fonte

Quem e' a "senhora eleita" de 2 Joao 1:1?



http://youtu.be/ZrJgK-1sQGg

Aparentemente a "senhora eleita" era mesmo uma senhora crente. "O presbítero à senhora eleita, e a seus filhos, aos quais amo na verdade, e não somente eu, mas também todos os que têm conhecido a verdade" (2 Jo 1:1). A carta é escrita para encorajá-la em sua fidelidade na criação dos filhos para o Senhor e também para alertá-la de alguns perigos de engano que são comuns à vida cristã. Mas, por estar hoje no volume da inspiração divina a que temos acesso, a carta é também dirigida a cada um de nós.

Esta parece ser também a opinião de outros que comentaram a passagem, como William MacDonald:

"A expressão 'a senhora eleita' não é tão fácil de explicar. Três pontos de vista são comumente encontrados. (1) Alguns acreditam que a senhora eleita seja a igreja, em outra parte conhecida como a Noiva de Cristo, ou uma igreja local em particular. (2) Outros pensam que a carta tenha sido endereçada à 'eleita Kyria' - o nome dela seria Kyria, que pode ser o equivalente grego do nome aramaico Marta (ambos significam 'senhora'). (3) Outros acham que João está escrevendo para uma anônima senhora cristã, que como todos os outros crentes está entre os eleitos de Deus escolhidos em Cristo antes da fundação do mundo.

"Nós preferimos o último ponto de vista, e sinto que é especialmente significativo que esta advertência contra os mestres anti-cristãos seja encontrada em uma carta dirigida a uma mulher. O pecado entrou pela primeira vez no mundo por Eva ter sido enganada por Satanás. 'A mulher, sendo enganada, caiu em transgressão' (1 Tm 2:14). Paulo fala de falsos mestres que fazem um apelo especial às mulheres, falando dos que 'se introduzem pelas casas, e levam cativas mulheres néscias carregadas de pecados, levadas de várias concupiscências, que aprendem sempre, e nunca podem chegar ao conhecimento da verdade'(2 Tm 3:6-7). Ainda hoje, as falsas religiões visitam as casas durante o dia, quando o homem da casa geralmente está fora, no trabalho. As crianças precisam de ser alertadas contra os falsos mestres também".

Hamilton Smith comentou assim:

"Nesta Segunda Epístola o apóstolo dirige-se a uma pessoa, a senhora eleita, e a seus filhos. Ele fala, portanto, de nossa responsabilidade individual. Sua motivação em escrever esta carta de advertência era o amor ao qual outros que tinham conhecido a verdade viriam a se juntar dentro do círculo cristão".

por Mario Persona


Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Nunca compartilharemos seu email com terceiros.

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional www.mariopersona.com.br. Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.
O que respondi by Mario Persona is licensed under a Creative Commons Atribuição-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License. Creative Commons License
Esclarecimentos: O conteúdo deste blog traz respostas a perguntas de correspondentes, portanto as afirmações feitas aqui podem não se aplicar a outras pessoas e situações. Algumas respostas foram construídas a partir da reunião das dúvidas de mais de um correspondente. O objetivo é apenas mostrar o que a Bíblia diz a respeito das questões levantadas, e não sugerir qualquer ingerência de cristãos na política e na sociedade, no sentido de exigir que as pessoas sigam os preceitos bíblicos. O autor é favorável à livre expressão e, ainda que seu entendimento da Bíblia possa conflitar com a opinião de alguns, defende o respeito às pessoas de diferentes crenças e estilos de vida. Aqui são discutidas ideias e julgadas doutrinas, não pessoas. A opção "Comentários" foi desligada, não por causa das opiniões contrárias, mas de opiniões que pareciam favoráveis mas que tinham o objetivo ofender pessoas ou fazer propaganda de alguma igreja ou religião, induzindo os leitores ao erro.

Respondi

O que Respondi

3 Minutos

Evangelho em 3 Minutos

Pela Graça