As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

Por quem voce foi batizado?



https://youtu.be/KebaZ7FMgC4

Diferentes irmãos pensam diferentes coisas sobre o batismo. Fui batizado por um irmão com o qual congrego hoje uns 2 anos após minha conversão. Na época eu não entendia direito o batismo e pedi para ele me batizar. Hoje eu não pediria, considerando que já tinha sido batizado na igreja católica quando criança. A Bíblia diz que há um só batismo: Ef 4:5 "um só Senhor, uma só fé, um só batismo".

Portanto alguém que seja batizado em nome de Jesus ou "do Pai do Filho e do Espírito Santo" está batizado. O que importa é o nome no qual somos batizados, não a pessoa que nos batiza, pois nunca sabemos com certeza (só Deus sabe) se aquela pessoa é realmente convertida. Não são poucos os cristãos professos, que até mesmo batizaram pessoas, que mais tarde acabam negando a fé. Portanto não há justificativa bíblica para batizar de novo, considerando que "há um batismo" cristão.

Meus pais eram católicos, se converteram ao Senhor e passaram a se reunir em Limeira, SP, o que fizeram até o Senhor chamá-los (meu pai em 1998 e minha mãe em 2005). Eles consideraram que já eram batizados antes de se converterem, portanto continuaram assim. O entendimento do batismo pode variar de lugar para lugar. O batismo nos coloca agora sob uma nova responsabilidade, pois estamos sob o nome de Jesus (convertido ou não). Se eu achar que o batismo católico ou protestante não valem, vou precisar também afirmar que todo o mundo ocidental é habitado por pagãos, e não por cristãos nominais.

Não considero um batismo feito dentro de uma doutrina espírita, mórmom ou das testemunhas de Jeová como um batismo cristão, pois essas religiões negam a verdade fundamental do cristianismo (compartilhada tanto por católicos como protestantes) de que Jesus é Deus.

Ef 4:3-6 "procurando guardar a unidade do Espírito pelo vínculo da paz: há um só corpo e um só Espírito, como também fostes chamados em uma só esperança da vossa vocação; um só Senhor, uma só fé, UM SÓ BATISMO; um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, e por todos, e em todos".

Quanto à polêmica existente entre os que acreditam que devem batizar seus filhos e os que pensam o contrário, quero dizer que batizei meus filhos pois creio que o batismo introduz a criança na esfera cristã (você entenderá melhor lendo os textos dos links abaixo). Parece existir, em figura, uma associação do batismo neste sentido com a saída dos hebreus do Egito, quando as crianças passaram pelas águas juntamente com os adultos, pois não iriam deixá-las no Egito (símbolo do mundo).

1Co 10:1-2 "Ora, irmãos, não quero que ignoreis que nossos pais estiveram todos debaixo da nuvem; e todos passaram pelo mar, e todos foram batizados em Moisés, na nuvem e no mar"

Alguns irmãos entendem que somente depois de crer é que a pessoa deva ser batizada, e às vezes a alegação é de que, no caso da criança, ela deve ter idade suficiente para tomar a decisão se seguirá ou não a Cristo. Mas mesmo os pais que acreditam assim criam seus filhos no temor do Senhor, ensinam a Palavra a eles e, de certa forma, procuram mantê-los na esfera cristã (embora tecnicamente eles sejam pagãos enquanto não forem batizados).

Um ponto importante: o batismo não é uma ordenança para quem é batizado, mas para quem batiza. Se fosse uma ordenança para o batizando obedecer, isso seria cruel, pois ele jamais poderia batizar a si próprio. Desde a primeira vez em que o batismo foi instituído aos apóstolos, foi no sentido de "Ide, batizai...", isto é, eles foram mandados a batizar.

A única coisa que um batizando pode fazer é o que fez o eunuco em Atos 8:36 (lembre-se de que o versículo 37 é espúrio): "Eis aqui água, que impede que eu seja batizado?". É como se ele dissesse a Filipe: "O que impede que eu participe do privilégio de expressar publicamente minha posição de morto com Cristo?". Veja que também em Atos 10:47 o batismo é visto como um privilégio adicional por Pedro, que pergunta: "Pode alguém porventura recusar a água?".

Se o batismo é um ato de quem batiza, e não de quem é batizado, eu desejei que meus filhos fossem trazidos para a esfera da profissão cristã, algo que está relacionado a este mundo, não ao céu. A conversão pela fé em Jesus é algo que estabelece de uma vez para sempre a questão do lugar que o crente tem garantido no céu. Já o batismo, tem sua validade apenas para esta vida e este mundo, já que não tem o poder de salvar eternamente. Se tivesse, imagine a cena: alguém perdido em um deserto, que finalmente decide aceitar a Cristo e não tem ninguém para batizá-lo e nem sequer água para ser imerso nela. Seria cruel pensar assim.

O batismo que encontro na Bíblia é por imersão, mas como a forma não foi incluída na fórmula, não se pode criar uma regra a respeito disso. Se existe a possibilidade de se batizar por imersão, então é o mais adequado pelos textos que temos. Se a pessoa está doente numa UTI, obviamente ninguém irá querer que entre na água, aí pode-se usar outra forma. Normalmente o batismo é trabalho dea um irmão varão, mas não existe uma regra e se alguém tiver sido batizado for por uma mulher, está batizado mesmo assim. Porém não há na Bíblia nenhum caso de batismo feito por mulher.

O batismo nos torna membros a igreja?
O batismo salva?
O que significa o batismo?
Qual é a idade mínima para ser batizado?
Quem pode batizar uma pessoa?
http://www.respondi.com.br/2007/10/so-posso-ser-batizado-se-estiver.html
http://www.respondi.com.br/2009/05/por-que-voce-nao-gostou-do-livro-de-c-s.html

(Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana