As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

Qual a diferenca entre bencao e milagre?



https://youtu.be/JlhtjPyCstE

Entendo que abençoar pode ser oferecer um benefício a alguém ou simplesmente falar bem de alguém. Milagre, por sua vez, é algo sobrenatural. Mas vamos deixar que o "New and Concise Bible Dictionary" - Morrish Edition - explique melhor.

"Bênção - Existem duas aplicações distintas da palavra 'bênção". Deus abençoa ao Seu povo, e Seu povo abençoa a Deus, sendo a mesma palavra constantemente utilizada em ambos os casos. É óbvio, portanto, que deve existir mais de um sentido para o termo. Além disso, lemos que ' o menor é abençoado pelo maior' (Hb 7:7), e apesar de estar se referindo a Melquisedeque abençoando a Abraão, o mesmo vale para Deus e Suas criaturas: ao conceder favores, Deus é o único que pode abençoar. O cristão pode dizer, Deus 'nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nos lugares celestiais em Cristo' (Ef 1:3), mas a mesma passagem diz 'Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo', significando 'Graças sejam dadas ao Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo'. Este significado é melhor explicado pelos registros da instituição da ceia do Senhor. Em Mateus e Marcos o Senhor tomou o pão e o 'abençoou'. Em Lucas e 1 Coríntios 11:24 Ele tomou o pão e 'deu graças'. ' Toda boa dádiva e todo dom perfeito vêm do alto, descendo do Pai das luzes' (Tg 1:17). Trata-se de Deus nos abençoando, e pelo que nós abençoamos a Deus por meio de ações de graças, louvor e adoração."

"Milagres - Nenhum crente sincero na inspiração das escrituras pode ter dúvidas quanto aos verdadeiros milagres que foram efetuados pelo poder de Deus, tanto nos tempos do Antigo, quanto do Novo Testamento. É a chamada filosofia, ou o ceticismo, que mistifica o assunto. Muito se fala a respeito das 'leis da natureza', e se afirma com convicção que tais leis sejam irrevogáveis e não podem ser quebradas. A isso deve-se acrescentar que leis da natureza que eram desconhecidas são frequentemente descobertas, e se nossos antepassados pudessem testemunhar a aplicação de algumas das mais recentes descobertas, como computadores, telefones celulares etc., considerariam essas coisas como milagrosas. Com isso costuma-se argumentar que os acontecimentos registrados nas escrituras como sendo milagres eram apenas a aplicação de algumas leis da natureza que as pessoas daquela época desconheciam.

"Tudo isso é fundamentado numa falácia. Não existem leis da natureza, como se a natureza fosse capaz de criar suas próprias leis: existem leis na natureza, as quais Deus, em Sua sabedoria como Criador, decidiu criar. mas Aquele que fez essas leis certamente possui o mesmo poder para suspendê-las ao Seu bel prazer. Apesar de estarem sendo descobertas novas leis na natureza de tempos em tempos, elas de modo algum têm algo a ver com coisas como um morto que volta a reviver, um cego que passa a ver, um surdo a ouvir, um paralítico a andar, e demônios a serem expulsos daqueles que eram possuídos por eles. Tampouco tem a filosofia natural descoberto qualquer lei que irá explicar coisas como um machado flutuando na água. A pura e simples verdade é que Deus, em Sua sabedoria, permitiu que algumas das leis naturais fossem suspendas, e em certas ocasiões Ele exerce Seu indescritível poder, como quando supriu os israelitas com maná vindo do céu, e quando alimentou milhares a partir de poucos pães e peixes, ou quando devolveu a vida que havia deixado um corpo." [Traduzido de "New and Concise Bible Dictionary" - Morrish Edition]

(Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana