As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

Hebreus 7 ensina que devemos dar o dizimo?



http://youtu.be/bAyYnJqObWM

A passagem de Hebreus 7:1-10 costuma ser usada por muitos como "prova" de que o cristão deve dar o dízimo. Ao ler Gênesis 14:8-24 e Hebreus 7:1-10 é preciso perguntar nas passagens "Quem deu o dízimo?", "De onde veio o dízimo?" e "A quem o dízimo foi entregue? Vamos ver as respostas:

Os reis de Sodoma e Gomorra e seus aliados guerrearam contra Quedorlaomer e outros reis, os quais venceram e aprisionaram Ló com os reis de Sodoma, Gomorra etc. Abrão recebeu a notícia da prisão, juntou seus servos e foi lutar contra Quedorlaomer que aprisionou seus sobrinho, vencendo o inimigo e libertando seu sobrinho. Na volta Abrão encontrou-se com o agradecido rei de Sodoma, que queria dar-lhe tudo o que era seu e havia sido recuperado na batalha. Abrão encontrou-se também com Melquisedeque, rei de Salém e sacerdote do Deus Altíssimo, o qual deu pão e vinho a Abrão e o abençoou.

Em troca Abrão pegou, dos bens do rei de Sodoma que havia recuperado, e deu dez porcento deles a Melquisedeque. Repare que Abrão não deu do que era seu, mas do que era do rei de Sodoma. O rei de Sodoma ofereceu que Abrão ficasse com os 90% de seus bens, mas este recusou-se a aceitar até mesmo a correia de uma sandália. Portanto, nada do que Abrão deu a Melquisedeque era realmente seu.

Quem pagou o dízimo? Abrão.
De onde veio o dízimo? Dos bens do rei de Sodoma.
A quem o dízimo foi pago? Melquisedeque.

Se alguém quiser obrigá-lo a dar o dízimo com base na passagem de Hebreus 7:1-10 você terá de fazê-lo entregando algo que não é seu. Por exemplo, digamos que você fosse um policial. Depois de lutar contra a quadrilha que assaltou o banco, e prender os bandidos, você deveria entregar para sua religião 10% do dinheiro roubado que você recuperou e devolver o restante (90%) para o banco, mesmo que o banqueiro insistisse para que você ficasse com tudo. Absurdo, não é mesmo?! Pois então é também um absurdo usar Hebreus 7:1-10 para justificar a entrega do dízimo na atual dispensação.

A passagem obviamente não tem seu foco no dízimo, mas o contexto todo está mostrando que o sacerdócio de Melquisedeque (que era um tipo de Cristo) é superior ao sacerdócio de Aarão. A própria carta aos Hebreus é toda escrita para mostrar aos judeus convertidos a Cristo que eles deviam colocar de lado todas as práticas dos judaísmo, pois estas nada tinham a ver com cristianismo. Inclua-se aí também o dízimo, que foi dado a Israel como ordenança na Lei de Moisés, e não aparece em nenhum lugar da doutrina dada pelos apóstolos à igreja.

Mais aqui:

http://www.respondi.com.br/2007/01/devo-dar-o-dzimo.html
http://www.respondi.com.br/2010/04/o-cristao-deve-dar-dizimo-ou-ofertas.html
http://www.respondi.com.br/2006/12/voc-dizimista.html
http://www.respondi.com.br/2005/05/em-que-templo-devo-adorar.html
http://www.respondi.com.br/2009/12/voce-cre-na-uncao-financeira.html
http://www.respondi.com.br/2005/11/o-que-acha-desses-pregadores-de.html
http://www.respondi.com.br/2010/06/o-pastor-deve-receber-salario.html
http://www.respondi.com.br/2010/08/o-que-fazer-agora-que-enxerguei-o-erro.html

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana