fonte

Por que Deus criou o coronavírus?



https://youtu.be/8KmB3pAJ4lA

Quando vemos tantas coisas ruins no mundo e surgem dúvidas sobre a Criação, é bom lembrar do que Deus diz em Gênesis 1 após cada etapa da Criação: "E viu Deus que era bom". Depois de ter criado o homem o adjetivo "muito" é acrescentado: "E viu Deus tudo quanto tinha feito, e eis que era muito bom" (Gn 1:31). Mas o que pode existir de bom em coisas como o coronavírus e também em outros vírus e bactérias que causam tantas doenças? Muita coisa.

Quando você pergunta a razão de Deus criar o coronavírus certamente traz em mente as mortes que ele está causando numa epidemia que se alastra pelo mundo e traz impacto negativo até na economia de muitos países. Seria como perguntar por que são fabricadas facas de cozinha se elas já mataram tanta gente, ou por que temos eletricidade em casa considerando os muitos que foram eletrocutados. Perguntas assim são feitas por pessoas que não conseguem enxergar, como dizem os americanos, "the big picture" ou o panorama completo.

Talvez você devesse perguntar: "Por que só agora esse vírus apareceu e mostrou sua malignidade?" Esta pergunta pode também ser feita em conjunto com outras do tipo "Por que existem psicopatas, homens-bomba e assassinos em série?". Assim como um vírus que surge do nada, esses criminosos podem viver toda uma vida no anonimato até virem a ocupar as primeiras páginas dos jornais por conta de um crime hediondo.

Começando a resposta pelos seres humanos, Deus criou o homem e colocou nele o selo de qualidade, como têm os produtos que saem de fábrica depois de passarem pela inspeção. Deus carimbou em Adão o selo "Muito bom". Enquanto crio esta mensagem penso em meu notebook, no qual precisei reinstalar o Windows e agora o touchpad não funciona. Falta nele algum driver, mas no caso de Adão ele foi criado com todos os drivers e possibilidades, inclusive a de se sujeitar de livre e espontânea vontade ao seu Criador... ou se rebelar, que foi o que aconteceu.

Quando você entende isso, entende também que o psicopata, o homem-bomba e o serial killer de meu exemplo não são uma Criação de Deus no seu estado original, mas surgiram em razão de uma mutação maligna ocorrida no protótipo. Quem trabalha em indústria de alimentos sabe o problema que é quando uma mutação acontece na máquina de embalamento. Uma peça torta ou um parafuso solto faz com que toda uma produção de biscoitos saia em migalhas ou enlatados venham ao mundo amassados.

A mutação que ocorreu em Adão quando pecou passou a todos os homens por uma razão bem simples. Nenhum de nós foi criado diretamente por Deus como Adão antes de pecar; somos meros produtos da máquina adâmica da qual saíram todos os seres esmigalhados como os biscoitos e amassados como as latas de ervilha. Quando digo que "Deus me criou" isso não é tecnicamente correto, pois todos os seres humanos "nasceram do sangue... da vontade da carne... e da vontade do homem" (Jo 1:13). Apenas Adão e os anjos foram criados um a um diretamente por Deus.

O vírus que causou essa mutação a Bíblia chama de pecado, o ato de rebelião original praticado por Adão e Eva no jardim do Éden, quando acreditaram na mentira da serpente, que disse: "Sereis como Deus" (Gn 3:5). Assim como acontece com um gene mutante, que transmite seus defeitos para seus descendentes, hoje todos nós somos herdeiros daquele pecado que primeiro contaminou nossos ancestrais e foi saltando ao longo da espécie humana.

E nem adianta você dizer que é diferente de outros pecadores, como o psicopata, o terrorista ou o serial killer, porque todos somos farinha do mesmo saco, ou se preferir, bolachas e latas da mesma máquina de embalar. Para alguns apenas não surgiu a ocasião que faz o ladrão. A menos que você duvide do que o Senhor Jesus disse e depois o apóstolo Paulo escreveu.

"Porque do coração procedem os maus pensamentos, mortes, adultérios, prostituição, furtos, falsos testemunhos e blasfêmias... pois já dantes demonstramos que, tanto judeus como gregos, todos estão debaixo do pecado; como está escrito: Não há um justo, nem um sequer. Não há ninguém que entenda; Não há ninguém que busque a Deus. Todos se extraviaram, e juntamente se fizeram inúteis. Não há quem faça o bem, não há nem um só. A sua garganta é um sepulcro aberto; Com as suas línguas tratam enganosamente; Peçonha de áspides está debaixo de seus lábios; cuja boca está cheia de maldição e amargura. Os seus pés são ligeiros para derramar sangue. Em seus caminhos há destruição e miséria; e não conheceram o caminho da paz. Não há temor de Deus diante de seus olhos." (Mt 15:19; Rm 3:10-18).

À semelhança do pecado, que todos herdaram de Adão, uma infecção por vírus é também herdada de alguém contaminado. Às vezes um vírus nativo de um animal, no qual não causa qualquer enfermidade, salta do bicho para o humano — acredita-se que este coronavírus tenha vindo de um animal como cobra, pangolim ou morcego —, e foi assim também que a virulência do pecado saltou para fora dos seres humanos e infectou também toda a Criação, inclusive os vírus e bactérias. Os seres vivos não pecaram na origem, mas sofrem até hoje as consequências do pecado que contaminou a Criação. Por isso Paulo escreve aos Romanos:

"Porque a ardente expectação da criatura espera a manifestação dos filhos de Deus. Porque a criação ficou sujeita à vaidade, não por sua vontade, mas por causa do que a sujeitou, na esperança de que também a mesma criatura será libertada da servidão da corrupção, para a liberdade da glória dos filhos de Deus. Porque sabemos que toda a criação geme e está juntamente com dores de parto até agora. E não só ela, mas nós mesmos, que temos as primícias do Espírito, também gememos em nós mesmos, esperando a adoção, a saber, a redenção do nosso corpo." (Rm 8:19-23).

Então, partindo do princípio de que Deus criou tudo bom, o que inclui cobras, vírus, bactérias, morcegos e o próprio ser humano, mas o pecado arruinou essa Criação original causando mutações, neste ponto você perguntaria, como perguntou: "Em quê os vírus e bactérias poderiam ter sido bons quando foram criados?". A resposta é porque a vida é algo tão complexo que depende dos vírus, bactérias e outras coisas que dão febre só de pensar.

Não faz muito tempo os médicos orientavam os pais a não deixarem seus filhos brincar com terra. Deviam alvar bem as mãos antes de comer. Agora a medicina descobriu que as crianças que brincam com terra têm menor propensão a problemas pulmonares, por terem criado resistência a toda uma gama de bactérias. A lição disso é que não podemos chegar a conclusões definitivas porque nosso conhecimento é, e sempre será, limitado.

Alguém uma vez escreveu: "A ciência caminha de funeral em funeral". Ou seja, o que há cem anos era ciência, hoje está enterrada debaixo das novas descobertas. A coleção "Tesouro da Juventude", edição do ano de meu nascimento, 1955, que ganhei de meu pai, hoje só serve para o leitor rir da ingenuidade dos cientistas da época. Até a Tabela Periódica, que tem hoje cento e dezoito elementos, tinha cento e um. Não que esses elementos não existissem, eles apenas não tinham sido descobertos.

É por isso que nosso conhecimento parcial nunca irá produzir conclusões definitivas. Costumo dizer que o ateu, que acredita na Teoria da Evolução, é muito apressado em querer concluir que Deus não existe usando seu cérebro que ele crê estar evoluindo. O melhor seria ele aguardar mais alguns bilhões de anos para ter um cérebro mais evoluído, antes de tirar conclusões.

Vírus e bactérias não são todos malignos, pelo contrário, muitos são até bastante úteis. Mas eu arriscaria dizer que todos são benignos em sua concepção original, nós é que ainda não descobrimos para quê servem porque estamos olhando para as carcaças de um ferro-velho sem nunca ter visto aqueles carros quando saíram da fábrica. As células humanas constituem apenas 43% da contagem total de células do corpo, o resto são micro-organismos, aos quais chamamos de bioma. Agora que você descobriu que menos da metade da massa de seu corpo é realmente seu corpo e poderá culpar o bioma pelo excesso de peso.

Mas é melhor não tentar se livrar desses bichinhos para perder peso, pois o efeito seria o mesmo que convidar os amigos para ir ao bar beber suco de cevada, fazer tim-tim com refresco de uva e tentar vender trigo e leite em fatias. Todos esses alimentos — cerveja, vinho, pão e queijo — só podem ser produzidos com a parceria que firmamos com as bactérias. Em anos recentes passamos até a tomar concentrados de bactérias para equilibrar as funções do organismo, pois a medicina descobriu que muitas doenças são causadas, não pelas bactérias, mas pela ausência delas em nosso organismo.

Então não tenho medo de afirmar que Deus criou tudo bom, inclusive as bactérias, ainda que algumas tenham se transformado em ovelhas negras da família e passaram a agir como psicopatas que só pensam em matar e destruir. E os vírus? Bem, o Dr. Google me explicou que, ao contrário das bactérias, que nascem, se reproduzem e morrem, os vírus não são considerados seres vivos, e sim venenos ou toxinas, que é de onde deriva o seu nome. Um vírus precisa de uma célula viva para ser ativado e agir, já que não tem vida em si mesmo.

Os cientistas acreditam que eles fazem parte das muitas variáveis que possibilitam a existência de vida no planeta. Se alguma sonda que pousou em Marte enviar a notícia de que foram descobertos vírus no planeta vermelho a ciência dará pulos de alegria, pois eles fazem parte da complexa estrutura que possibilita a vida e a variedade das espécies.

Se acha estranho eu dizer isso é só pesquisar sobre terapia genética ou geneterapia, uma nova área da medicina que começou a ser desenvolvida a partir dos anos 1980 com as descobertas na área da genética, e nos anos 1990 passou a ser aplicada no tratamento de doenças congênitas. Ela consiste num tratamento que utiliza um vírus para causar uma mutação no gene deficiente e curar essa deficiência. A descrição que encontrei na Web é esta:

"Certos vírus são frequentemente usados como vetores, porque podem entregar o novo gene infectando a célula. Os vírus são modificados para não causar doenças quando usados em pessoas. Alguns tipos de vírus, como os retrovírus, integram seu material genético (incluindo o novo gene) em um cromossomo na célula humana."

Se você me ouviu falar em"retrovirus" e arrepiou deve ser por saber que é um retrovirus o causador da terrível AIDS. Mas veja que o vilão é também o mocinho que salva vidas, e ainda que não compreendamos toda a utilidade dos vírus, isso é porque só lemos a edição do "Tesouro da Juventude" do século 21. O que será que trarão as edições dos séculos 22, 23, 24 etc.?

Agora vem a melhor parte, que poderá ajudar na resposta à sua pergunta "Por que Deus criou o coronavírus". Isto porque até aqui só expliquei como um vírus, que foi degenerado pelo pecado, pode curar um organismo humano igualmente degenerado pelo pecado, o vírus que deformou a Criação. Mas qual teria sido a utilidade original dos vírus que Deus disse ser "bom"?

Se descobrimos que eu, você, e toda a vida na terra não seria possível sem as bactérias, alguns cientistas hoje acreditam que os vírus também fazem parte da equação. Eles seriam os responsáveis pelas mutações genéticas que permitiram a existência de uma variedade enorme de animais que descenderam de um único par saído da arca de Noé. Foi a partir de um casal de cães ancestrais da família canidae que vieram lobos, raposas, chacais e o cãozinho de enfeite da madame, uns configurados para viver no gelo do Ártico e outros nas areias escaldantes do Saara. Dos felinos vieram os tigres, onças, panteras e os gatinhos dos vídeos em seu celular.

Para poder causar tamanhas mutações genéticas — e não estamos falando aqui de cruzamentos para formação de uma variedade de raças —, alguns cientistas já admitem que os vírus foram os agentes de interferência no genoma desses animais para torná-los aptos a sobreviver em diferentes condições. Se você acompanhou o noticiário saberá o coronavírus pode ter se originado em animais, porque este que agora saltou para os homens era da mesma família de outros coronavírus que causaram doenças no passado e vieram de animais como alpacas, vacas, camelos e morcegos nos últimos sessenta anos.

Esse coronavírus que está por aí é apenas mais um que ficou quietinho todo esse tempo porque nos animais em que se hospedava não causava nenhum mal. E o que ele estava fazendo lá? Pergunte a Noé que ele responde.

Mas como desgraça pouca é bobagem, toda epidemia causada por vírus vem acompanhada de uma epidemia de desinformação viral. É em tempos assim que você passa a receber dezenas de mensagens dizendo que a garrafada que o Zé do boteco faz mata coronavírus, AIDS e unha encravada, pois ele não põe só uma cobra na garrafa de pinga, ele põe também um morcego. A epidemia de desinformação pega carona no terror que as pessoas têm de ficarem doentes e morrerem, sem perceberem que já estão contaminadas por uma epidemia muito mais antiga que as levará à morte: o pecado.

Hoje pode ter gente até disposta a beber pinga com morcego, mas curiosamente são poucos os que se dispõem a aceitar a vacina que Deus oferece para o vírus do pecado: o sangue de Jesus. Essa vacina recebemos por fé, quando cremos que na cruz ele morreu por todos para levar sobre si os pecados daqueles que creram e creriam nele. Você já foi vacinado?

"Portanto, como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens por isso que todos pecaram... Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e não há verdade em nós. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça... Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna." (Rm 5:12; 1 Jo 1:8-9; Jo 3:16).

Portanto, se você está apavorado com a possibilidade de morrer vítima deste ou de outro vírus, lembre-se de que seus dias aqui na terra podem terminar a qualquer momento. Se não for por uma infecção, poderá ser por outra doença, acidente ou velhice. Então tenha em mente que o coronavírus não é seu maior problema. Ao falar do juízo que paira sobre todo ser humano, Jesus disse: "Não temais os que matam o corpo e não podem matar a alma; temei antes aquele que pode fazer perecer no inferno a alma e o corpo." (Mt 10:28).

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Nunca compartilharemos seu email com terceiros.

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional www.mariopersona.com.br. Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.
Esclarecimentos: O conteúdo deste blog traz respostas a perguntas de correspondentes, portanto as afirmações feitas aqui podem não se aplicar a outras pessoas e situações. Algumas respostas foram construídas a partir da reunião das dúvidas de mais de um correspondente. O objetivo é apenas mostrar o que a Bíblia diz a respeito das questões levantadas, e não sugerir qualquer ingerência de cristãos na política e na sociedade, no sentido de exigir que as pessoas sigam os preceitos bíblicos. O autor é favorável à livre expressão e, ainda que seu entendimento da Bíblia possa conflitar com a opinião de alguns, defende o respeito às pessoas de diferentes crenças e estilos de vida. Aqui são discutidas ideias e julgadas doutrinas, não pessoas. A opção "Comentários" foi desligada, não por causa das opiniões contrárias, mas de opiniões que pareciam favoráveis mas que tinham o objetivo ofender pessoas ou fazer propaganda de alguma igreja ou religião, induzindo os leitores ao erro.

O que respondi by Mario Persona is licensed under a Creative Commons Atribuição-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License. Creative Commons License

Respondi

O que Respondi

3 Minutos

Evangelho em 3 Minutos

Pela Graça