fonte

Tocar musica ao contrario revela mensagem satanica?

Volta e meia alguém escreve para perguntar se tal e tal música traz mensagens subliminares satânicas quando tocadas ao contrário. Acho que isso vem do tempo em que um disco dos Beatles parecia dizer que um deles tinha morrido (ou tinha ganhado bebê, dependendo da interpretação do áudio).



Eu não costumo tocar discos ao contrário, mas sei bem que assim como existe ilusão de ótica, existe ilusão auditiva. Se pedir para alguém ouvir a música ao contrário (que supostamente contém mensagens satânicas) sem ler os textos que os caras colocaram na legenda, dificilmente a pessoa irá conseguir distinguir palavras.

O Youtube está cheio de vídeos com músicas estrangeiras com supostas traduções em português que são engraçadíssimas (procure por "tradução tosca" ou "tradução hilária" no Youtube). Alguns têm legenda na própria língua, mas usando de sons parecidos, como o famoso "Obama's Elf".


O que ocorre é que a legenda (e no Youtube as imagens também) criam a ilusão auditiva de que a pessoa está dizendo aquilo, mas na verdade é apenas uma interpretação alternativa para o som. Isto é comum na própria língua portuguesa quando ocorrem cacófatos, isto é, frases que criam no ouvinte uma impressão diferente do que está sendo falado. Alguns exemplos são "Entrega-se uma laranja por cada", "Tirei o chiclete da boca dela", "Ele tem fé demais", "Estava com uma mão na cabeça", "Custa um real por cada limão", "Meu coração por ti gela" etc.

Portanto, mais um aviso para quem adora encontrar pelo em ovo e chifre em cabeça de cavalo: não caia nessas histórias e nem na conversa desses "pregadores" que ganham dinheiro tocando música ao contrário nas igrejas para "denunciar" alguma mensagem subliminar. Sim, alguns desses pregadores de teorias conspiratórias cobram cachê para se apresentarem nas igrejas, como há também os que cobram para dar testemunho de conversão, falando mais de uma vida de perversão e banditismo do que da salvação que há em Cristo.

Mais aqui:
http://www.respondi.com.br/2011/05/o-que-voce-acha-dos-videos-sobre-os.html
http://www.respondi.com.br/2005/06/o-que-voc-acha-dos-testemunhos.html
http://www.respondi.com.br/2010/03/voce-e-convidado-para-falar-em-igrejas.html

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Nunca compartilharemos seu email com terceiros.

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional www.mariopersona.com.br. Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.
O que respondi by Mario Persona is licensed under a Creative Commons Atribuição-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License. Creative Commons License
Esclarecimentos: O conteúdo deste blog traz respostas a perguntas de correspondentes, portanto as afirmações feitas aqui podem não se aplicar a outras pessoas e situações. Algumas respostas foram construídas a partir da reunião das dúvidas de mais de um correspondente. O objetivo é apenas mostrar o que a Bíblia diz a respeito das questões levantadas, e não sugerir qualquer ingerência de cristãos na política e na sociedade, no sentido de exigir que as pessoas sigam os preceitos bíblicos. O autor é favorável à livre expressão e, ainda que seu entendimento da Bíblia possa conflitar com a opinião de alguns, defende o respeito às pessoas de diferentes crenças e estilos de vida. Aqui são discutidas ideias e julgadas doutrinas, não pessoas. A opção "Comentários" foi desligada, não por causa das opiniões contrárias, mas de opiniões que pareciam favoráveis mas que tinham o objetivo ofender pessoas ou fazer propaganda de alguma igreja ou religião, induzindo os leitores ao erro.

Respondi

O que Respondi

3 Minutos

Evangelho em 3 Minutos

Pela Graça