As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

Por que Farao matou apenas meninos?



https://youtu.be/EtLrmhH-Zi8

Sua dúvida é por que Faraó mandou matar apenas os meninos e não as meninas, se a sua preocupação era com a superpopulação do povo hebreu. "Acaso as meninas não continuariam a gerar filhos que seriam também hebreus?" - pergunta você. Vamos ver o contexto para entender melhor:

Êxo 1:8 E levantou-se um novo rei sobre o Egito, que não conhecera a José; O qual disse ao seu povo: Eis que o povo dos filhos de Israel é muito, e mais poderoso do que nós. Eia, usemos de sabedoria para com eles, para que não se multipliquem, e aconteça que, vindo guerra, eles também se ajuntem com os nossos inimigos, e pelejem contra nós, e subam da terra. E puseram sobre eles maiorais de tributos, para os afligirem com suas cargas. Porque edificaram a Faraó cidades-armazéns, Pitom e Ramessés. Mas quanto mais os afligiam, tanto mais se multiplicavam, e tanto mais cresciam; de maneira que se enfadavam por causa dos filhos de Israel.

A primeira providência foi de Faraó foi sobrecarregar e afligir o povo, para que não tivessem forças, saúde e tempo para se multiplicarem (Faraó tinha esse objetivo, mas nos bastidores Satanás tinha outra meta, como irei explicar mais adiante). A estratégia de Faraó não adiantou, pois eles continuaram se multiplicando. Só então Faraó passa ao "Plano B".

Êxo 1:15-17 E o rei do Egito falou às parteiras das hebréias (das quais o nome de uma era Sifrá, e o da outra Puá), E disse: Quando ajudardes a dar à luz às hebréias, e as virdes sobre os assentos, se for filho, matai-o; mas se for filha, então viva. As parteiras, porém, temeram a Deus e não fizeram como o rei do Egito lhes dissera, antes conservavam os meninos com vida.

Tendo falhado o "Plano B", Faraó passa ao "Plano C", sempre tentando reduzir a população de hebreus sem matar diretamente a mão de obra já treinada que ele tinha trabalhando em suas obras.

Êxo 1:22 Então ordenou Faraó a todo o seu povo, dizendo: A todos os filhos que nascerem lançareis no rio, mas a todas as filhas guardareis com vida.

Preservando as meninas e matando os meninos Faraó poderia tratar do povo hebreu como se costuma fazer com o gado: você precisa de apenas um touro para fecundar um rebanho de vacas. Se esse "touro" for egípcio, melhor ainda, pois poderá gerar mestiços que já não serão propensos a seguir à risca as tradições de seus pais. Mas até aqui a Bíblia só falou daquilo que era plano de Faraó, e no caso o monarca do Egito estava sendo apenas um marionete nas mãos de alguém mais poderoso do que ele (como acontece com muitos governantes) que tinha uma agenda um pouco mais complexa: Satanás.

Volte a fita até o jardim do Éden e você encontrará a maldição lançada sobre Satanás:

Gên 3:14-15 Então o SENHOR Deus disse à serpente:... porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua semente e a sua semente; esta [a semente ou filho da mulher] te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar.

Um descendente da mulher seria o que esmagaria a cabeça de Satanás, e hoje sabemos que esse é Jesus, o Cristo. Jesus nasceria da virgem, sem a necessidade de um homem no processo, portanto desde o início Satanás tentou eliminar aqueles que lhe pareceram candidatos a esmagar sua cabeça. Sua primeira vítima foi o primeiro homem de quem Deus se agradou, Abel. Mas não era Abel o que esmagaria a cabeça da serpente.

Heb_11:4 Pela fé Abel ofereceu a Deus maior sacrifício do que Caim, pelo qual alcançou testemunho de que era justo, dando Deus testemunho dos seus dons, e por ela, depois de morto, ainda fala.

Então os anjos fiéis ao diabo tentaram corromper a linhagem humana para tornar impossível obter dela algum descendente puro que destruísse Satanás.

Gên 6:1-2 E aconteceu que, como os homens começaram a multiplicar-se sobre a face da terra, e lhes nasceram filhas, Viram os filhos de Deus [anjos caídos] que as filhas dos homens eram formosas; e tomaram para si mulheres de todas as que escolheram.

Mas Deus barrou logo essa tentativa de Satanás, julgando e aprisionando em cadeias eternas os anjos que deixaram seu estado original para procriar com mulheres da raça humana e destruindo toda a população da terra com o dilúvio, exceto a família de Noé, ainda não degenerada física e moralmente pelo mal que Satanás trouxe ao mundo.

Jud_1:6 E aos anjos que não guardaram o seu principado, mas deixaram a sua própria habitação, reservou na escuridão e em prisões eternas até ao juízo daquele grande dia;

Gên 6:7-8 E disse o SENHOR: Destruirei o homem que criei de sobre a face da terra, desde o homem até ao animal, até ao réptil, e até à ave dos céus; porque me arrependo de os haver feito. Noé, porém, achou graça aos olhos do SENHOR.

Se adiantarmos a fita até 2 Crônicas 21 veremos que Deus já reduziu as possibilidades de seu Ungido a uma linhagem, um descendente do rei Davi.

2Cr 21:7 Porém o SENHOR não quis destruir a casa de Davi, em atenção à aliança que tinha feito com Davi; e porque também tinha falado que lhe daria por todos os dias uma lâmpada, a ele e a seus filhos.

Então em 2 Crônicas vemos essa linhagem ficar reduzida a um único exemplar: Joacaz.

2Cr 21:16-17 Despertou, pois, o SENHOR, contra Jeorão o espírito dos filisteus e dos árabes, que estavam do lado dos etíopes. Estes subiram a Judá, e deram sobre ela, e levaram todos os bens que se achou na casa do rei, como também a seus filhos e a suas mulheres; de modo que não lhe deixaram filho algum, senão a Joacaz, o mais moço de seus filhos.

2Cr 22:11-12 Porém Jeosabeate, filha do rei, tomou a Joás, filho de Acazias, furtando-o dentre os filhos do rei, aos quais matavam, e o pós com a sua ama na câmara dos leitos; assim Jeosabeate, filha do rei Jeorão, mulher do sacerdote Joiada (porque era irmã de Acazias), o escondeu de Atalia, de modo que ela não o matou. E esteve com eles seis anos escondido na casa de Deus

Se você ler o livro de Ester verá que o livro todo é sobre a tentativa de Satanás exterminar o povo hebreu e assim se livrar da linhagem que culminaria na vinda do Cristo. É claro que como aconteceu com Faraó e os diferentes personagens ao longo dessas histórias, como é o caso de Hamã no livro Ester, cada um tinha seu interesse pessoal em fazer isso, mas por trás deles estava o diabo que os manipulava.

Outra passagem notória e direta dos planos do diabo de destruir a linhagem de Davi está nos evangelhos, quando Herodes manda matar todos os meninos com até dois anos querendo com isso eliminar o Messias e Rei de Israel.


Mat 2:16  Então Herodes, vendo que tinha sido iludido pelos magos, irritou-se muito, e mandou matar todos os meninos que havia em Belém, e em todos os seus contornos, de dois anos para baixo, segundo o tempo que diligentemente inquirira dos magos. 


Herodes era outro governante que não sabia o quanto era manipulado pelo Diabo. Uma vez um irmão comentou, e concordo com ele, que ao lado do trono de cada governante deste mundo está um demônio a serviço do príncipe deste mundo sussurrando em seus ouvidos o que deve fazer para prejudicar os planos de Deus. Portanto não se surpreenda quando os governos criam leis e praticam atos contrários à Palavra de Deus.

Apesar de todas as tentativas de Satanás, a virgem conceberia e daria à luz o menino que viria a se tornar o Cordeiro de Deus. Já em vida Jesus amarraria o valente Satanás, e na cruz, Satanás iria ferir o calcanhar de Jesus, mas este, com sua obra e sacrifício, esmagaria a cabeça da serpente. Agora é só uma questão de tempo até que a sentença que Jesus já garantiu na cruz contra o Diabo seja lavrada definitivamente e ele seja lançado no lago de fogo por toda a eternidade.

Primeiro Jesus precisaria despojar o inimigo, assaltar sua casa e tirar todos os seus bens, libertando os que eram por ele escravizados:

Mar 3:27 Ninguém pode roubar os bens do valente, entrando-lhe em sua casa, se primeiro não maniatar o valente; e então roubará a sua casa.

Col 1:13-14 O qual nos tirou da potestade das trevas, e nos transportou para o reino do Filho do seu amor; Em quem temos a redenção pelo seu sangue, a saber, a remissão dos pecados;

Col 2:14-15 Havendo riscado a cédula que era contra nós nas suas ordenanças, a qual de alguma maneira nos era contrária, e a tirou do meio de nós, cravando-a na cruz. E, despojando os principados e potestades [anjos caídos], os expôs publicamente e deles triunfou em si mesmo.

Heb 2:14-15 E, visto como os filhos participam da carne e do sangue, também ele participou das mesmas coisas, para que pela morte aniquilasse o que tinha o império da morte, isto é, o diabo; E livrasse todos os que, com medo da morte, estavam por toda a vida sujeitos à servidão.

1Co 15:24-26 Depois virá o fim, quando tiver entregado o reino a Deus, ao Pai, e quando houver aniquilado todo o império, e toda a potestade e força. Porque convém que reine até que haja posto a todos os inimigos debaixo de seus pés. Ora, o último inimigo que há de ser aniquilado é a morte.

No futuro Satanás continuará a perseguir Israel, pois é desse povo que veio o filho varão destinado a esmagar sua cabeça. É o que você encontra em Apo 12:13 E, quando o dragão [Satanás] viu que fora lançado na terra, perseguiu a mulher [Israel] que dera à luz o filho homem [Jesus].

por Mario Persona

(Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana