As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

Voce acredita em novas revelacoes?



https://youtu.be/-T_NXHTML2c

Visitei o site que indicou, li o texto que enviou e mais alguns lá e cheguei a algumas conclusões. Uma é do ponto de vista de marketing: Vassula Ryden, que diz receber revelações de Deus, é uma mulher, católica (igreja ortodoxa), casada com um ministro protestante, que teve um encontro com um anjo, recebe mensagens de uma "Santa Mãe" e faz uma costura de textos bíblicos com pensamentos motivacionais. Ou seja, como "produto" ela tem um potencial grande de atingir gregos e troianos com esse sincretismo todo.

Agora, será que é verdade? Só podemos saber indo conferir na Palavra de Deus, para deixarmos de lado o achômetro, que nem sempre é confiável (nas questões espirituais geralmente não é). Vamos começar pelo anjo.

Os anjos aparecem bastante ativos no Antigo Testamento, embora em várias situações não se tratavam de anjos, mas do próprio Senhor Jesus. Quando você lê "um anjo do Senhor" é porque é anjo. Quando lê "o anjo do Senhor" é porque é Jesus numa manifestação corpórea. Mas, a partir da criação da igreja (Atos 2), os anjos passam mais para uma posição de despenseiros, ajudando e protegendo os crentes, não de portadores de alguma revelação mais elevada do que aquelas que a própria igreja (os crentes) já têm.

"Para que agora, pela igreja, a multiforme sabedoria de Deus seja conhecida dos principados e potestades nos céus" Ef 3

"vos pregaram o evangelho; para as quais coisas os anjos desejam bem atentar." 1 Pd 1:12

Como pode ver, a situação é inversa: os anjos agora aprendem a sabedoria de Deus por meio da igreja. Os anjos só voltam a ser bastante ativos no livro de Apocalipse, que trata principalmente de Israel (a igreja nesse momento já está no céu, tendo sido arrebatada antes).

Outra coisa que me deixa com a pulga atrás da orelha são estas passagens de alerta da Palavra de Deus:

"Ninguém vos domine a seu bel-prazer com pretexto de humildade e culto dos anjos, envolvendo-se em coisas que não viu [no original "visões"]; estando debalde inchado na sua carnal compreensão, E não ligado à cabeça, da qual todo o corpo, provido e organizado pelas juntas e ligaduras, vai crescendo em aumento de Deus". Cl 2

"Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências; E desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas". 2 Tm 4

Uma caracteística dos últimos dias é o desejo das pessoas seguirem este ou aquele "doutor" ou "mestre", porque cada um irá querer ouvir o que quer ouvir (sua própria concupiscência). Fábulas e gurus (mesmo falando em nome de Cristo) não faltam hoje e se prestar atenção essas pessoas acabam se tornando o centro das atenções, muito diferente do que João Batista disse: "Importa que Ele cresça e eu diminua".

Se eu fosse você ficaria com a Palavra de Deus, sim, aquela que já foi mais que provada e é suficiente para levar alguém a Cristo e para ensiná-lo a andar nos Seus passos. Eu não conhecia e nem li tudo o que diz aquela mulher, mas se espremer sua doutrina tenho quase certeza de que se trata de uma salvação por boas obras e não pelo sacrifício suficiente de Cristo.

Há também a questão de Deus querer fazer uma nova revelação em doze volumes, o que deixa a pergunta: O Novo Testamento não foi suficiente? Fiz algumas pesquisas na Internet e alguns críticos católicos assinalam que suas primeiras "revelações" continham erros doutrinários acerca da Trindade, mas que esses erros acabaram desaparecendo nas "revelações" posteriores às críticas que ela recebeu. Teria Deus se equivocado da primeira vez?

O toque de misticismo envolvido na coisa toda me deixa arrepiado, só de pensar no tanto que fui enganado antes de minha conversão por aqueles que diziam ter uma revelação "fresquinha" de Deus, ou alguma novidade. Um deles, que segui, chamava-se Masaharu Taniguchi e criou uma religião-filosofia chamada Seicho-No-Iê. Ainda me lembro que o primeiro livro que me mandaram ler dizia que o pecado não existe, pois se existisse nem Jesus seria capaz de nos tirar os pecados. E o livro, que se dizia uma revelação de um anjo a Taniguchi, terminava dizendo que depois que o anjo terminou de revelar aquelas palavras pétalas de flores caíram do céu.

Gálatas 1:8: "Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema."

Você escreveu que, depois de ler os doze livros que você disse terem sido escritos por Deus através dessa mulher, passou a ter uma vida mais tranquila. Entenda que Jesus não é alguém que buscamos para ter tranquilidade, mas para ter o perdão de nossos pecados e a salvação eterna (e geralmente acabamos vivendo o resto da vida até bem atribulados aqui).

Agora, falando sinceramente, você não acha estranho Deus surgir com uma nova revelação dois mil anos depois que Seu Filho esteve aqui e milhões e milhões de pessoas viveram e morreram crendo na suficiência da Palavra de Deus revelada aos apóstolos e profetas do Novo Testamento? Qualquer nova revelação se torna imediatamente espúria quando nos lembramos do que o apóstolo Paulo escreveu aos Efésios:

"Edificados sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas, de que Jesus Cristo é a principal pedra da esquina". Efésios 2 mostra que os apóstolos e profetas construíram o alicerce da igreja, por seu ministério e pelas revelações que receberam de Deus, sendo que os que vieram depois são pedras acrescentadas à parede desse edifício espiritual. Poderia alguém agora surgir com mais pedras para o alicerce?

A passagem de Colossenses 1 também mostra que Paulo foi o último a receber revelações diretas:

"Regozijo-me agora no que padeço por vós, e na minha carne cumpro o resto das aflições de Cristo, pelo seu corpo, que é a igreja; Da qual eu estou feito ministro segundo a dispensação de Deus, que me foi concedida para convosco, para cumprir (outra tradução: COMPLETAR) a palavra de Deus; O mistério que esteve oculto desde todos os séculos, e em todas as gerações, e que agora foi manifesto aos seus santos"

Mais acessadas da semana