fonte

Pra quê esse seu tom alarmista?



https://youtu.be/6gLu73jOlhw

Alguns me repreenderam pelo tom alarmista de minhas mensagens sobre o coronavírus nas redes sociais. Uns apostando numa teoria conspiratória de que a China criou o vírus para ganhar dinheiro, outros dizendo que era muito alarde para um resfriado comum, e outros dizendo ainda que isso é falta de fé.

A questão é que quando você conhece a Bíblia conhece também a natureza humana e o que acontecia nas "quarentenas" do passado quando cidades eram sitiadas por um exército inimigo. Uns morriam de fome, outros comiam os próprios filhos. O ser humano pode até cantar das varandas na Itália, mas quando a água bate no queixo ele invade o apartamento do vizinho e é capaz de matar para sobreviver. Foi assim muitas vezes na história de Israel e do mundo, como neste exemplo do cerco de Samaria em 2 Reis:

"E sucedeu, depois disto, que Ben-Hadade, rei da Síria, ajuntou todo o seu exército; e subiu e cercou a Samaria. E houve grande fome em Samaria, porque eis que a cercaram, até que se vendeu uma cabeça de um jumento por oitenta peças de prata, e a quarta parte de um cabo de esterco de pombas por cinco peças de prata. E sucedeu que, passando o rei pelo muro, uma mulher lhe bradou, dizendo: Acode-me, ó rei meu senhor. E ele lhe disse: Se o Senhor te não acode, donde te acudirei eu? Da eira ou do lagar? Disse-lhe mais o rei: Que tens? E disse ela: Esta mulher me disse: Dá cá o teu filho, para que hoje o comamos, e amanhã comeremos o meu filho. Cozemos, pois, o meu filho, e o comemos; mas dizendo-lhe eu ao outro dia: Dá cá o teu filho, para que o comamos; escondeu o seu filho. E sucedeu que, ouvindo o rei as palavras desta mulher, rasgou as suas vestes, e ia passando pelo muro; e o povo viu que o rei trazia cilício por dentro, sobre a sua carne." (2 Rs 6:24-30).

No Brasil e em outros países presos estão fugindo ou sendo soltos, o que significa mais violência nas ruas com um efetivo policial reduzido quando o vírus atingir suas fileiras. Vi a notícia de ônibus sendo incendiado em São Paulo. Na China, onde a lei é rigorosa, qualquer desobediência civil é resolvida na bala, mas não na maioria dos países de terceiro mundo onde impera a "Lei de Gerson" e não existe o respeito à autoridade. Ao cristão a ordem é clara, quanto ao modo de se comportar:

"Ouvistes que foi dito: Olho por olho, e dente por dente. Eu, porém, vos digo que não resistais ao mal; mas, se qualquer te bater na face direita, oferece-lhe também a outra; e, ao que quiser pleitear contigo, e tirar-te a túnica, larga-lhe também a capa; e, se qualquer te obrigar a caminhar uma milha, vai com ele duas. Dá a quem te pedir, e não te desvies daquele que quiser que lhe emprestes. Ouvistes que foi dito: Amarás o teu próximo, e odiarás o teu inimigo. Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem; para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus." (Mt 5:38-44).

Então, se ao cristão não cabe o enfrentamento armado, como cabia aos israelitas cuja esperança estava na terra e não no céu, temos uma outra estratégia de combate que envolve armas ainda mais poderosas do que espadas ou mísseis. Temos o Senhor ao nosso lado. Mas isto não significa tratar levianamente o perigo, e sim precaver-se contra ele, estar preparado. "Se o ferro está embotado, e não se lhe afia o corte, é preciso redobrar a força; mas a sabedoria resolve com bom êxito. Se a cobra morder antes de estar encantada, não há vantagem no encantador." (Ec 10:10-11).

Ainda tenho muito clara em minha memória quando, aos nove anos de idade, ficava ao lado de meu pai que ouvia as notícias em 1964 em um enorme rádio Philco. Quando meu pai percebeu o que estava acontecendo, ele foi ao armazém e procurou fazer provisão do que poderíamos precisar nas semanas seguintes, pois ninguém sabia o que viria a seguir. Hoje isso é história. Como no ditado, "cautela e caldo de galinha não fazem mal a ninguém", acho que meu pai deve ter comprado também caldo de galinha.

Não sou pessimista, sou realista e com total confiança no Senhor, e digo isto porque um crente nunca deve temer a morte ou tempos difíceis, mas deve ser prudente para não comprometer a si mesmo e prejudicar sua família e seus semelhantes. Mas da mesma Bíblia que me dá a certeza da salvação eterna pela fé em Jesus, aprendo que, "o prudente prevê o mal, e esconde-se; mas os simples passam e acabam pagando... E Davi se conduzia com prudência em todos os seus caminhos, e o Senhor era com ele." (Pv 22:3; 1 Sm 18:14).

Ora, acaso não foi com prudência que José, no Egito, atendeu à direção do Senhor e armazenou comida nos sete anos de vacas gordas e prosperidade para poder salvar o país e muitos outros povos da fome nos sete anos de vacas magras e carestia? Você pode ler a história toda em Gênesis 41. "E todas as terras vinham ao Egito, para comprar de José, porque a fome prevaleceu em todo o mundo." (Gn 41:57). O mesmo exemplo de prudência vemos no conselho dado por Paulo a seus captores quando o navio em que viajavam estava prestes a naufragar. Você encontra isso em Atos 27.

Portanto é perfeitamente cabível para um cristão estar atento aos riscos, providenciar soluções e avisar as pessoas do perigo, ou ele mesmo será tido por irresponsável e leviano. Antigamente os "formadores de opinião" de hoje eram chamados "atalaias", que o dicionário hebraico define como a alguém que toma cuidado, olha ao redor, vigia, observa, presta atenção. Quando atuo como influenciador digital dando às pessoas dicas de negócios e principalmente levando o evangelho por meios eletrônicos, é porque disponho de um posto de observação privilegiado que me permite enxergar o que outros talvez não tenham enxergado, e ser capaz de comunicar isso a muitas pessoas.

Quando foi inventada a luneta, os comerciantes venezianos eram, por assim dizer, atalaias para si mesmos, pois construíam altas torres e usavam lunetas, não para observar a Lua, mas, por assim dizer, prever o futuro. É que lá de cima e com a ajuda da luneta podiam identificar que mercadoria iria chegar, pois viam antes de todos os outros os navios que chegavam das Índias e pelas bandeiras sabiam qual seria sua carga. Com isso podiam correr especular no mercado de especiarias antes de os navios aportarem, pois sabiam que os preços iriam despencar. Faziam como fazem os investidores de hoje, principalmente pensando em si mesmos.

Um atalaia em Israel devia pensar no bem estar de todo o povo, e seria considerado omisso se, sabendo do perigo, não soasse a trombeta. Entenda que perigo pode ser tanto o mais grave de todos, que é o do pecado que leva o homem sem Cristo à perdição, como também o de uma epidemia que poderá trazer consequências ruins se as pessoas não se prevenirem. Nesta passagem de Ezequiel 3:17-21 o profeta é avisado pelo Senhor que foi colocado como atalaia para alertar o povo de Israel de seus maus caminhos:

"Filho do homem: Eu te dei por atalaia sobre a casa de Israel; e tu da minha boca ouvirás a palavra e avisa-los-ás da minha parte. Quando eu disser ao ímpio: Certamente morrerás; e tu não o avisares, nem falares para avisar o ímpio acerca do seu mau caminho, para salvar a sua vida, aquele ímpio morrerá na sua iniquidade, mas o seu sangue, da tua mão o requererei. Mas, se avisares ao ímpio, e ele não se converter da sua impiedade e do seu mau caminho, ele morrerá na sua iniqüidade, mas tu livraste a tua alma. Semelhantemente, quando o justo se desviar da sua justiça, e cometer a iniqüidade, e eu puser diante dele um tropeço, ele morrerá: porque tu não o avisaste, no seu pecado morrerá; e suas justiças, que tiver praticado, não serão lembradas, mas o seu sangue, da tua mão o requererei. Mas, avisando tu o justo, para que não peque, e ele não pecar, certamente viverá; porque foi avisado; e tu livraste a tua alma." (Ez 3:17-21).

Prudência não é um conceito estranho à Palavra de Deus e não significa falta de fé, pois continuamos a edificar a casa e a guardar a cidade, porém sabendo que de nada adiantará fazê-lo se o Senhor não edificar e guardar. "Se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam; se o Senhor não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela." (Sl 127:1).

"Pois qual de vós, querendo edificar uma torre, não se assenta primeiro a fazer as contas dos gastos, para ver se tem com que a acabar? Para que não aconteça que, depois de haver posto os alicerces, e não a podendo acabar, todos os que a virem comecem a escarnecer dele, dizendo: Este homem começou a edificar e não pôde acabar. Ou qual é o rei que, indo à guerra a pelejar contra outro rei, não se assenta primeiro a tomar conselho sobre se com dez mil pode sair ao encontro do que vem contra ele com vinte mil? De outra maneira, estando o outro ainda longe, manda embaixadores, e pede condições de paz." (Lc 14:28-32).

Em tempos difíceis trabalhamos de sobreaviso, como os judeus que voltaram do exílio para reedificar Jerusalém e má tinham a espada ao alcance da mão. Como cristãos devemos dar exemplo de prudência de pessoas adultas na fé, não de inconsequência pueril. "E os edificadores cada um trazia a sua espada cingida aos lombos, e edificavam; e o que tocava a trombeta estava junto comigo." (Ne 4:18).

Então se você está pensando em abastecer sua despensa e se preparar para o que der e vier, sugiro que antes tenha a certeza de estar bem alimentado com o Pão que veio do céu, Jesus. Sem isso você estará desesperado como muitos que estão vendo anos de investimentos escoarem pelo ralo das quedas da Bolsa e pela falência do sistema econômico mundial. Tenha também a certeza de estar bem protegido e pronto para o combate seguindo as instruções que a Palavra de Deus dá para o salvo, listando em Efésios 6 as armas e equipamentos que deve ter em toda ocasião, lembrando da admoestação de 2 Coríntios 10:3-5, que diz que "andando na carne, não militamos segundo a carne. Porque as armas da nossa milícia não são carnais, mas sim poderosas em Deus para destruição das fortalezas; destruindo os conselhos, e toda a altivez que se levanta contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo o entendimento à obediência de Cristo.".

Agora pegue lápis e papel que vou dar uma lista das armas e equipamentos para você ter em mãos o tempo todo:

"Sede fortalecidos no Senhor e na força do seu poder. Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para poderdes ficar firmes contra as ciladas do diabo; porque a nossa luta não é contra o sangue e a carne, e sim contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal, nas regiões celestes. Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, depois de terdes vencido tudo, permanecer inabaláveis. Estai, pois, firmes, cingindo-vos com a verdade e vestindo-vos da couraça da justiça. Calçai os pés com a preparação do evangelho da paz; embraçando sempre o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do Maligno. Tomai também o capacete da salvação e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus; com toda oração e súplica, orando em todo tempo no Espírito e para isto vigiando com toda perseverança e súplica por todos os santos." (Ef 6:10-18)

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Nunca compartilharemos seu email com terceiros.

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional www.mariopersona.com.br. Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.
Esclarecimentos: O conteúdo deste blog traz respostas a perguntas de correspondentes, portanto as afirmações feitas aqui podem não se aplicar a outras pessoas e situações. Algumas respostas foram construídas a partir da reunião das dúvidas de mais de um correspondente. O objetivo é apenas mostrar o que a Bíblia diz a respeito das questões levantadas, e não sugerir qualquer ingerência de cristãos na política e na sociedade, no sentido de exigir que as pessoas sigam os preceitos bíblicos. O autor é favorável à livre expressão e, ainda que seu entendimento da Bíblia possa conflitar com a opinião de alguns, defende o respeito às pessoas de diferentes crenças e estilos de vida. Aqui são discutidas ideias e julgadas doutrinas, não pessoas. A opção "Comentários" foi desligada, não por causa das opiniões contrárias, mas de opiniões que pareciam favoráveis mas que tinham o objetivo ofender pessoas ou fazer propaganda de alguma igreja ou religião, induzindo os leitores ao erro.

O que respondi by Mario Persona is licensed under a Creative Commons Atribuição-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License. Creative Commons License

Respondi

O que Respondi

3 Minutos

Evangelho em 3 Minutos

Pela Graça