As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

Por que Joao Batista e' considerado menor?



https://youtu.be/85ZpI43zkSY

De João Batista é dito que ele era o maior de todos os profetas, mas qualquer um no reino dos céus seria maior do que ele. Isso significa diferentes categorias de pessoas em diferentes épocas. Pessoas como João foram grandemente abençoadas, mas não tiveram os privilégios que têm hoje os salvos por Cristo.

Mat 11:11 Em verdade vos digo que, entre os nascidos de mulher, não surgiu outro maior do que João, o Batista; mas aquele que é o menor no reino dos céus é maior do que ele.

Existe uma distinção que é feita entre as diferentes classes de salvos. Por exemplo, fetos e crianças sem idade de entendimento estão salvas, mas não fazem parte da Igreja. Todos os que morreram na fé antes de Atos 2 também estão salvos, porém não fazem parte da Igreja porque não poderiam fazer parte de algo que ainda não existia. Em Mt 16 o Senhor disse "edificarei a minha igreja" usando o verbo no futuro, ou seja, ela ainda não existia.

João Batista não fez parte da igreja. Ele e os outros que viveram antes da Igreja podem ser chamados de "amigos do noivo", mas não de "noiva", como são os cristãos do período da Igreja. A igreja é o conjunto dos salvos por Cristo que teve início no dia de Pentecostes descrito em Atos 2.

Joã 3:27-29 Respondeu João: O homem não pode receber coisa alguma, se não lhe for dada do céu. Vós mesmos me sois testemunhas de que eu disse: Não sou o Cristo, mas sou enviado adiante dele. Aquele que tem a noiva é o noivo; mas o amigo do noivo, que está presente e o ouve, regozija-se muito com a voz do noivo. Assim, pois, este meu gozo está completo.

Depois do arrebatamento, quando Cristo vem à Terra para estabelecer o Seu reino de mil anos, você encontra também diferentes classes de pessoas descritas em Mateus 25: "bodes", "ovelhas" e "pequeninos". Começando pelos "pequeninos" ou "pequenos irmãos", estes são os judeus que se converterão durante o período posterior ao arrebatamento. Muitos serão martirizados.

Ovelhas são as nações (lembre-se de que ali é um julgamento das nações ou povos) ou povos que receberam esses judeus, os protegeram, os esconderam etc. durante as perseguições. É nessa época que o evangelho do reino (diferente do evangelho da graça) será pregado até os confins da terra. (mais aqui: http://www.respondi.com.br/2005/07/o-evangelho-ser-pregado-em-todo-o.html)

Finalmente os bodes são os que perseguiram os salvos desse período de tribulação. Os "bodes" são imediatamente julgados, mortos e condenados. Os "pequeninos" judeus e os gentios convertidos, ou "ovelhas", é que habitarão no reino terreno de Cristo por mil anos. Enquanto isso, a igreja e as outras classes de salvos estão no céu.

A igreja tem começo, meio e fim. Ela começa em Pentecostes, é edificada sobre o fundamento dos apóstolos e profetas (do Novo Testamento), portanto não é algo do Antigo Testamento, e termina com o arrebatamento, que coincide com a "plenitude dos gentios" de que Paulo fala em Rom 11:25 (existe uma diferença entre "plenitude dos gentios" e tempos dos gentios). Aí Deus encerra seu tratamento com a Igreja, que é tirada da terra, e volta a tratar com os judeus que, no seu aspecto de povo de Deus, no momento encontra-se, por assim dizer, "no gelo":

Rom 11:25-26 "Porque não quero, irmãos, que ignoreis este segredo ( para que não presumais de vós mesmos ): que o endurecimento veio em parte sobre Israel, até que a plenitude dos gentios haja entrado. E, assim, todo o Israel será salvo, como está escrito: De Sião virá o Libertador, e desviará de Jacó as impiedades".

Voltando ao que estava dizendo sobre João Batista, que era o menor no reino dos céus, é importante entender também que "reino dos céus" não é sinônimo de céu, já que inclui joio e trigo, ou falsos e verdadeiros, como aprendemos das parábolas. Mais aqui: http://www.respondi.com.br/2007/05/o-que-significa-reino-dos-ceus.html

(Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana