As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

Para onde o crente vai quando morre?

Quando eu usar a expressão "crente" aqui, entenda que não estou falando de alguém que seja membro de uma religião protestante ou evangélica, mas simplesmente daquele que crê em Jesus como seu Salvador e Senhor. Estarei me referindo à pessoa que nasceu de novo; que tem sua salvação eterna assegurada pela obra que Cristo consumou no Calvário; de alguém que foi objeto da misericórdia de Deus, não recebendo o que merecia, e da graça de Deus, recebendo o que não merecia. Estarei falando daquele que já está em Cristo, "depois que ouvistes a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação; e, tendo nele também crido, fostes selados com o Espírito Santo da promessa" (Ef 1:13).


Apesar de usarmos repetidas vezes a expressão "ir para o céu" quando nos referimos à situação do crente após a morte, só existe uma passagem nas Escrituras em que essa promessa é feita: Ao ladrão na cruz, ao qual foi prometido o encontro com Cristo naquele mesmo dia no Paraíso.

Luc_23:43 E disse-lhe Jesus: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso.

Algumas religiões tentam distorcer esta passagem colocando uma vírgula depois da palavra "hoje": "Em verdade te digo hoje, estarás comigo no Paraíso", como se "hoje" estivesse relacionado ao momento em que o Senhor disse aquilo, e não ao momento em que estariam juntos no Paraíso. Essa ideia foi popularizada pelas Testemunhas de Jeová em sua tradução espúria da Bíblia, feita para adaptar o texto às suas doutrinas. Dentre outras coisas, aquela seita nega a esperança imediata de o crente estar com Cristo após a morte e nega também -- o que é mais grave -- a própria divindade de Cristo.

Paulo identifica o "Paraíso" em sua epístola aos Coríntios como sendo o "terceiro céu".

2Co 12:2-4 Conheço um homem em Cristo que há catorze anos (se no corpo, não sei, se fora do corpo, não sei; Deus o sabe) foi arrebatado ao terceiro céu... Foi arrebatado ao paraíso; e ouviu palavras inefáveis, que ao homem não é lícito falar.

"Terceiro céu" é a esfera que está acima da atmosfera onde voam as aves (primeiro céu ou atmosfera) e do firmamento onde estão planetas e estrelas (segundo céu, identificado na Bíblia como o "firmamento"). O terceiro céu é a esfera onde habitam os anjos e os salvos por Cristo. Acima de todos os céus, ou a "luz inacessível" é onde Deus habita, uma esfera vedada ao homem.

Apo 6:14 E o céu (primeiro céu ou atmosfera) retirou-se como um livro que se enrola; e todos os montes e ilhas foram removidos dos seus lugares.

Dan_12:3 Os que forem sábios, pois, resplandecerão como o fulgor do firmamento (segundo céu); e os que a muitos ensinam a justiça, como as estrelas sempre e eternamente.

Efs_4:10 Aquele que desceu [Jesus] é também o mesmo que subiu acima de todos os céus, para cumprir todas as coisas.

1Tm_6:16 Aquele que tem, ele só, a imortalidade, e habita na luz inacessível [acima de todos os céus]; a quem nenhum dos homens viu nem pode ver, ao qual seja honra e poder sempiterno.

Apesar de não termos explicitamente na Bíblia a expressão "ir para o céu", temos muito claro que, para o salvo, sair desta vida significa "estar com Cristo, o que é ainda melhor" (Fp 1:23). Portanto, não é o "lugar" futuro que o crente almeja, mas a companhia de Jesus, algo que ele já desfruta aqui apesar das barreiras criadas por este corpo ainda imperfeito. Será bom estar no céu, mas não são as sensações de felicidade ininterrupta que o crente busca, e sim a Pessoa que o salvou: Jesus.

Alguns erros surgiram ao longo dos séculos de cristandade, um deles a ideia de que o crente que morre ficaria em uma espécie de sono da alma. Isso é logo descartado pelo caso contado pelo Senhor do rico e de Lázaro -- isto mesmo, "caso", pois a história do rico e de Lázaro não começa identificada como parábola, como o Senhor faz com as parábolas. Ambos estão muito vivos e conscientes. Escrevi algo sobre o significado de "dormir" neste link:

http://www.respondi.com.br/2011/04/os-mortos-estao-dormindo.html

A ideia que alguns também têm de que haverá uma destruição definitiva dos ímpios no final também é descartada pelo que o Senhor diz acerca do "bicho que nunca morre". A partir do dia em que fomos gerados, passamos a ter uma alma imortal, seja o seu destino o céu ou o lago de fogo. Escrevi sobre isso aqui:

http://www.respondi.com.br/2009/10/existe-consciencia-no-pos-morte-para.html

Mas então o que acontece com a pessoa após a morte, e antes que venha o dia de sua ressurreição? Onde ela estará? Como estará? É certo que o crente estará aguardando da ressurreição do corpo, o qual voltou ao pó após a morte, e já vimos que essa pessoa estará consciente e apta a desfrutar de alegrias, enquanto o perdido já estará padecendo o sofrimento no hades (palavra grega que significa lugar dos mortos, às vezes traduzido por "inferno") antes mesmo de seu destino final que será o lago de fogo.

Obviamente o estado do crente no pós-morte e antes da ressurreição trata-se de um estado intermediário e passageiro. Jesus ressuscitado é "as primícias dos que dormem" (1 Co 15:20). Na Bíblia a expressão "dormir" é usada para os que morreram na fé e está relacionada ao corpo, não à alma e espírito. Isto fica muito claro quando é feita menção da morte de Davi, como tendo dormido e visto a corrupção. Obviamente Davi era um homem salvo e sua alma e espírito não viram a corrupção, mas apenas o seu corpo material.

Ats_13:36 Porque, na verdade, tendo Davi no seu tempo servido conforme a vontade de Deus, dormiu, foi posto junto de seus pais e [seu corpo] viu a corrupção.

1Co_15:42 Assim também a ressurreição dentre os mortos. Semeia-se o corpo em corrupção; ressuscitará em incorrupção.

Ats_2:31 Nesta previsão, disse da ressurreição de Cristo, que a sua alma não foi deixada no inferno [hades], nem a sua carne viu a corrupção. (Esta passagem deixa claro que nem uma coisa nem outra aconteceu com Jesus: ele nem foi para o hades e nem seu corpo se corrompeu - se você é daqueles que acha que Jesus desceu ao hades para pregar lá é melhor ler este link: http://www.respondi.com.br/2008/12/jesus-foi-pregar-no-inferno.html )

Outras passagens que utilizam o verbo dormir para a morte dos santos, sempre relacionado ao corpo, como foi com Davi no versículo acima:

1Co_11:30 Por causa disto há entre vós muitos fracos e doentes, e muitos que dormem.
1Co_15:20 Mas de fato Cristo ressuscitou dentre os mortos, e foi feito as primícias dos que dormem.
1Ts_4:15 Dizemo-vos, pois, isto, pela palavra do Senhor: que nós, os que ficarmos vivos para a vinda do Senhor, não precederemos os que dormem.
1Co 15:17-18 E, se Cristo não ressuscitou, é vã a vossa fé, e ainda permaneceis nos vossos pecados. E também os que dormiram em Cristo estão perdidos.
2Pe_3:4 E dizendo: Onde está a promessa da sua vinda? porque desde que os pais [patricarcas] dormiram, todas as coisas permanecem como desde o princípio da criação.

Mas vamos voltar ao nosso assunto, que é a preciosa esperança que o crente pode ter de estar com Cristo imediatamente após sair desta vida pela morte, se o arrebatamento não vier primeiro. O crente não está aqui esperando pelo cumprimento de profecias do Antigo Testamento, pela vinda do Anticristo, pela concretização da apostasia, pela deterioração das condições do mundo, e nem pelo reino milenial de Jesus. A esperança do crente é estar com Cristo, assim como a noiva (que é um tipo da Igreja) espera pelo noivo, e não pela festa de casamento, cartório, presentes etc. Se não for assim, tem alguma coisa muito errada com a noiva...

1Jo_3:2 Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não é manifestado o que havemos de ser. Mas sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele; porque assim como é o veremos.

Rom 8:29 Porque os que dantes conheceu também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos.

Uma prévia do que seremos pode ser vista no monte da transfiguração, quando Moisés e Elias apareceram em glória juntamente com Jesus em Lucas 9:28-36. Os dois profetas de Deus estavam vivos, conscientes e foram imediatamente identificados, ou seja, não perderemos nossa identidade na glória. Eu serei eu, você será você e iremos nos reconhecer.

1Co 15:49 E, assim como trouxemos a imagem do terreno, assim traremos também a imagem do celestial.

Porém isso é a condição na qual estaremos eternamente, o que ocorrerá após a ressurreição, quando o Senhor "transformará o nosso corpo abatido, para ser conforme o seu corpo glorioso, segundo o seu eficaz poder de sujeitar também a si todas as coisas" (Flp 3:21). De qualquer modo, isto deve ser o que almejamos, estarmos com Cristo, sermos transformados à semelhança dele e desfrutarmos de todas as bênçãos espirituais reservadas para nós nos lugares celestiais, as quais já são nossas graças à obra que ele consumou (Ef 1:3).

Não faria sentido o crente ser mandado para um lugar intermediário e não diretamente para a presença de Cristo depois de termos revelado o desejo de Deus a nosso respeito. Acaso faria sentido Estêvão ter a visão de Jesus esperando por ele à destra da majestade nas alturas e não ir diretamente para lá após seu apedrejamento?

Ats 7:55 Mas ele, estando cheio do Espírito Santo, fixando os olhos no céu, viu a glória de Deus, e Jesus, que estava à direita de Deus;
Ats 7:56 E disse: Eis que vejo os céus abertos, e o Filho do homem, que está em pé à mão direita de Deus.
Ats 7:57 Mas eles gritaram com grande voz, taparam os seus ouvidos, e arremeteram unânimes contra ele.
Ats 7:58 E, expulsando-o da cidade, o apedrejavam. E as testemunhas depuseram as suas capas aos pés de um jovem chamado Saulo.
Ats 7:59 E apedrejaram a Estêvão que em invocação dizia: Senhor Jesus, recebe o meu espírito.
Ats 7:60 E, pondo-se de joelhos, clamou com grande voz: Senhor, não lhes imputes este pecado. E, tendo dito isto, adormeceu.

Fica muito claro nesta passagem que Estêvão não tem qualquer intenção de ver seu espírito ser lançado no hades, como pensam alguns ser este o estado intermediário entre a morte e o céu. "Senhor Jesus, recebe o meu espírito", diz ele, após ver "os céus abertos, e o Filho do Homem, que está em pé à mão direita de Deus". Ele não diz para o Senhor receber o seu espírito depois de ele acordar ou sair do hades.

Seria um absurdo imaginar que Estêvão tivesse, ainda no corpo, um privilégio -- ver o Senhor claramente no céu -- que lhe seria negado imediatamente após sua morte, ou por ser lançado no hades para aguardar a ressurreição, ou por ficar em um estado de sono, como pensam alguns. Se a porção do crente já é Cristo, aqui e agora, de quem ele pode desfrutar a companhia, que estado intermediário seria esse inventado por hereges em que perderíamos esse privilégio até o dia ressurreição?

Todas as indicações do Senhor são de um desejo ardente de ter os Seus consigo o tempo todo, e não adormecidos ou fazendo estágio no hades.

Joã_12:26 Se alguém me serve, siga-me, e onde eu estiver, ali estará também o meu servo. E, se alguém me servir, meu Pai o honrará.
Joã_14:3 E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também.
Joã_17:24 Pai, aqueles que me deste quero que, onde eu estiver, também eles estejam comigo, para que vejam a minha glória que me deste; porque tu me amaste antes da fundação do mundo.

Até mesmo enquanto estamos aqui neste corpo a exortação é para pensarmos no céu.

Flp_3:20 Mas a nossa cidade ["cidadania" ou "vocação"] está nos céus, de onde também esperamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo,

Col 1:4-5  Porquanto ouvimos da vossa fé em Cristo Jesus, e do amor que tendes para com todos os santos; Por causa da esperança que vos está reservada nos céus, da qual já antes ouvistes pela palavra da verdade do evangelho,

1Pe 1:4 Para uma herança incorruptível, incontaminável, e que não se pode murchar, guardada nos céus para vós,

Portanto, tudo aponta para o céu, seja nossa esperança, seja o desejo do Senhor para nós estarmos com ele, e isso imediatamente após nossa morte, se esta ocorrer antes do arrebatamento. Não há nada na Palavra de Deus que mostre o hades como destino da alma do crente, mas sim do incrédulo. Para o crente, nada poderá separá-lo daquele que o salvou: Jesus. Nem sequer a morte será capaz de fazer isso, supostamente lançando a alma do crente em um estado intermediário no hades ou em alguma espécie de sono.

Rom 8:38-39  Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir, Nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor.

Jesus não está no hades e eu também não pretendo fazer um estágio lá ausente da presença do Senhor.

por Mario Persona

(Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana

Loading...