As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

Um ministro é ordenado por um presbitério?



https://youtu.be/NxAsP7CE_QY

Você aparentemente se surpreendeu com minha afirmação de que não encontramos, nas epístolas, um modelo de igreja como o que é visto hoje por aí, com um homem liderando e dirigindo uma congregação. Realmente não encontramos e sua definição para "presbitério" como sendo "residência paroquial; território, população subordinada eclesiasticamente a um pároco;sacerdote que tem a seu cargo a direcção espiritual de uma paróquia" pode ser correta do ponto de vista da língua portuguesa, mas não é no sentido bíblico.

A palavra "presbitério" na Bíblia significa simplesmente o grupo de presbíteros ou anciãos de uma determinada assembléia em uma localidade. Você deve ter visto o significado em algum dicionário, o qual obviamente irá dar o sentido comumente usado hoje. Mas as palavras da Bíblia devem ser entendidas em seu contexto, e não segundo os costumes atuais.

Por exemplo, "igreja" é a palavra greja eklesia que significava simplesmente agrupamento de pessoas. Um grego poderia dizer que ali na esquina tem uma "eklesia" quando quisesse dizer que há um grupo de pessoas batendo papo na esquina. Hoje o termo é usado para um edifício de pedras, no sentido de templo, algo que nunca encontramos nas cartas dos apóstolos.

Quanto ao versículo que citou, "Não desprezes o dom que há em ti, o qual te foi dado por profecia, com a imposição das mãos do presbitério" em 1 Timóteo 4:14, para justificar uma liderança e um tipo de ordenação pastoral, o texto indica que aquilo foi claramente uma instrução específica a Timóteo e, mesmo assim, não no sentido de Timóteo ter recebido seu dom de homens, mas de apenas ter sido comunicado do fato de tê-lo e isso ter sido confirmado pelos irmãos anciãos da assembléia onde se reunia. Se acharmos que uma junta de homens tem poder para conceder dons estaremos entrando em conflito com Efésios 4:8: "[Cristo] subindo ao alto, levou cativo o cativeiro, e deu dons aos homens".

Ainda que nos concentrássemos apenas no ato dos anciãos (presbíteros) fazendo essa profecia (comunicação) ou confirmação de um dom, hoje seria impossível reunir os anciãos de uma localidade para fazer isso. Entenda que "igreja" nas cartas era o grupo de todos os cristãos em uma determinada cidade ou localidade (Corinto, Éfeso etc.) e não uma denominação ou organização. Seria hoje como chamarmos de "igreja em Fortaleza" todos os cristãos que moram na cidade de Fortaleza. No estado de divisões que estão seria impossível reunir os anciãos ou pessoas que zelam pelo rebanho para fazerem isso que vê no versículo.

Mais acessadas da semana