As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

Nao devemos pregar o evangelho a todos?



https://youtu.be/KTX8UjKXdvw

Você pergunta se devemos discriminar pessoas ao pregarmos o evangelho, pois encontrou cristãos que se baseiam em Mateus 7:6 para pregar apenas a determinadas pessoas e não a todas elas. A passagem diz: "Não deis aos cães as coisas santas, nem deiteis aos porcos as vossas pérolas, não aconteça que as pisem com os pés e, voltando-se, vos despedacem".

O versículo 6 é um complemento aos versículos 1 a 5, que dizem que não devemos julgar.

Mat 7:1-5 Não julgueis, para que não sejais julgados. Porque com o juízo com que julgardes sereis julgados, e com a medida com que tiverdes medido vos hão de medir a vós. E por que reparas tu no argueiro que está no olho do teu irmão, e não vês a trave que está no teu olho? Ou como dirás a teu irmão: Deixa-me tirar o argueiro do teu olho, estando uma trave no teu? Hipócrita, tira primeiro a trave do teu olho, e então cuidarás em tirar o argueiro do olho do teu irmão.

O versículo 6 mostra que esse "não julgueis" não se aplica em todos os casos, pois o versículo 7 nos manda ter o discernimento de julgar aqueles que são propensos a pisar nas coisas santas. Trata-se de pessoas que tratam com desprezo as coisas de Deus. Se por um lado devemos pregar o evangelho a todos, sem distinção, devemos também ser sábios para evitar aqueles que reagem à nossa pregação de forma a denegrir as coisas de Deus.

Se você está, por exemplo, em uma conversa com um grupo de pessoas, ao vivo ou virtualmente, e fala de Cristo a elas, e uma delas começa a usar isso como motivo de deboche, o melhor é se afastar dessa pessoa e deixar de falar a ela, pois cada palavra sua só servirá de munição para ela gerar dúvidas nos outros ouvintes.

Leia mais aqui sobre os casos em que somos exortados a julgar:

http://www.respondi.com.br/2008/02/jesus-nao-disse-para-nao-julgarmos.html
http://www.respondi.com.br/2010/02/nao-devemos-julgar-nossos-irmaos.html
http://www.respondi.com.br/2010/04/pedofilia-deve-ser-julgada-na-igreja.html
http://www.respondi.com.br/2007/01/como-saber-se-um-apstolo-genuno.html

(Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana