As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

Devo estar revoltado?

Essa coisa de revoltado tem a ver com uma campanha de uma denominação, que incita seus membros a se revoltarem contra sua presente condição de pobreza, fracasso e ruína para tomarem uma atitude visando a prosperidade. Nada poderia ser mais falso, doentio e vil, do que pregar algo assim. Uma fogueira nada santa está reservada para esses pregadores, conforme o Senhor prometeu:


Mat 7:22-23; 25:41 Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas? E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade...  para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos

Recentemente minha empregada contou que estava arrasada com o que lhe aconteceu. Como de costume, acordou cedo no domingo, se arrumou, pegou ônibus e foi para sua "igreja", que é dessa denominação. Ela contou que acordou super feliz com Jesus, cheia de alegria pelo que ele fez por ela e foi meditando nisso pelo caminho.

Quando chegou no "culto", o "pastor" (uso aspas aos montes porque neste caso nenhuma destas palavras tem a ver com a Verdade da Bíblia) disse que estava revoltado e que todos deviam estar revoltados, caso contrário não sairiam da pobreza, não teriam prosperidade e coisa e tal. De microfone em punho, ele gritou: "Quem não estiver revoltado levante a mão".

Numa audiência de umas 500 pessoas, minha empregada foi a única que levantou a mão e ouviu do "pastor": "Se não está revoltada, fora daqui porque hoje eu só quero gente revoltada!". Até ela se surpreendeu com sua própria reação: colocou-se em pé e declarou em alto e bom som:

"'Pastor', o sr. perguntou quem não está revoltado e eu estou dizendo que não estou. Saí de casa feliz com Jesus e vim aqui alegre esperando ouvir a Palavra de Deus. Apesar do sr. querer que eu fique revoltada, não estou revoltada e nem vou ficar, porque conheço Jesus e tudo o que fez por mim. Como poderia estar revoltada?"

Diante disso o "pastor" berrou do palco que ela devia sair imediatamente da "igreja", o que ela fez para não mais voltar. Ali não era o lugar para a única entre 500 pessoas que era sincera o suficiente para dar um testemunho público de sua fé em Jesus e da satisfação que é crer nele. Se as outras pessoas lessem a Bíblia (o que provavelmente não fazem sem as lentes fornecidas por seu "bispo"), veriam passagens como estas:

Heb 13:5 Seja a vossa vida isenta de ganância, contentando-vos com o que tendes; porque ele mesmo disse: Não te deixarei, nem te desampararei.

1Tm_6:8 Tendo, porém, sustento, e com que nos cobrirmos, estejamos com isso contentes.

Flp_4:4 Regozijai-vos sempre no Senhor; outra vez digo, regozijai-vos.

Flp 4:11-13 Não digo isto como por necessidade, porque já aprendi a contentar-me com o que tenho. Sei estar abatido, e sei também ter abundância; em toda a maneira, e em todas as coisas estou instruído, tanto a ter fartura, como a ter fome; tanto a ter abundância, como a padecer necessidade. Posso todas as coisas em Cristo que me fortalece.

Flp_4:6 Não estejais inquietos por coisa alguma; antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças.

Mat_6:25 Por isso vos digo: Não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo mais do que o vestuário?

Antigamente essas "igrejas" usavam a cura física para atrair membros, mas depois descobriram que usar riqueza dá mais IBOPE porque apela para a ganância das pessoas. Além disso, seus pastores enriqueceram demais e precisavam de uma desculpa para sua fortuna, daí surgiu a "teologia da prosperidade".

Quem quer dinheiro fácil (sem trabalhar duro) vai procurar uma "igreja" assim. É o culto a Mamom, com promessas de prosperidade e sucesso neste mundo. Inverteram o mandamento, que diz "Não cobiçarás" e pregam "Cobiçarás".

Mat_6:24 Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar um e amar o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom [riqueza].

Nessas igrejas Mamom é obedecido, venerado e adorado. Tudo gira em torno desse "deus", tudo é na base de "campanhas" para encher os bolsos dos "pastores". Obviamente alguns "fiéis" acabam prosperando, mesmo porque prosperariam de qualquer maneira em qualquer lugar, e atribuem isso ao poder daquela "igreja" e de seus "bispos" e "pastores". Mas esses são farinha do mesmo saco. Em todo golpe é preciso dois gananciosos: o golpista, que oferece o bilhete "premiado" de 100 mil por apenas mil, e a vítima, que é gananciosa ao ponto de entregar mil ao golpista porque quer ganhar dinheiro fácil.

Prv 30:15 A sanguessuga tem duas filhas, a saber: Dá, Dá.

(Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana

Loading...