As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

Voce beberia agua com colera?



https://youtu.be/U__ctNfj2D4

A pergunta do leitor não foi esta, mas sim a pergunta que eu fiz a ele e faria a todo aquele que gosta de buscar em meio ao que é falso algo que seja verdadeiro. Na verdade o leitor insistia para que eu lesse um texto que enviou e que, depois de ver sua origem e autoria, eu respondi que não leria.

Todo cristão deveria aprender a evitar o mal e a não tentar encontrar algum bem nele. Apesar de vinagre ser feito de vinho, não preciso beber um litro de vinagre para tentar encontrar nele um gole do vinho original. Basta eu ler o rótulo para saber que, ainda que exista vinho nele, aquilo não é bebida.

Um princípio importante encontrado na Bíblia é o da contaminação e separação do mal, porque o mal contamina, independente do volume. Você deve estar lembrada da parábola em que uma mulher introduz um pouco de fermento na massa e ela cresce (Mt 13:33). Na Bíblia o fermento é sempre figura de pecado ou má doutrina (Mt 16:11; 1 Co 5:6), portanto a parábola nos fala do crescimento rápido e vigoroso do reino depois da entrada nele de má doutrina introduzida por quem não deveria ensinar (1 Tm 2:12). Paulo, em 1 Coríntios 5 completa a ideia dizendo que um pouco de fermento leveda ou contamina toda a massa. (Aqueles que usam a parábola da massa como figura do crescimento do evangelho no mundo nunca se deram conta de que fermento é figura de pecado desde o Antigo Testamento).

Portanto, o princípio da separação do mal, para evitar a contaminação, funciona assim:

Imagine dois recipientes de água, um com água limpa e pura, e outro com água contaminada com cólera. Se você pingar uma minúscula gota da água contaminada com cólera no recipiente de água limpa, esta ficará contaminada? Sim.

Se colocar 99% da água limpa no recipiente que tem a água contaminada, esta ficará limpa? Não, ela continuará contaminada e quem beber poderá morrer de cólera. A água contaminada irá contaminar a limpa, mas a limpa não será capaz de purificar a contaminada.

Na Bíblia isto está claramente mostrado nesta passagem:

Age 2:10-13 Ao vigésimo quarto dia do mês nono, no segundo ano de Dario, veio a palavra do SENHOR por intermédio do profeta Ageu, dizendo: Assim diz o SENHOR dos Exércitos: Pergunta agora aos sacerdotes, acerca da lei, dizendo: Se alguém leva carne santa na orla das suas vestes, e com ela tocar no pão, ou no guisado, ou no vinho, ou no azeite, ou em outro qualquer mantimento, porventura ficará isto santificado? E os sacerdotes responderam: Não. E disse Ageu: Se alguém que for contaminado pelo contato com o corpo morto, tocar nalguma destas coisas, ficará ela imunda? E os sacerdotes responderam, dizendo: Ficará imunda. 

É por esta razão que não devemos dialogar com a prostituição; devemos fugir da prostituição como fez José com a mulher de Potifar (1 Co 6:18; Gn 39:12). Devemos não só odiar a carne, mas até a roupa manchada da carne (Jd 1:23). Não devemos apenas evitar o mal, mas até a aparência de mal (1 Ts 5:22). Portanto, ainda que algo não seja diretamente ou completamente maligno, se existe algum mal nisso corremos o risco de sermos contaminados.

É por isso que não aceito convites para visitar templos ou cultos nas denominações. Por mais verdades que possam existir ali, o princípio sobre o qual estão congregados é errado. Esta semana recebi de presente um e-book e respondi ao que enviou que não pretendo ler, pois sei quem é o autor e que este nega que Jesus seja Deus eterno. Assim como você, ele queria que eu apenas desfrutasse do que havia de bom no livro.

É por isso que também não vou ler o texto que me enviou, apesar de sua insistência para que eu assinale nele o que está errado. O mal contamina e por conhecer a origem do texto que me enviou, não me acho  esperto o suficiente para mergulhar em suas águas contaminadas e sair ileso dali. Além disso, se eu fosse fazer o mesmo com tudo o que me enviam, não teria mais tempo para ler a Palavra e me ocupar com a sã doutrina. Porque sempre recebo textos repletos de má doutrina. Por que eu perderia meu tempo com o mal se posso me dedicar ao bem? Por que eu gastaria energia filtrando água contaminada, se posso beber água pura?

Como já disse no outro email, o texto que me enviou foi publicado em um site cujos autores mentem ao dizerem que não têm denominação, pois são missionários de uma denominação com sede nos Estados Unidos. Dentre os muitos erros que esse grupo ensina, estão a ideia de que o ser humano não nasce pecador (mas fica pecador depois que peca) e a salvação pelo batismo.

Você está me pedindo para eu beber a água com cólera e cuspir os vibriões. Como vou ter certeza de que não ficou algum preso entre os dentes? Lembre-se de que Eva apenas conversou com Satanás. Que mal havia em conversar com a serpente? Todo o mal possível e imaginável.


2Tm 2:19  Todavia o fundamento de Deus fica firme, tendo este selo: O Senhor conhece os que são seus, e qualquer que profere o nome de Cristo aparte-se da iniquidade


Veja também:
http://www.respondi.com.br/2012/03/o-que-voce-acha-deste-texto.html
http://www.respondi.com.br/2009/01/voce-le-qualquer-livro-cristao-ou.html
http://www.respondi.com.br/2008/12/voce-jogou-fora-seus-livros-quando-se.html
http://www.respondi.com.br/2005/08/devemos-estudar-as-coisas-do-demnio.html


por Mario Persona

(Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana