As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

Satanas pode influenciar um crente?



https://youtu.be/h1x_0wvDecQ

Satanás não tem onisciência, mas ele tem milhares de anos de psicologia humana e é capaz de entender muita coisa a nosso respeito. Além disso ele possui uma gigantesca rede de informantes formada por seus anjos, que estão o tempo todo nos observando. E pode ter certeza de que todos eles têm acesso ao seu perfil no Orkut, Facebook e Twitter etc.

É bem provável que algum desses emissários de Satanás esteja me observando enquanto escrevo isto e irá observar você quando estiver lendo, interpretando suas feições e reações. Com a experiência de milhares de anos que esses anjos têm observando os humanos, imagine quanta informação ele pode obter só de observar o mais sutil movimento de nossa expressão corporal.

Acredito que Satanás possa nos influenciar de diversas maneiras, colocando coisas e pessoas em nosso caminho para sermos tentados de alguma forma. Afinal, ele nos conhece muito bem e sabe quais são nossos pontos fracos. Ele não precisa conhecer nossos pensamentos para saber como pensamos e nem precisa interferir diretamente em nossa mente para criar sugestões. Tudo isso é possível fazer apenas com técnicas de psicologia e indução.

Satanás pode influenciar o pensamento do crente, como fez com Pedro, que foi advertido pelo Senhor. Está muito claro ali que quem estava por detrás da ideia de Pedro era o próprio diabo:

Mat 16:23 Ele, porém, voltando-se, disse a Pedro: Para trás de mim, Satanás, que me serves de escândalo; porque não compreendes as coisas que são de Deus, mas só as que são dos homens.

Mesmo assim creio que no convertido ele não tenha tanta liberdade de agir como tem no incrédulo. Para tocar em Jó ele precisou fazê-lo com a permissão de Deus e acredito que isto vale para cada filho de Deus. Além disso, hoje todo aquele que crê em Jesus tem o Espírito de Cristo ("se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele" Rm 8:9), o que equivale dizer que a casa do nosso corpo já está ocupada. Por isso não creio ser possível que um crente possa ter seu corpo invadido por um demônio como ocorre com o incrédulo.

O incrédulo já vive comandado pelo diabo como se fosse um marionete, e Paulo diz isso em Efésios 2 quando mostra como os crentes viviam antes de se converterem:

Efs 2:1-3 Ele vos vivificou, estando vós mortos nos vossos delitos e pecados, nos quais outrora andastes, segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe das potestades do ar, do espírito que agora opera nos filhos de desobediência, entre os quais todos nós também antes andávamos nos desejos da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos por natureza filhos da ira, como também os demais.

Veja que Paulo está falando da condição antes e depois. Antes andamos segundo o príncipe das potestades do ar, que é Satanás, e sendo operado ou manuseado por ele. Portanto a é bem diferente o modo como Satanás age no incrédulo e no crente.

Mas será que o crente deve viver em constante pavor por estar assim cercado de espíritos malignos? De maneira nenhuma. Devemos estar cientes de que esses anjos caídos existem e devemos até mesmo respeitá-los. Apesar de serem anjos caídos, eles ainda são seres que fazem parte da hierarquia que Deus determinou, portanto não devemos zombar deles ou menosprezá-los. Por isso são chamados de "potestades" ou poderes. "O arcanjo Miguel, quando contendia com o diabo, e disputava a respeito do corpo de Moisés, não ousou pronunciar juízo de maldição contra ele; mas disse: O Senhor te repreenda" Jd 1:9.

Porém podemos descansar no fato de que o crente tem o Espírito Santo habitando em si e que o diabo não pode lhe fazer mal, além daquilo que Deus permitir com um propósito de bênção no final, como fez com Jó. A promessa de proteção que Deus nos dá é muito clara:

1Jo 5:18-19 "Sabemos que todo aquele que é nascido de Deus não peca; mas o que de Deus é gerado conserva-se a si mesmo, e o maligno não lhe toca. Sabemos que somos de Deus, e que todo o mundo está no maligno".

Nossa segurança está em Deus, que nos comprou graças à obra de Cristo na cruz, portanto o crente tem uma posição e um futuro assegurados que não podem ser de modo algum perdidos.

Rom 8:38-39 "Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir, Nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor".

1Jo 4:3-4 "E todo o espírito que não confessa que Jesus Cristo veio em carne não é de Deus; mas este é o espírito do anticristo, do qual já ouvistes que há de vir, e eis que já está no mundo. Filhinhos, sois de Deus, e já os tendes vencido; porque MAIOR É O QUE ESTÁ EM VÓS DO QUE O QUE ESTÁ NO MUNDO".

Visite este link para conhecer o que é possível fazer usando uma rede de informantes e psicologia humana: http://www.respondi.com.br/2009/12/satanas-pode-ler-nossos-pensamentos.html

(Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana