As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.
ATENÇÃO: POR FALTA DE TEMPO SÓ RESPONDEREI PERGUNTAS INÉDITAS. NÃO RESPONDO NO WHATSAPP.
PESQUISE assunto +mario persona NO GOOGLE PARA VER SE JÁ EXISTE RESPOSTA.

Minha filha piorou depois que sai da igreja. O que fazer?



https://youtu.be/cx-BCOSUQxk

Você disse que depois que se afastou da denominação onde congregava sua filha adolescente mudou para pior, e agora está na dúvida se teria sido melhor não "sair da igreja". Infelizmente não existe uma receita pronta de como devemos criar nossos filhos, principalmente quando chegam à adolescência e agem por vontade própria. Frequentar uma denominação ou deixar "a igreja" não tem nada a ver com fidelidade ao Senhor, a menos que tenha deixado sua comunhão pessoal com o Senhor.

As denominações estão cheias de pessoas que seguem lá por causa dos programas de entretenimentos: shows, festas, pregadores carismáticos e um sem número de cargos como líder de louvor, diretora de sociedade de senhoras etc. Nem sempre a fidelidade é para com o Senhor, mas sim com as atividades sociais da igreja.

Achar que para termos uma comunhão pessoal com o Senhor, nós e nossa família, dependemos de estar em uma denominação com todos os seus atrativos, é não conhecer o cuidado dele para conosco. Eu vivi alguns anos longe das reuniões com os irmãos e nem por isso o Senhor me deixou. É triste ficar longe da comunhão com os irmãos? Com certeza, mas se for a comunhão com os irmãos sua meta então ainda não entendeu quem deve ser o centro de nossa vida: o Senhor. Veja esta passagem do Evangelho de Lucas:

"Ora, anualmente iam seus pais a Jerusalém, para a Festa da Páscoa. Quando ele atingiu os doze anos, subiram a Jerusalém, segundo o costume da festa. Terminados os dias da festa, ao regressarem, permaneceu o menino Jesus em Jerusalém, sem que seus pais o soubessem. Pensando, porém, estar ele entre os companheiros de viagem, foram caminho de um dia e, então, passaram a procurá-lo entre os parentes e os conhecidos; e, não o tendo encontrado, voltaram a Jerusalém à sua procura. Três dias depois, o acharam no templo, assentado no meio dos doutores, ouvindo-os e interrogando-os. E todos os que o ouviam muito se admiravam da sua inteligência e das suas respostas. Logo que seus pais o viram, ficaram maravilhados; e sua mãe lhe disse: Filho, por que fizeste assim conosco? Teu pai e eu, aflitos, estamos à tua procura. Ele lhes respondeu: Por que me procuráveis? Não sabíeis que me cumpria estar na casa de meu Pai? Não compreenderam, porém, as palavras que lhes dissera." (Lc 2:41-50).

José e Maria caíram nesse engano de achar que andando com seus irmãos estariam andando com Jesus. A comunhão e companhia de irmãos, parentes e amigos era tão gostosa que nem perceberam que tinham perdido o menino. Caminharam por um dia com seus parentes achando que o menino Jesus estava no meio deles e não estava. Precisaram voltar a Jerusalém para encontrá-lo no Templo.

Então não nos irmãos ou em alguma instituição religiosa que você encontrará o Senhor, e também não serão eles que farão você ou sua filha andar em comunhão com o Senhor. É o próprio Jesus que deve ser nossa ocupação, quer estejamos perto, quer longe de irmãos. A questão é: sua filha é realmente convertida ou apenas cresceu em um ambiente cristão?

Não queira lançar sobre os irmãos ou sobre alguma instituição religiosa ou "igreja" a responsabilidade de fazer você e seus filhos caminharem com o Senhor, pois não é por aí. Essa é uma responsabilidade individual, e ainda que você faça tudo direitinho, só poderá depender do Senhor para que ele toque o coração de sua filha, porque todos sabemos que Deus não tem netos.

Sua filha precisará, de si mesma, crer em Jesus e ter um novo nascimento para se tornar uma filha de Deus e ter sua própria comunhão com o Pai. Isso infelizmente não passamos em nosso DNA, mas nossa comunhão com o Pai pode ajudar em muito a dar um exemplo de vida para nossos filhos.

https://www.3minutos.net/2012/05/333-procurando-por-jesus.html

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana