As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

Tudo o que dizem de Maria é verdade?

Esta é a continuação à resposta ao seu comentário no qual você faz uma longa dissertação sobre a vida de Maria e José, com detalhes que não aparecem em lugar algum dos evangelhos. Não pude deixar de me lembrar de alguns romances espíritas que alegam ter sido psicografados por espíritos no além e que costumam trazer detalhes impossíveis de serem confirmados sobre a vida de Lucas e Paulo, por exemplo. É preciso refutar toda informação que não esteja no Novo Testamento para não corrermos o risco de sermos enganados por homens e demônios.

A Bíblia toda é sobre Jesus, do princípio ao fim. No Novo Testamento o nome "Jesus" aparece cerca de mil vezes, enquanto "Maria" (já excluídas as outras Marias) aparece umas vinte vezes (dezoito, se não me engano). Só isso já mostra com Quem Deus quer que nos ocupemos: com Aquele por meio de Quem e para Quem todas as coisas foram criadas, JESUS.

No quadro de avisos de meu prédio colocaram um cartaz de uma quermesse em honra de São João ou São Pedro, não me lembro bem. Tive a curiosidade de ler o cartaz enquanto esperava pelo elevador, e ele fala desses e de outros "santos", além de Maria, do Papa, do padre e do bispo local. O curioso é que não encontro em lugar nenhum do texto o nome de Jesus. Nem sequer uma única vez! Você acha que Deus aprovaria algo que exclui Aquele que sustenta todas as coisas com a Palavra do Seu poder, que morreu na cruz para nos salvar, e diante de Quem todo joelho nos céus, na terra e debaixo da terra se dobrará? [Correção: Voltei a ler o cartaz (o elevador demorou outra vez) e descobri que existe sim uma vez o nome "Cristo" ali, na lista de atividades da quermesse. Trata-se de uma missa em homenagem ao "corpo de Cristo", mas não é ele o motivo da festa.]

Nos ocuparmos com qualquer outro que não seja Cristo é idolatria, o que não difere muito do paganismo. Em uma ocasião Cornélio tenta se encurvar diante de Pedro e este o repreende. Atos 10:25 "E aconteceu que, entrando Pedro, saiu Cornélio a recebê-lo, e, prostrando-se a seus pés o adorou. Mas Pedro o levantou, dizen-do: Levanta-te, que eu também sou homem". Em outra ocasião é João quem passa por experiência semelhante diante de um anjo; Apocalipse 22:8-9 "E eu, João, sou aquele que vi e ouvi estas coisas. E, havendo-as ouvido e visto, prostrei-me aos pés do anjo que mas mostrava para o adorar. E disse-me: Olha, não faças tal; porque eu sou conservo teu e de teus irmãos, os profetas, e dos que guardam as palavras deste livro. Adora a Deus".

A ocupação com qualquer outro que não seja o Senhor Jesus é algo COMPLETAMENTE fora da vontade de Deus; desse mesmo Deus que fez Moisés e Elias desaparecerem da vista dos discípulos no monte da transfiguração quando estes falaram em fazer três tendas, uma para cada um dos dois e outra para Jesus, colocando o patriarca e o profeta na posição de serem reverenciados. Só Jesus ficou na frente deles.

É muito estranho irmos a qualquer outro (Maria inclusive) quando temos um convite tão claro de Jesus: "Vinde a MIM, todos vós..." Ir a Maria ou qualquer outro é duvidar do amor e da receptividade de Jesus. Além disso, Ele é o único ressuscitado, que foi visto assim por mais de 500 pessoas e subiu ao céu em corpo, tudo devidamente registrado nos evangelhos e epístolas. Todos os outros, inclusive Maria, faleceram e estão no céu em espírito aguardando a ressurreição. Invocar um morto, seja para pedir algo, intercessão ou proteção, é pecado de segundo a Bíblia e não perde em nada para o espiritismo e outras práticas pagãs.

Outra coisa: Se existisse tamanha importância a respeito de Maria, ou mesmo alguma doutrina "mariana", você não acha Paulo e os outros apóstolos teriam mencionado isso em suas epístolas? Todavia, Maria não aparece uma vez sequer nas cartas dos apóstolos com a doutrina dada à igreja.

Mais acessadas da semana

Loading...