As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

Que Biblia devo ler com meus filhos?



http://youtu.be/h-l6yo67gQs

Sua dúvida é que versão da Bíblia em português utilizar para ler com seus filhos, considerando a linguagem arcaica da tradicional Versão João Ferreira de Almeida. Muitos pais sentem essa dificuldade, preocupados que seus filhos não venham a entender a leitura ou que precisem recorrer constantemente ao dicionário para entender algumas palavras. Você ainda demonstrou preocupação pelo fato de alguns utilizarem a versão arcaica em suas falas como forma de imprimir pompa e se orgulharem de usarem um vocabulário rebuscado.

Na verdade o português usado nas modernas versões da Bíblia de João Ferreira de Almeida é bem diferente da primeira edição, esta sim difícil de entender por trazer um português arcaico. Veja um exemplo do último capítulo de Lucas:

"Entonces lhes abrio o fentido, pera que entendeffem as efcrituras. E diffelhes: Affi eftá efcrito, e affi foi neceffario que o Chrifto padeceffe, e a o terceiro dia dos mortos refufcitaffe. E que em feu nome arrependimento e remifiaó de peccados em todas as naçoésfe prégaffe; começando defde Hierufalem. E deftas coufas fois vosoutros teftemunhas. E vedes aqui, a o prometido de meo pae fobre vosoutros mando: [ilegível] ficaevos na cidade de Hirufalem, até que do alto com potencia [ilegível] reveftidos" (Lc 24:45-49). (O Novo Testamento completo você encontra neste link)

Como pode ver, muita coisa já mudou no idioma das versões atuais, embora as versões Almeida Revista e Corrigida e Almeida Fiel sejam as que mais permanecem fiéis à tradução original do século 15. Meus filhos foram criados lendo desde a infância a Almeida Revista e Corrigida, e ao invés de isso impedir sua compreensão da Palavra, foi justamente o que os ajudou a desenvolver um vocabulário que está além do que é usualmente encontrado nos jovens da mesma idade (hoje estão com mais de 30 anos).

Portanto, não se preocupe com a questão da dificuldade da linguagem porque isso é perfeitamente contornado, pois a essência do que eles precisam saber para serem salvos e conhecerem o Senhor é perfeitamente compreensível em qualquer versão. E se precisarem de um dicionário isso será ótimo, pois dicionários são feitos para aumentarmos nosso vocabulário.

É claro que quando ainda forem muito pequenos você poderá escolher para eles livros bíblicos para crianças com versículos simplificados, mas é bom ter cuidado pois muitos escritores para crianças não são convertidos e cometem erros grosseiros nesses livros. Mas a leitura de livros infantis e paráfrases não substitui a leitura da Palavra de Deus. Procure também ler com eles a Bíblia, se possível diariamente, ajudando-os na compreensão das palavras difíceis.

Em casa tínhamos o costume de ler diariamente dois capítulos da Bíblia (um do Antigo e um do Novo Testamento), mas isso também podia variar para um capítulo ou parte dele, dependendo da época e da disponibilidade de todos. Enquanto a agenda diária da família permitiu fazer fazer isso de manhã, foi o que fizemos, mas depois acabamos adotando a noite como o momento da leitura. Era algo sagrado: terminávamos de jantar e nos sentávamos todos na sala, primeiro cantando um hino e depois lendo dois ou três versículos cada um, inclusive as crianças quando começaram a serem capazes de ler. Quando eu viajava a trabalho minha esposa mantinha a leitura funcionando sem interrupção. Depois da leitura eles podiam retomar seus afazeres, como os estudos ou o entretenimento. Os frutos daquelas leituras "compulsórias" meus filhos colhem até hoje.

É triste ver quantos pais dão pouca prioridade para a leitura bíblica em família, sempre com o argumento de não terem tempo, ou que as crianças não gostam disso, não abandonam o videogame ou o computador etc. Eu contesto tais argumentos. Se em minha família funcionou, deve funcionar em outras também. Se os membros de uma família têm tempo suficiente para assistirem juntos um jogo inteiro de futebol, um episódio da novela ou um filme com quase duas horas de duração, como dizer que não há tempo para ler a Bíblia em família?

E quem disse que crianças não gostam da leitura da Bíblia? Enquanto ainda não sabem ler os pais podem ler para elas e explicar o que leram como quem conta uma história. Crianças adoram quando adultos contam histórias para elas. E quando elas aprendem as primeiras letras, são as mais motivadas a mostrar que sabem ler e os pais devem incentivá-las a isso. Meu filho, ainda pequeno, costumava copiar e imprimir versículos que depois cortava e grampeava como um pequeno caderno, ao qual chamava de "Mini Bíblia". Quando recebíamos visitas ele fazia questão de ler sua "Mini Bíblia" para as visitas.

A questão toda está na formação do hábito. Ajudamos nossos filhos a criarem hábitos, como o tipo de alimento que comem no café da manhã ou nas outras refeições, os horários para escola, diversão, lição, escovar dos dentes, dormir etc. A leitura bíblica diária em família deve ser incluída como um hábito na agenda familiar.

Portanto, sugiro que continue usando a Bíblia na versão João Ferreira de Almeida Revista e Corrigida, ou a Almeida Fiel como a leitura de base em sua família. Alternativamente pode usar a Almeida Atualizada, que tem um vocabulário um pouco mais simplificado, mas se mantém quase igual às outras. Há versões mais modernas, como a Nova Versão Internacional (NVI) que costumo usar quando gravo meus vídeos do Evangelho em 3 Minutos, mas isto só por ela trocar "tu" por "você" ou "vós" por "vocês". Como os vídeos e áudios ficariam muito carregados de pompa na linguagem mais arcaica, optei pela simplificação. Mas sempre confiro antes comparando a NVI com a Almeida Corrigida, pois a NVI distorce algumas passagens. Quando isso ocorre, crio uma versão híbrida para facilitar o entendimento sem perder o significado original.

Quanto às outras versões modernas, sugiro que leia meus comentários nos links abaixo.

http://www.respondi.com.br/2010/03/o-que-acha-da-biblia-na-linguagem-de.html
http://www.respondi.com.br/2009/09/qual-melhor-traducao-da-biblia.html
http://www.respondi.com.br/2012/06/por-que-algumas-biblias-foram-mutiladas.html
http://www.respondi.com.br/2011/08/qual-versao-da-biblia-voce-usa.html
http://www.respondi.com.br/2011/02/qual-biblia-digital-voce-sugere.html
http://www.respondi.com.br/2010/09/unica-biblia-correta-e-king-james.html
http://www.respondi.com.br/2012/09/romanos-81-foi-adulterado.html

por Mario Persona


Mario Persona é consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana