As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

Sera que nao creio no verdadeiro Jesus?



https://youtu.be/JbfilouhtR4

Se você quiser descobrir como o mágico faz seu truque, nunca olhe na mão que ele mostra a você, aquela que tem as cartas, as bolinhas ou a moeda. Olhe para a outra mão, porque é lá que as coisas estão acontecendo.

Na Segunda Guerra Mundial os aliados colocaram milhares de tanques e aviões feitos de papelão e madeira condensada no norte da Grã-Bretanha para os alemães pensarem que era lá que se daria a invasão da França. Vistos do alto, pareciam de verdade. Enquanto isso a outra mão do mágico montava a invasão da Normandia mais ao sul. Sadam Hussein também usou centenas de tanques infláveis para enganar os aliados durante a invasão do Iraque.

Quando você encontrar alguma "grande sacada" de alguém na Internet, com alguma teoria mirabolante sobre a fé cristã, procure olhar na outra mão. São vários os sites e vídeos que estão aparecendo com essas ideias que são até cativantes, como esta que dá ênfase ao nome hebraico de Jesus.

Mas vamos ao site que você mencionou, desse grupo de judaizantes que atrai toda a atenção para a necessidade de se pronunciar o nome de Jesus da maneira hebraica e corretamente. O que será que esses "mágicos" estão fazendo com a outra mão? Veja aqui o que eles dizem: "Como seres espirituais só são identificados pelos seus nomes, e como só há salvação para a raça humana num exclusivo e único Salvador e Messias, obviamente é necessário que se identifique adequadamente o Salvador pelo seu único e autêntico Nome... A única e verdadeira identificação escritural do verdadeiro Messias é o seu NOME."

Resumindo, a menos que você creia no nome certo, não terá a salvação. Ele está dizendo também que todos aqueles que creram em Jesus no Brasil, Portugal e Estados Unidos, ou em Yesus na Indonésia, ou em Jesús na Espanha, ou Gesú na Itália ou em Jezus na Polônia, estão todos perdidos eternamente. Mas quem visitou o site dessa turma e aprendeu a pronunciar o nome correto poderá ser salvo.

A questão é: Quantas pessoas existem com o mesmo nome de Jesus, ou YAOHUSHUA, como preferem os autores judaizantes do site? Na versão em português da Bíblia, Josué é o mesmo que Jesus, mas ninguém de sã consciência iria crer no Josué do Antigo Testamento esperando ser salvo por ele.

Então não basta identificar alguém pelo nome, porque esse alguém pode ser a pessoa errada. Será que esse pessoal nunca ouviu falar de homônimos? Quando alguém crê naquele que morreu na cruz e levou sobre si os nossos pecados, está crendo em Alguém que é único, pois não existe outro Cordeiro de Deus. Tendo em mente em quem quero crer - no Salvador - certamente não fará diferença se eu o chamar com um sotaque sulino ou nordestino, falar seu nome em grego, hebraico ou japonês. Eu sei em quem tenho crido, esta é a questão. E meu Salvador não tem ouvidos moucos ao meu clamor e nem posso imaginá-lo dizendo que não me salvou porque eu não pronunciei seu nome corretamente.

2Co 6:2 (porque diz: No tempo aceitável te escutei e no dia da salvação te socorri; eis aqui agora o tempo aceitável, eis aqui agora o dia da salvação)

Agora vem o grande engano da outra mão do mágico. Ao colocar tal ênfase na pronúncia correta de um nome para ser salvo, o autor do site transforma a salvação, que deveria ser por graça e pela fé somente na PESSOA do Salvador, em uma fé por obras. Será preciso o candidato à salvação aprender a pronunciar um nome hebraico para ser salvo. Então temos aí um erro: a salvação já não seria pela fé na PESSOA do Salvador, mas numa pronúncia correta, o que já excluiria os mudos do céu.

Slm 51:17 O sacrifício aceitável a Deus é o espírito quebrantado; ao coração quebrantado e contrito não desprezarás, ó Deus

Oras, alguém que já pediu para um gringo pronunciar "Pindamonhangaba" sabe que, por maior boa vontade que o gringo tenha, jamais conseguirá. Um exemplo divertido disso foram os noticiários sobre o vulcão Eyjafjallajökull que entrou em erupção na Islândia há algum tempo. Nenhum repórter das rádios e TVs do mundo, que não fosse islandês, conseguiu pronunciar o nome do vulcão e isso acabou virando motivo de piada na mídia. Alguns chegaram a noticiar "o vulcão de nome impronunciável". Obviamente o "evangelho" (assim mesmo, entre aspas) que esses judaizantes tentam pregar não é o evangelho da graça de Deus, tão acessível ao pecador, mas algo que exige alguns estudos mirabolantes. Ao mencionar uma comunidade de interessados que criaram na Internet, os autores do site alertam: "Ressaltamos que nessa comunidade participam diversas pessoas que ainda estão em processo de entendimento, e que não podemos afirmar que realmente já sejam convertidos". Imagine se o ladrão que se converteu na cruz precisasse passar por um "processo de entendimento" para ser salvo!

Luc 11:46 Ele, porém, respondeu: Ai de vós também, doutores da lei! porque carregais os homens com fardos difíceis de suportar, e vós mesmos nem ainda com um dos vossos dedos tocais nesses fardos.

Você consegue imaginar um Deus que volta as costas a um moribundo, que suplica por salvação clamando pelo nome de Jesus, só porque o sujeito não pronunciou direito ou usou o sotaque errado? De uma coisa eu tenho certeza: Se é de um salvador assim que esse site está falando, não é o mesmo Salvador que levou meus pecados sobre Si na cruz. Não é a Pessoa divina da Trindade, o Filho Eterno de Deus, que não tem começo e nem fim.

Isa 59:1 Vejam! O braço do Senhor não está tão curto que não possa salvar, e o seu ouvido tão surdo que não possa ouvir.
 
Agora veja o absurdo dos absurdos: de repente esses indivíduos chegam para um cristão convertido há anos e dizem: "Você não está salvo porque não pronunciou direito o nome do Salvador". Será possível imaginar algo mais cruel? Segundo esses, há mais de 30 anos eu creio em um nome "traduzido", portanto não seria o nome do Salvador. Todo esse tempo eu li uma Bíblia deturpada, porque está em português, adorei um Deus falso, porque não o fiz usando os nomes originais em hebraico, e preguei que a salvação está em alguém que não é o mesmo Salvador que há dois mil anos morreu na cruz fora dos muros de Jerusalém.

Tit 1:14 Não dando ouvidos às fábulas judaicas, nem aos mandamentos de homens que se desviam da verdade.

São muitos os erros sutis dessa heresia que já é discutida em muitos sites em inglês como "sacred name heresy", mas vou citar apenas mais uma: Ao enfatizar que a salvação só pode ser obtida pela pronúncia correta do nome do Salvador, esses judaizantes tiram de Deus a obra da salvação e a transferem ao homem. Qualquer crente sincero sabe que Deus começou uma obra em seu coração muito antes de seus lábios confessarem sua fé em Jesus. É este o significado do novo nascimento ou "nascimento do alto".

Primeiro o Espírito Santo infere vida ao pecador morto em seus delitos e pecados, então ele está apto a crer em Cristo. De outra maneira, como poderia um inimigo de Deus mudar de ideia, quando a Palavra de Deus diz claramente que "não há quem busque a Deus", ou um morto espiritualmente sentir em si o peso de seus pecados? Essa convicção de pecado também é obra do Espírito de Deus numa alma. E este conhecimento de Cristo como algo que tem origem no céu, por revelação de Deus, é claramente ensinado nesta passagem do evangelho:

Mat 16:13-17 "Quem dizem os homens ser o Filho do homem? E eles disseram: Uns, João o Batista; outros, Elias; e outros, Jeremias, ou um dos profetas. Disse-lhes ele: E vós, quem dizeis que eu sou? E Simão Pedro, respondendo, disse: Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo. E Jesus, respondendo, disse-lhe: Bem-aventurado és tu, Simão Barjonas, PORQUE TO NÃO REVELOU A CARNE E O SANGUE, MAS MEU PAI QUE ESTÁ NOS CÉUS".

Se ainda resta dúvidas sobre a maneira correta de ser salvo ou em quem crer, Deus, na Sua infinita bondade e misericórdia, deixou para nós um caminho que até os loucos seriam capazes de encontrar (Is 35:8). Somente quem não crê em um Deus de amor acreditaria numa salvação baseada em um quebra-cabeça linguístico como querem nos fazer crer esses judaizantes. Veja que:

A salvação é assegurada a quem crê quem crê no "Filho do homem":

Joã 3:14 E, como Moisés levantou a serpente no deserto, assim importa que o FILHO DO HOMEM seja levantado; Para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.

A salvação é assegurada a quem crê no "Filho Unigênito":

Joã 3:16 Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu FILHO UNIGÊNITO, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.

A salvação é assegurada a quem crê no "Filho de Deus":

Joã 3:17-18 Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito FILHO DE DEUS.
Joã 3:36 Aquele que crê no Filho tem a vida eterna; mas aquele que não crê no FILHO não verá a vida, mas a ira de Deus sobre ele permanece.

Alguém tem dúvidas de que Filho de Deus estes trechos falam? Certamente é o mesmo que Paulo descreve em seu evangelho ou boa notícia:

1Co 15:1-4 Ora, eu vos lembro, irmãos, o EVANGELHO (Boa Notícia) que já vos anunciei; o qual também recebestes, e no qual perseverais, pelo qual também sois salvos, se é que o conservais tal como vo-lo anunciei; se não é que crestes em vão. Porque primeiramente vos entreguei o que também recebi: que Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras; que foi sepultado; que foi ressuscitado ao terceiro dia, segundo as Escrituras;

Certamente um evangelho que tenta anular a salvação de todos os que creram em Jesus nos últimos 2 mil anos e insiste que somente a pronúncia correta do nome hebraico garante a salvação, não é o mesmo evangelho da graça que Paulo pregou, mas é um "outro evangelho" de obra linguística, que não tem nada de uma boa nova ou boa notícia. Ao contrário, é uma péssima notícia. O que fazer então com tipos assim?

Gál 1:6 Estou admirado de que tão depressa estejais desertando daquele que vos chamou na graça de Cristo, para outro evangelho, o qual não é outro; senão que há alguns que vos perturbam e querem perverter o evangelho de Cristo. Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos pregasse outro evangelho além do que já vos pregamos, seja anátema [amaldiçoado]. Como antes temos dito, assim agora novamente o digo: Se alguém vos pregar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema [amaldiçoado].

Depois de ler algumas das afirmações absurdas do site, fui à página "Quem somos", que começa dizendo "Nosso objetivo primordial não é falar sobre nós mesmos..." Então vem um texto com exatas 1.335 palavras (sim, fui chato o suficiente para colar o texto no Word para ele contar), bem no estilo daquelas pessoas que começam um discurso dizendo "Não tenho palavras para expressar..." e aí fica duas horas falando.

Outra página importante para descobrir algo sobre o espírito por detrás de um site assim é a que descreve o autor. O autor, seja ele quem for, não se identifica, mas a insistência de seu longo texto para que você não julgue o que ler pela pessoa que escreveu me fez desconfiar que ele não seja digno de confiança. Todos os evangelhos e epístolas, exceto Hebreus, trazem a identificação do autor (além de muitos livros do Antigo Testamento), e ninguém precisa nos explicar que Deus usou homens cheios de falhas para nos transmitir a Sua Palavra que é perfeita.

O fato de se criar um site anônimo tem alguns problemas. Uma vez vi um vídeo muito bom de um irmão na Internet que não trazia identificação. Como eu sabia quem era, escrevi perguntando por que não colocou seu nome, até para facilitar o contato. Sua resposta foi "para que toda a glória seja de Deus". Aquela parecia uma posição humilde (e no caso dele sei que foi), mas fiz questão de peguntar: "Será que não seria pretensão VOCÊ achar que haverá alguma glória no que fez, para desejar endereçá-la a Deus?"

Mas voltando ao "humilde" autor do site, veja a bobagem que ele escreve nas últimas linhas de sua biografia anônima:

"...principalmente pelo fato de que todas as palavras aqui foram concedidas ao autor pelo AUTOR, e quem merece toda a atenção é o AUTOR, e não o autor".

Em suma, se por "AUTOR" em maiúsculas ele está se referindo a DEUS (por que não escreveu em hebraico?!), o que ele está querendo dizer é que você deve aceitar o site dele como uma revelação divina com a mesma autoridade da Bíblia, ou seja, inspirada textualmente ou palavra por palavra, como o Espírito fez com os apóstolos. 1Co 2:13 "As quais também falamos, não com palavras de sabedoria humana, mas com as [palavras] que o Espírito Santo ensina".

Leia mais aqui:
Não serei salvo se não pronunciar o nome original de Jesus?
O nome de Jesus só pode ser pregado em hebraico?
O ladrão se converteu por ter escutado o nome "Yeshua"?
Será que não creio no verdadeiro Jesus?
Por que mudaram o nome de Jesus?
O que você acha dos vídeos sobre os Illuminati?

(Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana