As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.
ATENÇÃO: POR FALTA DE TEMPO SÓ RESPONDEREI PERGUNTAS INÉDITAS. NÃO RESPONDO NO WHATSAPP.
PESQUISE "assunto"+"mario persona" NO GOOGLE PARA VER SE JÁ EXISTE RESPOSTA.

Pesquisar este blog

E' pecado pedir prosperidade a Deus?



https://youtu.be/LWYFUgg4n5Y

Não existe nada na Bíblia que indique que um cristão deva pedir prosperidade a Deus. A maioria das pessoas não entende isso por falharem em seguir o conselho de Paulo a Timóteo: "Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade." (2 Tm 2:15). No original a expressão traduzida como "maneja bem" é "orthotomeo", palavra grega que significa cortar com precisão, como quando alguém disseca um cadáver e separa cada órgão segundo a função.

 As promessas de prosperidade no Antigo Testamento foram feitas a Israel, um povo terreno de Deus ao qual nunca foi prometido o céu. Para o cristão, todas as promessas são celestiais, assim oomo sua cidadania que é celestial. "Pois a nossa pátria está nos céus, de onde também aguardamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo" (Fp 3:20 ARA). Pedir prosperidade a Deus quando você tem o necessário para viver é mostrar um coração ingrato pelo que já recebeu de Deus.

Não é errado um cristão ser próspero, pois Deus pode lhe dar mais do que necessita para poder repartir com os menos favorecidos e ajudar na obra do evangelho. Mas é Deus quem decide isso, pois sabe quais são os que irão agir de maneira liberal, e os que querem ficar ricos pelo simples amor ao dinheiro e propriedades.

As passagens a seguir nunca são pregadas nas igrejas da teologia da prosperidade pois condenam pregadores de prosperidade e também seus seguidores, que estão ali só para buscar bens materiais. A oração ensinada pelo Senhor em Lucas 11:3 — "Dá-nos cada dia o nosso pão cotidiano" — é pelo pão de cada dia, não por uma padaria ou um caminhão de pães. Tiago 4:3 mostra que o desapontamento por orações não respondidas pode ser da falta de comunhão e consonância com a vontade de Deus: "Pedis, e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos deleites."

A teologia da prosperidade e os estelionatários que a pregam para obter fortunas pode muito bem ser definida pelas palavras do apóstolo Paulo em 1 Timóteo 6:3-11: Trata-se de uma "outra doutrina" que não se conforma com "a doutrina que é segundo a piedade". Quem a prega (e também quem dá ouvidos) "é soberbo... cuidando que a piedade seja causa de ganho (ou lucro)" e a admoestação é para que se fique longe desses que agem assim.

A passagem continua falando daquilo que é lucro aos olhos de Deus: "Piedade com contentamento", pois se tivermos "sustento e com que nos cobrirmos, estejamos com isto contentes", vindo em seguida um alerta para os que querem ficar ricos: Irão cair "em tentação, e em laço, e em muitas concupiscências loucas e nocivas, que submergem os homens na perdição e ruína". Você deseja todas essas maldições para você? Certamente que não. Então fique longe da teologia da prosperidade e seus pregadores mercenários.

"Porque muitos há" — escreve o apóstolo Paulo aos Filipenses — "dos quais muitas vezes vos disse, e agora também digo, chorando, que são inimigos da cruz de Cristo, cujo fim é a perdição; cujo Deus é o ventre, e cuja glória é para confusão deles, que só pensam nas coisas terrenas." (Fp 3:18-19).

A Palavra de Deus não diz que o dinheiro seja a raiz de todos os males, mas que "o amor ao dinheiro" é. O desejo de enriquecer fez com que "nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores". Como eu disse, Deus pode fazer um cristão próspero para honrar a Deus com seus bens, e não para si mesmo. Mas quando alguém tem por meta ficar rico certamente isso não terá nada a ver com honrar a Deus, mas a Mamom. Jesus ensinou: "Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar um e amar o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom." (Mt 6:24).

Vou ler a passagem toda de Filipenses, da qual citei apenas alguns trechos:

"Se alguém ensina alguma outra doutrina, e se não conforma com as sãs palavras de nosso Senhor Jesus Cristo, e com a doutrina que é segundo a piedade, é soberbo, e nada sabe, mas delira acerca de questões e contendas de palavras, das quais nascem invejas, porfias, blasfêmias, ruins suspeitas, contendas de homens corruptos de entendimento, e privados da verdade, cuidando que a piedade seja causa de ganho; aparta-te dos tais. Mas é grande ganho a piedade com contentamento. Porque nada trouxemos para este mundo, e manifesto é que nada podemos levar dele. Tendo, porém, sustento, e com que nos cobrirmos, estejamos com isso contentes. Mas os que querem ser ricos caem em tentação, e em laço, e em muitas concupiscências loucas e nocivas, que submergem os homens na perdição e ruína. Porque o amor ao dinheiro é a raiz de toda a espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores. Mas tu, ó homem de Deus, foge destas coisas, e segue a justiça, a piedade, a fé, o amor, a paciência, a mansidão." (1 Tm 6:3-11).

Veja também:
http://www.respondi.com.br/2007/01/prosperidade-no-sou-filha-legtima-de.html
http://www.respondi.com.br/2009/03/nao-era-para-eu-prosperar-depois-de.html
http://www.respondi.com.br/2014/04/por-que-alguns-prosperam-nessas.html
http://www.3minutos.net/2013/06/477-prosperidade.html
http://www.respondi.com.br/2005/11/o-que-acha-desses-pregadores-de.html
http://manjarcelestial.blogspot.com.br/2013/10/o-evangelho-da-prosperidade-cbuchanan.html
http://www.respondi.com.br/2007/04/o-que-voc-acha-do-livro-o-segredo.html

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana