As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

O Brasil aparece em Isaias 42?



https://youtu.be/N-UZHQXqOzk

Sua dúvida é se a liberdade que temos para adorar a Deus no Brasil tem algo a ver com a passagem de Isaías 42, onde o profeta fala de alguns privilégios dados às "ilhas", em especial o versículo 12: "Dêem a glória ao SENHOR, e anunciem o seu louvor nas ilhas".

Como não existem ilhas na costa da Palestina, o termo é usado para terras distantes, portanto o termo "ilhas" pode sim incluir as Américas. Mas esta passagem não fala do tempo atual e nem do Brasil de nossa época, embora os benefícios da obra de Cristo possam hoje ser desfrutados por aqueles distantes de Israel que creem nele.

É preciso entender que a profecia não é para a igreja, mas para Israel, e ela parou com a morte e ressurreição de Cristo, devendo ser retomada após o arrebatamento. Não existe nada nas profecias do Antigo Testamento referente à época da igreja, pois esta era um mistério ou segredo para os profetas. Mas após o arrebatamento o relógio profético volta a funcionar e aí as terras privilegiadas pela pregação do evangelho serão as mais ferrenhas opositoras à verdade.

2Ts 2:11-12  E por isso Deus lhes enviará a operação do erro, para que creiam a mentira; Para que sejam julgados todos os que não creram a verdade, antes tiveram prazer na iniqüidade. 

O Brasil talvez esteja inserido nas profecias referentes ao Império Romano, pois as Américas são extensões desse império (aqui somos uma extensão de Portugal, os países latinos são da Espanha e os EUA e Canadá da Inglaterra e França).

Se assim for, as Américas sofrerão o mesmo destino da Europa durante o milênio, ou seja, serão terras completamente arrasadas onde não habitará ninguém (só animais), porque tiveram a oportunidade de conhecer o evangelho e voltaram as costas para Cristo. São as terras onde a apostasia irá se instalar e a perseguição ao remanescente judeu fiel que se converterá na tribulação será mais acirrada.

Bruce Anstey, em seu livro "Acontecimentos Proféticos", faz este comentário:

"Nas nações ocidentais as pessoas serão tão raras quanto ouro. Isto será por causa da morte decorrente das catástrofes, doenças e guerras. Mas principalmente porque os anjos de Deus passarão por essas terras tirando delas os ímpios (vivos) e lançando-os no lago de fogo (a Colheita). A população diminuirá ainda mais (depois que os anjos passarem por essas terras) porque muitos dos que sobrarem irão retornar às suas pátrias de origem. Isaías 13:12, 14:23, 24:6; Jeremias 50:3, 39, 51:2; Apocalipse 6:3-8; Mateus 13:41-42, 24:36:41.

As grandes cidades da Europa e América ficarão praticamente desabitadas durante o Milênio, depois que os anjos passarem por elas fazendo a colheita e separando os ímpios dos justos. As feras do campo rugirão nas casas e edifícios das cidades desoladas. Isaías 13:19-22; Jeremias 50:3, 39-40, 51:26, 29, 43."

Sugiro a leitura de www.acontecimentosprofeticos.blogspot.com e www.questoesprofeticas.blogspot.com

por Mario Persona

(Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana