As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

Como enfrentar as tentações?



https://youtu.be/412NpzsjmfA

Enquanto estivermos neste mundo estaremos sujeitos à carne, a qual sempre foi má e nunca poderá ser melhorada. Quando uma pessoa crê no Senhor Jesus Cristo, ela não melhora sua carne, e nem a Bíblia diz que devamos fazer isto. A pessoa recebe uma nova natureza, nascida de Deus, e deve, isto sim, mortificar a carne, ou seja, considerá‑la morta (Romanos 8.13, Colossenses 3.5).

Não devemos lutar contra a carne, pois isto é um trabalho do Espírito (Gálatas 5.17). Devemos sim andar no Espírito (Gálatas 5.16). Muitos caem quando tentam lutar contra sua própria carne, mas isto é um erro. Enquanto estivermos lutando contra a carne com suas concupiscências, estaremos ocupados com ela, e fatalmente acabaremos caindo. Quando não ligamos para nossa carne, ou seja, quando consideramos os seus apelos como vindos de um homem morto (nossa velha natureza) e nos mantemos cheios da Palavra de Deus, cheios de pensamentos de louvor e gratidão a Deus, acabaremos por esquecer a carne com seus feitos.

Seremos tentados sempre enquanto estivermos aqui, mas Deus nos dá forças para vencermos as tentações. E se caímos, é porque quisemos cair; o poder para não cairmos está sempre ao nosso alcance (1 Coríntios 10.13), e ao invés de nos entristecermos ao sermos tentados, devemos nos lembrar que é mais uma ocasião que Deus permite para sermos bem‑aventurados (Tiago 1.12). Todo pecado começa em nossa própria mente (Tiago 1.13‑15), portanto devemos manter nossa mente sempre cheia da Palavra de Deus. Muitos ficam tanto tempo lutando contra o mal, que nunca se ocupam com outra coisa além do mal.

Imagine dois crentes passando por um corredor onde estão coladas nas paredes dezenas de fotografias pornográficas. Um deles atravessa aquele corredor lendo a sua Bíblia, ocupado com as maravilhas de Deus. O outro, para a cada foto para fazer uma crítica e denunciar o horror e o pecado que aquelas fotos podem ocasionar. Evidentemente, aquele que lia sua Bíblia, passou mais depressa pelo corredor e estava tão ocupado com Cristo que nem reparou nas fotos.

O outro, tão ocupado em criticar o pecado e tentar combatê‑lo, demorou para passar por alí e, mesmo sendo a sua intenção de denunciar o mal e combatê‑lo, não se ocupou nem um minuto sequer com as coisas de Deus. Esteve o tempo todo ocupado com o pecado.

Mantenha sua mente ocupada com as coisas de Deus e aproveite todas as tentações como se fosse um lembrete para louvar a Deus pelo Seu grande amor. Se todas as vezes que for tentado, começar a cantar hinos de louvor, ou a fazer orações de ações de graças a Deus, Satanás tentará arranjar um outro meio de fazê‑lo tropeçar, pois estará vendo que os seus ataques só estão fazendo com que você se lembre de que está na hora de louvar o Senhor.

Mais acessadas da semana