquer estrangeiro, que não for da tua semente. Com efeito, será circuncidado o nascido em tua casa e o comprado por teu dinheiro; e estará o meu concerto na vossa carne por concerto perpétuo. E o macho com prepúcio, cuja carne do prepúcio não estiver circuncidada, aquela alma será extirpada dos seus povos; quebrantou o meu concerto.

Zípora, esposa de Moisés, não fazia parte do povo de Israel, mas era uma midianita. Em Num. 22:4, 7 e Num. 25:6-18 vemos os midianitas se colocando contra o povo de Israel e até mesmo desviando o povo dos caminhos de Deus.

Minha suposição é que talvez Moisés tenha desejado circuncidar seu filho conforme o mandamento de Deus, mas sua esposa, midianita e estranha à fé e prática do povo de Deus, se opôs. Diante da iminente morte do marido ela teria voltado atrás e circuncidado o próprio filho, mas não sem protestar e chamar seu marido de sanguinário (talvez referindo-se à da circuncisão que ele era obrigado a cumprir em obediência a Deus).

Lição para nós: se você tomar um cônjuge que não seja do povo de Deus certamente terá dificuldades em convencer seu cônjuge a permitir que você crie seus filhos nos caminhos do Senhor. Disso irá gerar conflitos e alguém acabará sendo obrigado a ceder (geralmente o cônjuge crente) e abrir mão de suas convicções para manter o casamento. Talvez seja por isso que vemos Moisés tomando sua mulher e filhos e entregando-os ao sogro em Êxodo numa aparente e temporária separação:

Êxo 18:2-4 E Jetro, sogro de Moisés, tomou a Zípora, a mulher de Moisés, depois que ele lha enviara, com seus dois filhos, dos quais um se chamava Gérson, porque disse: Eu fui peregrino em terra estranha; e o outro se chamava Eliézer, porque disse: O Deus de meu pai foi minha ajuda e me livrou da espada de Faraó.

Aos olhos de um incrédulo, a obediência a Deus é algo tão absurdo quanto era para Zípora o desejo de seu marido Moisés cortar um pedaço da carne de seu próprio filho. Mas toda obediência sempre começa cortando a carne, e Deus não poderia usar Moisés como usou se ele não começasse por algo tão básico para o crente, quanto cortar a própria carne.

(Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana