fonte

Cristo e' um mero conscientizador de meus erros?



https://youtu.be/Hq8U74l12rQ

Você escreveu contando que o pastor da igreja onde congrega ouviu você dizer que Cristo foi seu substituo na cruz e que você não entraria em juízo, e prontamente ele corrigiu sua afirmação, dizendo que estava errada. Segundo ele, o juízo de Deus continua pairando sobre nós a todo momento, e Cristo seria um mero conscientizador dos nossos erros e o meio para corrigi-los. Teria ele razão? Não, esse pastor está errado e você está certo.

Quando digo que é preciso pregar o evangelho a cristãos católicos, protestantes, evangélicos etc. é a coisas assim que estou me referindo. A maioria das pessoas que enchem as igrejas nunca creu ou entendeu a obra expiatória de Cristo morrendo por nossos pecados e ressuscitando para nossa justificação. Continuam pensando em Jesus como um homem santo que veio nos dar exemplo de como devemos ser para irmos morar no céu.

Pensar assim não é muito diferente do que pensam os adeptos de religiões como o islamismo, budismo, hinduísmo, espiritismo... sempre tentando se justificar pela melhoria de si mesmos por seus próprios esforços, ou fazendo obras de caridade para merecer a salvação. A verdade é que por mais que Jesus tenha sido um exemplo de vida para nós, se ele não tivesse morrido e ressuscitado estaríamos perdidos eternamente. Por que você acha que a semente precisa cair no solo e morrer? Para dar um exemplo ou para multiplicar vida dando muito fruto?

Embora Cristo seja o melhor exemplo que temos do Homem perfeito, se você tentar imitar Jesus para obter a salvação, terá de começar sendo sem pecado, pois Jesus veio ao mundo sem pecado. O problema é que eu e você viemos ao mundo com uma natureza arruinada que nos fez pecadores desde a concepção. É impossível que, pela imitação, você se torne puro e sem pecado. Por mais que um cão imite um gato, o máximo que conseguirá talvez seja latir com um som de "miau". Mas ele continuará sendo um cão em sua essência e natureza.

A verdade é que, na cruz, Jesus foi o "Substituto" perfeito; aquele que era sem pecado foi feito por Deus pecado por nós, e castigado com o juízo divino em três horas de trevas e abandono para então morrer no lugar do pecador. A sua morte, portanto, não apenas resolveu eternamente a questão do pecado como também foi o meio de salvação para que aqueles que creem nele. Estes não passarão pelo juízo e poderão desfrutar desde já da salvação eterna, algo que infelizmente muitos dos que professam ser cristãos não desfrutam por não crerem verdadeiramente na obra substitutiva de Jesus.

"Aquele que não conheceu pecado, ele [Deus] o fez pecado por nós; para que, nele, fôssemos feitos justiça de Deus." (2 Co 5:21)

"... carregando ele mesmo em seu corpo, sobre o madeiro, os nossos pecados." (1 Pe 2:24)

"Pois também Cristo morreu, uma única vez, pelos pecados, o justo pelos injustos." (1 Pe 3:18)

"Mas ele foi traspassado pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados." (Isa 53:5)

Para mim estes versículos são claros o suficiente para eu descansar em um sacrifício consumado e na certeza de que todos os meus pecados foram pagos na cruz. Não passarei sequer pelo juízo final, por ter sido salvo pela fé ainda em vida.

"Em verdade, em verdade vos digo: quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna, não entra em juízo, mas passou da morte para a vida." (Jo 5:24)

por Mario Persona


Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Nunca compartilharemos seu email com terceiros.

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional www.mariopersona.com.br. Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.
Esclarecimentos: O conteúdo deste blog traz respostas a perguntas de correspondentes, portanto as afirmações feitas aqui podem não se aplicar a outras pessoas e situações. Algumas respostas foram construídas a partir da reunião das dúvidas de mais de um correspondente. O objetivo é apenas mostrar o que a Bíblia diz a respeito das questões levantadas, e não sugerir qualquer ingerência de cristãos na política e na sociedade, no sentido de exigir que as pessoas sigam os preceitos bíblicos. O autor é favorável à livre expressão e, ainda que seu entendimento da Bíblia possa conflitar com a opinião de alguns, defende o respeito às pessoas de diferentes crenças e estilos de vida. Aqui são discutidas ideias e julgadas doutrinas, não pessoas. A opção "Comentários" foi desligada, não por causa das opiniões contrárias, mas de opiniões que pareciam favoráveis mas que tinham o objetivo ofender pessoas ou fazer propaganda de alguma igreja ou religião, induzindo os leitores ao erro.

O que respondi by Mario Persona is licensed under a Creative Commons Atribuição-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License. Creative Commons License

Respondi

O que Respondi

3 Minutos

Evangelho em 3 Minutos

Pela Graça