fonte

Quais as perspectivas dos livros de Reis e Crônicas?


https://youtu.be/RNDNc_15olQ

Você ouviu eu dizer em um vídeo que os livros de Reis — 1º Reis e 2º Reis — descrevem os eventos relacionados ao povo de Israel na perspectiva do homem, enquanto os livros das Crônicas — 1º Crônicas e 2º Crônicas — mostrariam os eventos na perspectiva de Deus, e quis saber de onde tirei fundamento para tal afirmação. 

Você não encontrará isso sendo dito na Bíblia, mas irá perceber numa leitura com sua sensibilidade aberta para entender as nuances do texto. Enquanto os livros dos Reis contam a história nua e crua, os livros de Crônicas omitem alguns malfeitos por enxergarem tudo na perspectiva da graça. É mais ou menos o que acontece quando Deus descreve a vida de alguém no Antigo Testamento, sob o olhar rígido de um Jeová que não deixava passar nada, e quando o mesmo Senhor, agora em graça, escreve o Novo Testamento.

Compare o caso do acovardado Baraque, em Juízes 4, quando é colocado na posição de um dos heróis da fé em Hebreus 11. Ali a valente Débora nem sequer é mencionada, apesar de ter sido ela a protagonista do sucesso em Juízes. "Então lhe disse Baraque [a Débora]: Se fores comigo, irei; porém, se não fores comigo, não irei. E disse ela: Certamente irei contigo, porém não será tua a honra da jornada que empreenderes; pois à mão de uma mulher o Senhor venderá a Sísera. E Débora se levantou, e partiu com Baraque para Quedes." (Jz 4:8-9). 

O mesmo se pode dizer de Ló. No Antigo Testamento vemos que ele andava por vista e foi a vista de campos verdejantes que o atraiu até Sodoma onde procurou ocupar um lugar de juiz à porta daquela cidade corrupta.

"E levantou Ló os seus olhos, e viu toda a campina do Jordão, que era toda bem regada, antes do Senhor ter destruído Sodoma e Gomorra, e era como o jardim do Senhor, como a terra do Egito, quando se entra em Zoar. Então Ló escolheu para si toda a campina do Jordão, e partiu Ló para o oriente, e apartaram-se um do outro. Habitou Abrão na terra de Canaã e Ló habitou nas cidades da campina, e armou as suas tendas até Sodoma.  Ora, eram maus os homens de Sodoma, e grandes pecadores contra o Senhor." (Gn 13:10-13).

Mas na carta de Pedro ele é chamado de "justo Ló" e é revelado o que se passava em seu interior, algo que não temos no Antigo Testamento: "E livrou o justo Ló, enfadado da vida dissoluta dos homens abomináveis (Porque este justo, habitando entre eles, afligia todos os dias a sua alma justa, vendo e ouvindo sobre as suas obras injustas)." (2 Pe 2:7-8).

 Outro ponto interessante é ver que foram mulheres que testemunharam da ressurreição de Jesus tendo sido as primeiras que foram dar notícia disso aos discípulos: "E, voltando do sepulcro, anunciaram todas estas coisas aos onze e a todos os demais. E eram Maria Madalena, e Joana, e Maria, mãe de Tiago, e as outras que com elas estavam, as que diziam estas coisas aos apóstolos. E as suas palavras lhes pareciam como desvario, e não as creram." (Lc 24:9-11). 

 Mas quando vamos a 1 Coríntios 15 elas nem sequer são citadas, porque na ordem estabelecida na Igreja o testemunho público não vem de mulheres, mas de varões: "E que foi sepultado, e que ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras. E que foi visto por Cefas, e depois pelos doze. Depois foi visto, uma vez, por mais de quinhentos irmãos, dos quais vive ainda a maior parte, mas alguns já dormem também. Depois foi visto por Tiago, depois por todos os apóstolos. 1Co 15:8 E por derradeiro de todos me apareceu também a mim, como a um abortivo." (1 Co 15:4-8). 

Comentário de J. N. Darby sobre Reis e Crônicas e suas diferenças: Os Livros dos Reis nos deram a história geral e pública do governo de Deus em Israel; e, de Roboão a Zedequias, a história dos reis de Israel - uma história na qual o resultado da queda do poder real se manifesta na presença da longanimidade de Deus. O que é dito nesses livros a respeito de Judá se estende apenas à conexão de Judá com a casa de Israel durante este período. Os Livros das Crônicas nos dão a história do mesmo período sob outro aspecto (isto é, o da bênção e da graça de Deus); e, mais particularmente, eles nos dão a história da casa de Davi a respeito da qual essa graça foi manifestada. Veremos isso verificado em uma infinidade de casos.

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Nunca compartilharemos seu email com terceiros.

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional www.mariopersona.com.br. Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.
O que respondi by Mario Persona is licensed under a Creative Commons Atribuição-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License. Creative Commons License
Esclarecimentos: O conteúdo deste blog traz respostas a perguntas de correspondentes, portanto as afirmações feitas aqui podem não se aplicar a outras pessoas e situações. Algumas respostas foram construídas a partir da reunião das dúvidas de mais de um correspondente. O objetivo é apenas mostrar o que a Bíblia diz a respeito das questões levantadas, e não sugerir qualquer ingerência de cristãos na política e na sociedade, no sentido de exigir que as pessoas sigam os preceitos bíblicos. O autor é favorável à livre expressão e, ainda que seu entendimento da Bíblia possa conflitar com a opinião de alguns, defende o respeito às pessoas de diferentes crenças e estilos de vida. Aqui são discutidas ideias e julgadas doutrinas, não pessoas. A opção "Comentários" foi desligada, não por causa das opiniões contrárias, mas de opiniões que pareciam favoráveis mas que tinham o objetivo ofender pessoas ou fazer propaganda de alguma igreja ou religião, induzindo os leitores ao erro.

Respondi

O que Respondi

3 Minutos

Evangelho em 3 Minutos

Pela Graça