As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.
ATENÇÃO: POR FALTA DE TEMPO SÓ RESPONDEREI PERGUNTAS INÉDITAS. NÃO RESPONDO NO WHATSAPP.
PESQUISE assunto +mario persona NO GOOGLE PARA VER SE JÁ EXISTE RESPOSTA.

Pedro ensina que a salvacao pode ser perdida?



https://youtu.be/pRA1NZB0Umw

Você escreveu dizendo que alguém que professa a doutrina pentecostal tem insistido com você que seria possível um salvo por Cristo perder sua salvação, e para justificar suas ideias baseia-se no texto de 2 Pedro 2:1, em especial na frase "e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição.". Então sua dúvida é como mostrar a ele que a passagem está falando de meros professos, que só tiveram conhecimento e nunca creram de verdade?

O versículo causa dificuldade porque em algumas versões a tradução está errada. Compare o mesmo versículo em versões:

Almeida Corrigida Fiel — "E também houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição, e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição.". 

Tradução Brasileira — "Mas houve também entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá ainda falsos mestres, os quais introduzirão heresias destruidoras, negando até ao Senhor que os comprou, trazendo sobre si repentina destruição.".

J. N. Darby — "But there were false prophets also among the people, as there shall be also among you false teachers, who shall bring in by the bye destructive heresies, and deny the master that bought them, bringing upon themselves swift destruction.".

King James — "But there were false prophets also among the people, even as there shall be false teachers among you, who privily shall bring in damnable heresies, even denying the Lord that bought them, and bring upon themselves swift destruction.".

Linguagem de Hoje (a pior de todas) — "No passado apareceram falsos profetas no meio do povo, e assim também vão aparecer falsos mestres entre vocês. Eles ensinarão doutrinas destruidoras e falsas e rejeitarão o Mestre que os salvou. E isso fará com que caia sobre eles uma rápida destruição.".

Enquanto as versões que usam "resgatou" possam ter um sentido dúbio, a Bíblia na Linguagem de Hoje torce completamente o sentido ao usar "salvou". O termo correto é "comprou", e as melhores versões estão assim. O Senhor comprou, inclusive os incrédulos, mas não os resgatou, isto porque o alto preço que pagou com o seu sangue poderia salvar a todos, mas apenas "muitos" foram resgatados. Estes dois versículos fazem essa distinção: "Ele morreu por todos" (2 Co 5:15) e "Ele levou sobre si o pecado de muitos" (Is 53:12).

Quando você compra algo numa loja de departamentos você paga sua compra no caixa e depois vai a outro balcão retirar ou "resgatar" sua mercadoria. O preço que Jesus pagou foi para comprar "o campo" como o "Homem" da parábola. Ele não comprou apenas o tesouro oculto, mas o campo todo, porque o tesouro, que são os salvos, estava escondido nele.

"O reino dos céus é semelhante a um tesouro que, oculto no campo, foi achado e escondido por um homem, o qual, movido de gozo, foi vender tudo o que possuía e comprou aquele campo." (Mt 13:44). "O campo é o mundo" (Mt 13:38), portanto o preço pago por Jesus incluiu tudo, mas o resgate foi apenas do tesouro, os salvos.

Apenas os que creem são os resgatados pelo sangue de Jesus. Por isso lemos que Jesus morreu por todos, mas que levou sobre si os pecados de muitos (não todos). Os falsos mestres ou falsos doutores da passagem da carta de Pedro são os que conhecem apenas intelectualmente a Bíblia e o Evangelho, mas nunca creram em Jesus. Embora façam parte do "campo" (ou "mundo") que Jesus adquiriu, não foram resgatados e nem tiveram seus pecados colocados sobre Cristo na cruz. Por isso nunca deixaram de ser perdidos.

Eles aparecem também em outras passagens e é importante sempre lembrar que elas estão falando de cristãos professos, e não de cristãos salvos. Dentre esses você encontra até mesmo líderes religiosos que podem até estar pregando o evangelho mas nunca creram nas mesmas palavras que saem de suas bocas. O Senhor previu que muitos fariam muitas coisas em seu nome — pregariam, expulsariam demônios, fariam maravilhas — mas seriam pessoas desconhecidas dele.

"Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas? E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade." (Mt 7:21-23).

Se desconsiderarmos a divisão de capítulos que foi introduzida no texto, mas não existe no original, veremos que o assunto que Paulo trata no capítulo 2 de 2 Timóteo, que é o da "casa de Deus" em seu aspecto de "grande casa", que é o testemunho da profissão cristã. O assunto continua no capítulo 3, que não está falando de pagãos, mas de pessoas que professam ser cristãs, principalmente em posição de liderança:

"Sabe, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos. Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos, sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons, traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus, tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela. Destes afasta-te.  Porque deste número são os que se introduzem pelas casas, e levam cativas mulheres néscias carregadas de pecados, levadas de várias concupiscências; que aprendem sempre, e nunca podem chegar ao conhecimento da verdade. E, como Janes e Jambres [os magos da corte de Faraó] resistiram a Moisés, assim também estes resistem à verdade, sendo homens corruptos de entendimento e réprobos quanto à fé. Não irão, porém, avante; porque a todos será manifesto o seu desvario, como também o foi o daqueles." (2 Tm 3:1-9).

O fato de serem incluídos nesse relato os magos de Faraó, que por poder satânico faziam sinais e maravilhas imitando os sinais feitos por Moisés pelo poder de Deus, demonstra o engano que é hoje seguir alguém por causa de milagres. Aqueles de quem o Senhos disse que nunca os conhecera também fariam maravilhas e expulsariam demônios, sendo eles próprios ministros do diabo. O apóstolo João também alertou os cristãos de seu tempo sobre esses que estavam misturados com os verdadeiros crentes:

"Filhinhos, é já a última hora; e, como ouvistes que vem o anticristo, também agora muitos se têm feito anticristos, por onde conhecemos que é já a última hora. Saíram de nós, mas não eram de nós; porque, se fossem de nós, ficariam conosco; mas isto é para que se manifestasse que não são todos de nós." (1 Jo 2:18-19).

Judas também escreveu desses que se introduziram no meio cristão, porém nunca foram salvos:

"Porque se introduziram alguns, que já antes estavam escritos para este mesmo juízo, homens ímpios, que convertem em dissolução a graça de Deus, e negam a Deus, único dominador e Senhor nosso, Jesus Cristo... Estes, porém, dizem mal do que não sabem; e, naquilo que naturalmente conhecem, como animais irracionais se corrompem. Ai deles! porque entraram pelo caminho de Caim, e foram levados pelo engano do prêmio de Balaão, e pereceram na contradição de Coré. Estes são manchas em vossas festas de amor, banqueteando-se convosco, e apascentando-se a si mesmos sem temor; são nuvens sem água, levadas pelos ventos de uma para outra parte; são como árvores murchas, infrutíferas, duas vezes mortas, desarraigadas; ondas impetuosas do mar, que escumam as suas mesmas abominações; estrelas errantes, para os quais está eternamente reservada a negrura das trevas." (Jd 1:4, 10-13).

Repare que são pessoas infiltradas no meio cristão, que não se submetem ao senhorio de Cristo, não entendem as coisas a não ser por instinto natural como fazem os animais e, apesar de participarem das festas de comunhão dos irmãos, não passam de cascas vazias. São comparados a Caim, Balaão e Coré, características que você encontra em muitos hoje que professam ser cristãos, principalmente pregadores e líderes religiosos.

Caim quis conquistar o favor de Deus com seu trabalho, algo bem característico daqueles que pregam salvação por obras e contam farol de seus feitos. Balaão era ganancioso e profetizava mediante cachê. Coré era rebelde e prepotente, querendo ser o que não era. Paulo alerta contra os “tais falsos apóstolos, obreiros fraudulentos, transfigurando-se em apóstolos de Cristo. E não é maravilha, porque o próprio Satanás se transfigura em anjo de luz. Não é muito, pois, que os seus ministros se transfigurem em ministros da justiça; o fim dos quais será conforme as suas obras.” (2 Co 11:13-15).
https://www.respondi.com.br/2005/06/deus-poderia-salvar-todos.html

http://www.3minutos.net/2015/04/621-muitos-mas-nao-todos.html

por Mario Persona


Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana