As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

A arca de Noe' transportou dinossauros?



https://youtu.be/HgjSQIhwcdc

Você perguntou se Noé levou dinossauros em sua arca. Não, a arca de Noé não transportou dinossauros porque eles já não existiam nos tempos do dilúvio. É um erro pensar que nosso planeta tenha apenas seis mil anos, como costumam afirmar alguns teólogos, principalmente das religiões católicas e protestantes fundamentalistas. A Bíblia dá sinais de que a Terra seja muito mais antiga, o que é corroborado pelos indícios geológicos, porém não há nas Escrituras muita informação a respeito porque estaria fora do escopo da revelação, que tem seu ponto focal em Cristo.

O que você encontra na Bíblia faz parte do contexto que Deus achou importante para nos levar ao conhecimento de seu Filho e sua obra. O que você não encontra pode ser até importante para a ciência, a geologia, a zoologia, a arqueologia etc., mas não tem qualquer importância para entender os pensamentos de Deus. Não fazemos a mínima ideia de quantos milhares, milhões ou bilhões de anos em tempo atual tenham se passado desde a criação original e o estado de caos em que o planeta mergulhou, e nem quanto tempo durou esse período em que a terra ficou "sem forma e vazia" (Gn 1:2).

É nessa condição caótica que inclui "trevas" e "abismo", elementos estranhos a um Deus de luz e ordem, que encontramos o planeta antes de ser totalmente remodelado para servir de habitação ao homem. É dessa criação que podemos contar seis mil anos, mas não da original que aconteceu em tempos imemoráveis.

No século 19 os cientistas começavam a dar maior atenção aos fósseis que estavam sendo descobertos e a teoria da evolução de Charles Darwin pegava carona nisso, enquanto muitos céticos aproveitavam o ensejo para desprezar a Bíblia. Afinal, até então as religiões haviam ensinado que o planeta era bem jovem e o desconhecimento dos muitos fósseis encontrados depois levavam a crer que apenas os animais que conhecemos teriam pisado este chão. Porém, mesmo em meio àquele ceticismo plantado pelos cientistas e céticos, muitos cristãos tinham um entendimento que em nada contrariava a descoberta dos fósseis.

Uma boa leitura é o livro "In the Beginning", por William Kelly, que viveu no século 19. Se não me engano já tive uma edição deste livro em português e talvez seja possível encontrá-lo em algum sebo. Se você tiver interesse em ler o que pensavam autores dos séculos 19 e 20 congregados ao nome do Senhor e fora dos sistemas denominacionais, siga este link ou este. Ambos os links são para textos em inglês.

Outro autor contemporâneo de Kelly foi John Nelson Darby, e são deles os comentários que traduzo e transcrevo a seguir sobre os primórdios da criação de Deus extraídos de seu livro "Hints of the Book of Genesis".

"A palavra 'criou' no versículo 1 está correta, isto é, originalmente (embora seja a mesma usada para as 'grandes baleias' e também para o 'homem' quando em sua formação progressiva). Mas no versículo 2 a ação toda se resume em trevas sobre a face do abismo. A menção de trevas esconde toda uma gama de infidelidade geológica, pois a impressão que dá é que a luz tenha começado aqui. Mas você descobre que os ictiossauros tinham olhos, e eles foram criados muito tempo antes. Tudo o que diz é que as trevas estavam sobre a face do abismo, e nada de que não existisse luz; ao contrário, isso fica implícito.

Onde havia ictiossauros devia existir luz; e eles são encontrados nas camadas geológicas que, se você levá-las em consideração, irão mostrar que milhares de anos se passaram desde a época em que viveram. Se você encontra algo que possui olhos é lógico supor que existisse luz para ele. O abismo era caos, um estado de coisas informes, e isso foi depois de um estado de luz. Não tenho qualquer dificuldade com a luz. No que diz respeito à geologia, não é assunto das escrituras ensinar isso.

As escrituras não me dizem nada desses antigos animais. Por que iria a Bíblia me dizer algo sobre peixes que comem outros peixes? Ali estão eles, e eu posso visitá-los vendo seus fósseis se quiser. O mesmo se pode dizer da morte, ela pode ter existido muito tempo antes entre esses animais; não há nada que insinue que a morte não tenha existido. Se alguém insistir no pensamento geral de que a morte veio sobre os animais por causa do pecado, a resposta é que assim aconteceu no presente estado deste mundo.

Os geólogos acham que um determinado banco de areia deve ter levado tantos milhares de anos para se formar, e assim por diante. Mesmo que não endossemos tudo o que dizem, eles podem atribuir o tempo que desejarem e mesmo assim a Palavra de Deus continuará suficiente para o crente. Encontramos a criação dos céus e da terra, e então todo um cenário do qual nada é dito, e então esta terra ficou sem forma e vazia.

Quem poderia dizer o que Deus devia criar? A passagem em Isaías 45:18 é conclusiva ao afirmar que no princípio Deus não criou a Terra vazia ou caótica. Ali diz que Deus 'formou a terra, e a fez; ele a confirmou, não a criou vazia (ou "caótica"), mas a formou para que fosse habitada'. A terra passou a esse estado de caos e pode ser que foi isso que destruiu os animais, mas nada sabemos a respeito. Tudo o que sei pela fé é que Deus criou todas as coisas."

Extraído de "Hints of the Book of Genesis" - J. N. Darby - http://www.stempublishing.com/authors/darby/EXPOSIT/19002E.html

Mais sobre o assunto aqui:

http://www.respondi.com.br/2010/04/o-que-biblia-diz-dos-dinossauros.html
http://www.respondi.com.br/2010/04/existia-morte-antes-da-queda-do-homem.html
http://www.respondi.com.br/2009/08/como-conciliar-biblia-e-teoria-da.html

por Mario Persona


Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana