As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

Fumar e' pecado?



https://youtu.be/2EjvdzkGyg4

Esta é uma pergunta interessante porque gostamos de fazer uma lista de pecados e nos regozijar de cumpri-la, deixando fora da lista coisas que apreciamos mas não achamos prejudiciais. As religiões mais rigorosas e legalistas são as que mais inflam o ego das pessoas, porque as colocam na condição de juízes de quem não segue sua lista do que pode e não pode.

Não existe um versículo na Bíblia que condene o fumo, mesmo porque na época em que foi escrita o tabaco só existia nas Américas, onde era utilizado por praticamente todos os povos indígenas. Mas é bem provável que os povos, principalmente do Oriente, já praticassem algum tipo de inalação de fumaça ou vapores de substâncias estimulantes ou alucinógenas.

Embora prejudicial para a saúde, a Bíblia não condena diretamente o ato de fumar como condena a glutonaria, que dificilmente fará parte da lista de pecados da maioria das religiões, católicas ou evangélicas. Comer demais certamente é um pecado denunciado com todas as letras na Palavra de Deus. A glutonaria aparece ao lado de "invejas, homicídios e bebedices" em Gálatas 5:21, é companheira das "dissoluções, concupiscências, borrachices e bebedices e abomináveis idolatrias" em 1 Pedro 4:3 e Romanos 13:13, além de ter sido particularmente denunciada pelo próprio Senhor em Lucas 21:34.

Mesmo assim você já deve ter visto muito crente obeso soltar o verbo contra um irmão fumante, esquecido do que o Senhor disse em Mat_7:4 "Como dirás a teu irmão: Deixa-me tirar o argueiro do teu olho, estando uma trave no teu? Hipócrita, tira primeiro a trave do teu olho, e então cuidarás em tirar o argueiro do olho do teu irmão".

O mesmo acontece com outro pecado que a sociedade moderna incentiva, e é comum nas igrejas que pregam a prosperidade. Falo da cobiça e particularmente do amor ao dinheiro. Hoje o ganancioso e ambicioso é louvado pela sociedade, e até por homens que se dizem cristãos. Este é o assunto de 2Tm 3:2 "Pois os homens serão amantes de si mesmos, GANANCIOSOS, presunçosos, soberbos... atrevidos, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus, tendo aparência de piedade, mas negando-lhe o poder". 

Luc 16:13-14  Nenhum servo pode servir dois senhores; porque ou há de odiar a um e amar ao outro, o há de odiar a um e amar ao outro, o há de dedicar-se a um e desprezar o outro. Não podeis servir a Deus e às riquezas. Os fariseus, que eram gananciosos, ouviam todas essas coisas e zombavam dele.
 

Não me entenda mal. Não estou justificando o cigarro ou dizendo que seja inofensivo ou menos prejudicial que outros costumes largamente aceitos na cristandade, como a glutonaria e a ganância. O fumo prejudica sim o corpo do cristão, que é o templo do Espírito e deve ser tratado com cuidado. Eu mesmo, em minha atividade profissional, não faço palestras ou treinamentos para a indústria do tabaco por não me sentir motivado a motivar sua equipe de vendas a vender mais.

Mas o cigarro não era considerado um mal pelos cristãos há algumas décadas. O fumo começou a ser considerado um pecado grave pelos protestantes na metade do século 20, quando também começaram a descobrir os malefícios da nicotina. Mas no passado era comum cristãos fumarem cachimbos e charutos, como faziam C. H. Spurgeon e C. S. Lewis. Obviamente isso não justifica o fumo, mas a falta de informação na época fazia o fumo ser considerado inócuo para o organismo. Nos anos 50 havia até propaganda de cigarro com a frase "Este os médicos recomendam".

Visto do ponto de vista dos prejuízos que traz à saúde do corpo, que é o templo do Espírito, o fumo é um pecado, como é também a droga ou qualquer vício, até mesmo os mais inocentes, como ser viciado em chocolate. Do ponto de vista do vício, 1Co_6:12 "Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm. Todas as coisas me são lícitas; mas eu não me deixarei dominar por nenhuma delas".

Outra questão que pode transformar o fumo ou qualquer coisa em pecado é se isso trouxer escândalo ou fizer desviar um irmão mais fraco. Se ele vê você fumando e isso o escandaliza, então evite fazer isso presença dele, e isto vale também para comer ou beber certos alimentos e bebidas.

Rom 14:21-23 Bom é não comer carne, nem beber vinho, nem fazer outras coisas em que teu irmão tropece, ou se escandalize, ou se enfraqueça. Tens tu fé? Tem-na em ti mesmo diante de Deus. Bem-aventurado aquele que não se condena a si mesmo naquilo que aprova. Mas aquele que tem dúvidas, se come está condenado, porque não come por fé; e tudo o que não é de fé é pecado.

Se você achar que está pecando pelo fato de fumar, então procure parar. Eu sei que não devo beber vinho perto de alguns cristãos, mas fora disso não vejo problema em beber um cálice de vinho ou um copo de cerveja, o que não é suficiente para embebedar (a Bíblia condena a embriaguez com vinho, não o vinho, ou o Senhor não teria transformado água em vinho na festa de casamento).

A nicotina pode viciar, e aí você se torna escravo dela, o que não é da vontade do Senhor. Mas nem sempre é o caso. Eu tinha um professor no ginásio que fumava um cigarro por dia apenas. Depois das aulas, ele chegava em casa à noite, sentava em sua cadeira de balanço preferida, colocava um disco de música clássica, e fumava um cigarro. Aquilo não era vício, era terapia. Certamente devia fazer menos mal do que tomar um calmante após um dia estressante de aulas para alunos como eu, que não estavam muito interessados em aprender.

De qualquer forma, se puder livrar-se do vício, você só ganhará com isso. Hoje temos informação suficiente para saber que o cigarro causa câncer, e não creio que devemos submeter nosso corpo a esse dano. O mesmo vale para medicamentos desnecessários e outras coisas. Talvez daqui a cem anos os cristãos perceberão que beber refrigerante ou consumir adoçante químico é até pior que fumar... Então essas coisas entrarão na lista dos pecados.


(Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana