As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

Deus mudou de opiniao sobre o casamento?



https://youtu.be/yMLTm2aKYtw

Sua dúvida é sobre o que Deus diz sobre Adão, antes de lhe dar uma esposa -- "Não é bom que o homem esteja só" -- e o que Paulo diz em sua epístola sobre a conveniência de ser solteiro. A aparente contradição surge quando não entendemos as diferentes maneiras de Deus lidar com o homem ao longo dos séculos. Quando Deus criou Adão, ele criou um homem da terra para viver na terra. A terra era o lugar de Adão, portanto ele foi preparado para viver sempre aqui. Por isso Deus lhe deu uma companheira, dizendo que não seria bom que Adão (que significa "homem") vivesse só.

Adão caiu e com a queda veio a primeira crise conjugal: ao ser questionado por Deus, Adão culpou a esposa que Deus lhe deu, ou seja, de uma só tacada culpou a mulher e Deus, de quem Adão a recebeu. O resto da história você conhece, de como eles foram expulsos do Paraíso etc. Aquilo que era para ter sido uma vida feliz a dois também acabou deteriorado pelo pecado, como tudo mais na Criação.

Mesmo assim Deus não mudou sua opinião em relação ao matrimônio, que permanece até nossos dias. Durante o tempo em que Deus tratou com seu povo terreno, Israel, o matrimônio também foi grandemente exaltado e o homem que possuía uma mulher e muitos filhos era tido como abençoado. Uma esposa estéril era sinal de desgraça para o casal.

Quando chegamos nos evangelhos vemos que nosso Senhor era solteiro, porém ele estava nessa condição porque aguardava pela Noiva que lhe seria preparada.

2Co_11:2 Porque estou zeloso de vós com zelo de Deus; porque vos tenho preparado para vos apresentar como uma virgem pura a um marido, a saber, a Cristo.

Efs 5:25 Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja

Efs 5:31-32 Por isso deixará o homem seu pai e sua mãe, e se unirá a sua mulher; e serão dois numa carne. Grande é este mistério; digo-o, porém, a respeito de Cristo e da igreja.

Apo_19:7 Regozijemo-nos, e alegremo-nos, e demos-lhe glória; porque vindas são as bodas do Cordeiro, e já a sua esposa se aprontou.

Apo_21:2 E eu, João, vi a santa cidade, a nova Jerusalém, que de Deus descia do céu, adereçada como uma esposa ataviada para o seu marido.

Mas em determinado momento o Senhor louva o eunuco (ele está falando do celibato) que decide ser assim por causa do Reino dos Céus:

Mat_19:12 Porque há eunucos que assim nasceram do ventre da mãe; e há eunucos que foram castrados pelos homens; e há eunucos que se castraram a si mesmos, por causa do reino dos céus. Quem pode receber isto, receba-o.

Então Paulo lança mais luz sobre isso ao mostrar que é melhor que o homem permaneça só do que casado:

1Co 7:27-33 "Estás ligado à mulher? não busques separar-te. Estás livre de mulher? não busques mulher. Mas, se te casares, não pecas; e, se a virgem se casar, não peca. Todavia os tais terão tribulações na carne, e eu quereria poupar-vos.... E bem quisera eu que estivésseis sem cuidado. O solteiro cuida das coisas do Senhor, em como há de agradar ao Senhor; Mas o que é casado cuida das coisas do mundo, em como há de agradar à mulher".

O que parece uma contradição, quando comparado ao sentimento de Deus em relação a Adão no Paraíso, não é, se entendemos as diferentes dispensações. Hoje é melhor que o homem fique só, diz o apóstolo, para se dedicar mais ao Senhor, como o eunuco que o Senhor mencionou, que prefere ficar assim por causa do reino dos céus. O próprio Paulo dá a resposta da razão disso: Porque "o tempo se abrevia", para estar "sem cuidado", para dedicar menos tempo às coisas do mundo, que são necessárias quando se é casado.

"Isto, porém, vos digo, irmãos, que o tempo se abrevia; o que resta é que também os que têm mulheres sejam como se não as tivessem; E os que choram, como se não chorassem; e os que folgam, como se não folgassem; e os que compram, como se não possuíssem; E os que usam deste mundo, como se dele não abusassem, porque a aparência deste mundo passa."

Nesta atual dispensação o cristão vive com o cajado na mão e sandálias nos pés, pronto para a partida, como estavam os israelitas no Egito. A partir do momento em que a Igreja foi criada, os crentes passaram a viver na iminência da vinda do Senhor para arrebatá-los, como fazia o próprio apóstolo Paulo ao se incluir nisso: "Nós, os vivos, os que ficarmos..." 1 Ts 4. Ao contrário da condição de Adão no jardim do Éden, e dos israelitas na terra de Canaã, o cristão não tem aqui morada permanente, portanto se puder evitar tudo que atrapalha sua carreira nas coisas de Deus, melhor será.

Obviamente Deus continua honrando o matrimônio e até mesmo para determinadas funções na Igreja a ordem é que sejam desempenhadas por pessoas casadas. Mas você irá observar que são funções práticas e administrativas, e não necessariamente de ministério da Palavra. O apóstolo mais usado por Deus, e aquele a quem foi revelado o mistério (ou segredo) da Igreja, foi um homem solteiro ou viúvo. Isto deve querer dizer algo para nós também.

Tit 1:5-6 Por esta causa te deixei em Creta, para que pusesses em boa ordem as coisas que ainda restam, e de cidade em cidade estabelecesses presbíteros, como já te mandei: Aquele que for irrepreensível, marido de uma mulher, que tenha filhos fiéis, que não possam ser acusados de dissolução nem são desobedientes.

Mas, como já disse, Deus continua honrando o matrimônio e usando também aqueles que são casados em muitos aspectos de Sua obra. Aí entra a continuação da admoestação de Paulo, que torna também os casados a se dedicarem ao Senhor:

"o que resta é que também os que têm mulheres sejam como se não as tivessem; E os que choram, como se não chorassem; e os que folgam, como se não folgassem; e os que compram, como se não possuíssem; E os que usam deste mundo, como se dele não abusassem, porque a aparência deste mundo passa; os que choram, como se não chorassem; e os que folgam, como se não folgassem; e os que compram, como se não possuíssem; E os que usam deste mundo, como se dele não abusassem".

Se alguém pretende não se casar para aproveitar a vida de solteiro, então não é disso que Paulo está falando. Ele está dizendo de abrir mão de um privilégio (casar e ter uma família) para se dedicar a outro (ter mais tempo para a obra de Deus).

Portanto, não há contradição entre o que Deus disse em Gênesis e o que Paulo diz na epístola. O que Deus pensa do matrimônio continua valendo (apesar de hoje o pecado ter também causado um grande dano nessa parte), mas em virtude da urgência e do pouco tempo que falta para o Senhor voltar, é preferível que aquele que tem por objetivo dedicar-se com mais energia ao Senhor possa fazê-lo sem os empecilhos normais de uma família. Todavia isso não tem nada a ver com a proibição do casamento ou o celibato obrigatório do catolicismo, o que é claramente condenado pelo próprio Paulo em sua epístola a Timóteo:

1Tm 4:1-3 Mas o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios; Pela hipocrisia de homens que falam mentiras, tendo cauterizada a sua própria consciência; Proibindo o casamento, e ordenando a abstinência dos alimentos que Deus criou para os fiéis, e para os que conhecem a verdade, a fim de usarem deles com ações de graças;

por Mario Persona

(Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana