As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.
ATENÇÃO: POR FALTA DE TEMPO SÓ RESPONDEREI PERGUNTAS INÉDITAS. NÃO RESPONDO NO WHATSAPP.
PESQUISE assunto +mario persona NO GOOGLE PARA VER SE JÁ EXISTE RESPOSTA.

Somos células de Deus?



https://youtu.be/5xOWARt5xpY

Você pergunta: "Se Deus criou os céus e a terra, todo o universo, para a existência e manutenção do ser humano, podemos dizer que Deus é tudo em sua onipresença, que é Pai de todos e que cada indivíduo é como uma célula em um gigantesco corpo vivo?"

Deus é fonte de toda criação e também de sua manutenção. Mas o homem não pode ser considerado uma "célula" de Deus porque se assim fosse haveria pecado em Deus, pois esta é a condição natural do homem arruinado desde seu nascimento. Apenas os que nascem de novo são considerados filhos de Deus, e pela fé em Cristo são feitos membros do corpo de Cristo que a Igreja, um corpo do qual Cristo é a cabeça.

Mas isso não tem nada a ver com a ideia panteísta de que Deus esteja em todas as coisas e tudo seja Deus ou partículas de Deus. No panteísmo tudo pode ser adorado: uma pedra, um rio, uma vaca etc., porque acreditam que todas as coisas fazem parte de Deus, mas não é o caso. Uma leitura descuidada de Atos 17 pode levar essa conclusão errônea.

"O Deus que fez o mundo e tudo que nele há, sendo Senhor do céu e da terra, não habita em templos feitos por mãos de homens; nem tampouco é servido por mãos de homens, como que necessitando de alguma coisa; pois ele mesmo é quem dá a todos a vida, e a respiração, e todas as coisas; e de um só sangue fez toda a geração dos homens, para habitar sobre toda a face da terra, determinando os tempos já dantes ordenados, e os limites da sua habitação; para que buscassem ao Senhor, se porventura, tateando, o pudessem achar; ainda que não está longe de cada um de nós; porque nele vivemos, e nos movemos, e existimos; como também alguns dos vossos poetas disseram: Pois somos também sua geração. Sendo nós, pois, geração de Deus, não havemos de cuidar que a divindade seja semelhante ao ouro, ou à prata, ou à pedra esculpida por artifício e imaginação dos homens." (At 17:24-29).

Frank Binford Hole comenta Atos 17 assim:

Paulo começou apresentando-o como o Deus da criação. Isso está na base de tudo. Se não o conhecemos assim, não o conhecemos. É por isso que a teoria da evolução funciona tão desastrosamente. Sua principal atração para muitos é que ela permite dispensar completamente a Deus, ou pelo menos empurrá-lo até um passado tão remoto que ele nem sequer seja digno de consideração. Paulo traz a Deus para o primeiro plano da imagem que apresentou, que ele não apenas fez o mundo, mas todas as coisas nele. Ele não pode estar contido nos edifícios dos homens, nem adorado como se precisasse de alguma coisa das mãos dos homens. Ele é o próprio doador da vida e todas as coisas. Todos os homens são suas criaturas, feitas de um só sangue, e seus tempos e limites determinados por ele.

Permaneceram alguns lampejos de luz quanto a isso entre eles, e Paulo foi capaz de citar alguns de seus próprios poetas como tendo falado da humanidade como sendo consequência de Deus. Nisso eles estavam certos. Mas somente pela fé em Cristo Jesus nos tornamos filhos de Deus, embora todos os homens tenham vindo dele como suas criaturas. Sendo assim, não devemos conceber Deus como algo menor que nós mesmos ou como obra de nossas próprias mãos; e devemos ser aqueles que buscam por ele. Sua imanência é reconhecida nas palavras: "Nele vivemos, nos movemos e temos o nosso ser"; contudo, Paulo pregou-o como o transcendente, que é o Senhor do céu e da terra. — Frank Binford Hole - 1874-1964

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana