fonte

Foram as más companhias que estragaram meu filho?

Quando entrevistadas pelos jornais, as mães de marginais costumam dizer que foram as más companhias os culpados de levarem seus filhos para o crime, ou que foi o fato de morarem numa comunidade pobre com muita criminalidade, ou ainda qualquer outra desculpa do tipo. É certo que a Bíblia alerta contra as más companhias, mas não necessariamente contra bairros piores, pois nessas mesmas comunidades há filhos que não se tornaram marginais, pois a responsabilidade recai sobre cada um. "De maneira que cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus." (Rm 14:12).

Por outro lado, a ideia de que se tivermos um mundo de ordem, justiça e paz não haverá mais marginais e pessoas malignas também é errada, porque um mundo assim só não produziria pessoas malignas enquanto o mal fosse sumariamente julgado e exterminado antes mesmo de se revelar. Será assim quando Cristo reinar durante seu reino de mil anos na terra. Antes mesmo que aquele que tem intenção de fazer o mal consiga colocá-lo em prática ele será alcançado ainda em casa pelo juízo divino e será morto e condenado eternamente.

"E outra vez levantei os meus olhos, e vi, e eis um rolo volante. E disse-me o anjo: Que vês? E eu disse: Vejo um rolo volante, que tem vinte côvados de comprido e dez côvados de largo. Então disse-me: Esta é a maldição que sairá pela face de toda a terra; porque qualquer que furtar, será desarraigado, conforme está estabelecido de um lado do rolo; como também qualquer que jurar falsamente, será desarraigado, conforme está estabelecido do outro lado do rolo. Eu a farei sair, disse o Senhor dos Exércitos, e ela [a maldição] entrará na casa do ladrão, e na casa do que jurar falsamente pelo meu nome; e permanecerá no meio da sua casa, e a consumirá juntamente com a sua madeira e com as suas pedras." (Zc 5:1-4). 

A palavra "rolo volante" da passagem significa "livro voador", pois na época livros eram rolos de pergaminhos ou pele de animais, ou ainda folhas de metal. Então imagine um desses tratores "Rolo Compressor" que você encontra construindo estradas voando e entrando na casa de todo ladrão e de todo aquele que jurar falsamente, isto é, quando ainda no estágio em que planeja o mal, para esmagá-lo. É uma figura bem gráfica de juízo constante que haverá no Milênio. 

"Aquele que murmura do seu próximo ÀS ESCONDIDAS, eu o destruirei; aquele que tem olhar altivo e coração soberbo, não suportarei. Os meus olhos estarão sobre os fiéis da terra, para que se assentem comigo; o que anda num caminho reto, esse me servirá. O que usa de engano não ficará dentro da minha casa; o que fala mentiras não estará firme perante os meus olhos. Pela manhã destruirei todos os ímpios da terra, para desarraigar da cidade do Senhor todos os que praticam a iniquidade." (Sl 101:5-8).

Você não conseguiria imaginar uma comunidade ou um mundo mais limpo de maldade do que será o Milênio na terra, quando os que saírem vivos da grande tribulação repovoarem o mundo. Um tempo de justiça e paz, mas também de sentença de morte instantânea para quem tão somente cogitar pecar. Não é exatamente o mundo que as pessoas gostariam, porque todos nós gostamos de ter uma certa margem para pecarmos, não é mesmo? Mas no reino de Cristo na terra a justiça prevalecerá, e não mais a longanimidade e paciência de Deus que hoje aguarda que todos venham a se arrepender.

Então quer dizer que não haverá mais nenhum marginal que ficou assim por andar com más companhias? Eles existirão, ainda que em estado embrionário e apenas aguardando a chance de saírem do armário da marginalidade. Lembre-se de que o ser humano é ladino por natureza, e os habitantes do reino milenial serão pessoas ainda em seus corpos de carne, não ressuscitadas ou transformadas, portanto sujeitas ao pecado. Elas ainda trarão em si muito do pecado original, inclusive a capacidade de fingir. A diferença é que o diabo não estará ali para tentá-las e só isso já ajudará em muito para que permaneçam comportadas, além de existir também a ameaça constante de juízo de Deus contra o malfeitor.

Numa sala de aula onde a professora é severa e distribui reguadas a torto e direito (a minha do primeiro ano era assim, totalmente insana), pode parecer que todos os que sairão dali serão cidadãos exemplares. Mas não, eles só ficarão comportados na sala de aula, aguardando dar o sinal para saírem correndo bater no coleguinha na saída.

Nos mil anos do reino de Cristo nascerão milhões de pessoas que não terão passado a duras pelas pela grande tribulação, como as que passaram e demonstraram assim sua sinceridade e seu real comprometimento a Cristo, negando-se a serem marcadas pela besta. Os que nascerem depois poderão vir com a semente da hipocrisia e fingimento em seus corações e muitos aprenderão a apenas aparentar sujeição ao Rei de Reis, Cristo.

Mas chegará o momento quando estes serão destruídos sem misericórdia. A versão da Bíblia Ave Maria é uma das que mais dão uma ideia precisa dos bajuladores que nesse tempo irão a Cristo com com bajulação e fingimento: "Tu és feliz, ó Israel! Quem é, como tu, povo salvo pelo Senhor, escudo que te protege, espada que te engrandece? Teus inimigos virão adular-te, mas tu pisarás por cima deles." (Dt 33:29 - Ave-Maria).

Outras passagens dizem a mesma coisa, quando consideramos que o significado do texto original que traz a palavra "kachash" significa agir falsamente, fingir obediência ou submissão. A palavra aparece nestes versículos:

"Em ouvindo a minha voz, me obedecerão; os estranhos se sub-meterão a mim." (Sl 18:44) - Literalmente "os estranhos fingirão se submeter a mim"

"Dizei a Deus: Quão tremendo és tu nas tuas obras! Pela grandeza do teu poder se submeterão [ou fingirão submeter-se] a ti os teus inimigos." (Sl 66:3).

"Os que odeiam ao Senhor ter-se-lhe-iam sujeitado [fingiriam sujeição], e o seu tempo seria eterno." (Sl 81:15). 

Digo isto porque se não fosse assim Satanás, quando for solto de sua prisão, não seria capaz de arrebanhar, em um pequeno intervalo de tempo, o imenso exército de pessoas "como a areia do mar" dispostas a lutar contra o próprio Cristo no fechamento do reino milenial. Repare que não será uma guerra, mas uma batalha, que é um evento pontual, e neste caso muito rapidamente resolvido com fogo vindo do céu. Eles atacarão "o arraial dos santos e a cidade amada", que é Jerusalém na terra, mas seus habitantes não precisarão lutar. Tudo será resolvido num instante pelo próprio Cristo.

"E, acabando-se os mil anos, Satanás será solto da sua prisão, e sairá a enganar as nações que estão sobre os quatro cantos da terra, Gogue e Magogue, cujo número é como a areia do mar, para as ajuntar em batalha.  E subiram sobre a largura da terra, e cercaram o arraial dos santos e a cidade amada; e de Deus desceu fogo, do céu, e os devorou. E o diabo, que os enganava, foi lançado no lago de fogo e enxofre, onde está a besta e o falso profeta; e de dia e de noite serão atormentados para todo o sempre." (Ap 20:7-10).

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Nunca compartilharemos seu email com terceiros.

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional www.mariopersona.com.br. Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.
O que respondi by Mario Persona is licensed under a Creative Commons Atribuição-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License. Creative Commons License
Esclarecimentos: O conteúdo deste blog traz respostas a perguntas de correspondentes, portanto as afirmações feitas aqui podem não se aplicar a outras pessoas e situações. Algumas respostas foram construídas a partir da reunião das dúvidas de mais de um correspondente. O objetivo é apenas mostrar o que a Bíblia diz a respeito das questões levantadas, e não sugerir qualquer ingerência de cristãos na política e na sociedade, no sentido de exigir que as pessoas sigam os preceitos bíblicos. O autor é favorável à livre expressão e, ainda que seu entendimento da Bíblia possa conflitar com a opinião de alguns, defende o respeito às pessoas de diferentes crenças e estilos de vida. Aqui são discutidas ideias e julgadas doutrinas, não pessoas. A opção "Comentários" foi desligada, não por causa das opiniões contrárias, mas de opiniões que pareciam favoráveis mas que tinham o objetivo ofender pessoas ou fazer propaganda de alguma igreja ou religião, induzindo os leitores ao erro.

Respondi

O que Respondi

3 Minutos

Evangelho em 3 Minutos

Pela Graça