fonte

Se os salvos foram eleitos para quê pregar o evangelho?


https://youtu.be/7-UQude8yjY

Você escreveu perguntando: "Se os salvos foram eleitos antes da fundação do mundo, por que Deus iria precisar de mim para pregar o evangelho? Os eleitos não serão salvos de qualquer maneira?". Para mim é muito fácil entender isso. Primeiro, o Senhor ordenou explicitamente que pregássemos o evangelho, e depois vemos o exemplo dos discípulos dando exemplo e também incentivando outros a evangelizarem. Estas são apenas algumas passagens:

"E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura... E ao servo do Senhor não convém contender, mas sim, ser manso para com todos, apto para ensinar, sofredor; instruindo com mansidão os que resistem, a ver se porventura Deus lhes dará arrependimento para conhecerem a verdade, e tornarem a despertar, desprendendo-se dos laços do diabo, em que à vontade dele estão presos... E nos mandou pregar ao povo, e testificar que ele é o que por Deus foi constituído juiz dos vivos e dos mortos... Também vos notifico, irmãos, o evangelho que já vos tenho anunciado; o qual também recebestes, e no qual também permaneceis. Pelo qual também sois salvos se o retiverdes tal como vo-lo tenho anunciado; se não é que crestes em vão. Porque primeiramente vos entreguei o que também recebi: que Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras, E que foi sepultado, e que ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras... Que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina." (Mc 16:15; 2 Tm 2:24-26; At 10:42; 1 Co 15:1-4; 2 Tm 4:2). 

Diante de uma ordem clara do Senhor e de tantos estímulos e evidências dos discípulos nosso papel é obedecer sem contestar ou reclamar. Você não precisa dar uma aula de trânsito, física, movimento, inércia etc. antes de dizer a seu filho para dar a mão a você para atravessar a rua. Você dá a ordem e pronto, porque ele é pequeno demais para entender as razões. Cabe a ele apenas obedecer sem contestar. 

O mesmo acontece comigo em relação a Deus. Eu posso não entender a razão de precisar pregar o evangelho, considerando que é o Pai quem dá ao Filho aqueles que irão se salvar, os quais já foram eleitos antes da fundação do mundo, já que o Senhor disse que "Ninguém pode vir a mim, se o Pai que me enviou o não trouxer; e eu o ressuscitarei no último dia... E dizia: Por isso eu vos disse que ninguém pode vir a mim, se por meu Pai não lhe for concedido...  Como também nos elegeu nele antes da fundação do mundo, para que fôssemos santos e irrepreensíveis diante dele em amor; e nos predestinou para filhos de adoção por Jesus Cristo, para si mesmo, segundo o beneplácito de sua vontade." (Jo 6:44, 65; Ef 1:4-5).

Que importância tenho eu nesse processo? Muita, se o Senhor me enviar a fazer isso. A importância não está em mim, mas na ordem dele: "Ide e pregai o evangelho". Deus não deu essa tarefa a anjos, mas a seres humanos, e um exemplo disso é que o anjo tem contato com Cornélio em Atos 10 e mesmo assim não anuncia a ele o Evangelho, pois não é  missão de anjos. O anjo ali manda Cornélio se encontrar com Pedro, e enquanto isso o Senhor já estava preparando Pedro para se encontrar com Cornélio, o que ele não estava muito disposto a fazer por ser este um gentio.

Acredito que no final vamos ter uma boa surpresa quando o Senhor recompensar os seus por aquilo que fizeram em seu nome. Há alguns anos gravei em vídeo meu neto mais novo tirando a louça da máquina de lavar, quando nem bem sabia andar. Minha filha incentivava, mesmo sabendo que a tarefa feita por ele não era a mais rápida e nem a melhor, porque ele poderia quebrar algum prato. Mas o incentivo dela era a recompensa e ele estava todo alegre por ter sido incluído numa tarefa de gente grande.

Sinto-me assim quando prego o evangelho. Deus poderia utilizar muitos outros meios e pessoas mais eficientes e melhores, mas se ele coloca alguém em contato comigo eu só tenho que me sentir honrado por Deus ter me incluído na sua obra. Fico feliz de poder ajudar, mesmo sabendo que no final terei o prazer de poder lançar aos pés do Senhor Jesus que porventura vier a receber, por reconhecer que tudo o que parecia ser eu fazendo, pelo que fui recompensado, era na realidade obra dele me usando apenas com instrumento.

"Os vinte e quatro anciãos prostravam-se diante do que estava assentado sobre o trono, e adoravam o que vive para todo o sempre; e lançavam as suas coroas diante do trono, dizendo: Digno és, Senhor, de receber glória, e honra, e poder; porque tu criaste todas as coisas, e por tua vontade são e foram criadas." (Ap 4:10-11).   

 

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Nunca compartilharemos seu email com terceiros.

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional www.mariopersona.com.br. Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.
O que respondi by Mario Persona is licensed under a Creative Commons Atribuição-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License. Creative Commons License
Esclarecimentos: O conteúdo deste blog traz respostas a perguntas de correspondentes, portanto as afirmações feitas aqui podem não se aplicar a outras pessoas e situações. Algumas respostas foram construídas a partir da reunião das dúvidas de mais de um correspondente. O objetivo é apenas mostrar o que a Bíblia diz a respeito das questões levantadas, e não sugerir qualquer ingerência de cristãos na política e na sociedade, no sentido de exigir que as pessoas sigam os preceitos bíblicos. O autor é favorável à livre expressão e, ainda que seu entendimento da Bíblia possa conflitar com a opinião de alguns, defende o respeito às pessoas de diferentes crenças e estilos de vida. Aqui são discutidas ideias e julgadas doutrinas, não pessoas. A opção "Comentários" foi desligada, não por causa das opiniões contrárias, mas de opiniões que pareciam favoráveis mas que tinham o objetivo ofender pessoas ou fazer propaganda de alguma igreja ou religião, induzindo os leitores ao erro.

Respondi

O que Respondi

3 Minutos

Evangelho em 3 Minutos

Pela Graça