fonte

Os dons são usados em estudos virtuais?



https://youtu.be/GH7HWVmp5QU

Você perguntou se o Espírito Santo pode guiar os irmãos em um estudo no meio virtual, e também se ali os dons estariam sendo manifestados. Perguntou também se as irmãs poderiam participar, não exatamente ensinando algo mas fazendo perguntas ou mesmo cantando sozinhas nesse tipo de encontro ao vivo na Web.

Quem tem um dom tem o dom até debaixo d'água, porque a pessoa é o dom. Efésios 4 nos fala dos dons de Cristo, e ele não somente deu dons às pessoas mas deu as pessoas aos dons. Repare na passagem: "E ele mesmo [Cristo] deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores, Querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo" (Ef 4:11-12).

Portanto Cristo deu UNS para evangelistas, pastores e doutores, isto é, o dom é a pessoa e onde quer que ela vá o dom vai junto. Seria como dizer que o Senhor deu voz aos seres humanos, e mesmo quando eles estão em silêncio eles continuam tendo voz. Ao contrário da voz e outras qualidades humanas, o dom não é algo natural, mas sobrenatural. Mas é preciso entender que o exercício de um dom não fica restrito à assembleia e nem às reuniões.

Esses dons são universais, ao contrário de ofícios locais, como os de ancião (ou bispo ou presbítero, que são sinônimos) e diácono. Antes que me pergunte, as irmãs também têm dons que exercem na esfera que lhes é apropriada. Uma irmã "profetiza", como em 1 Coríntios 11, isto é, fala da parte do Senhor, em seu próprio círculo, com crianças e outras irmãs, mas o seu falar é vedado nas reuniões da igreja ou assembleia e isto é chamado de "mandamento do Senhor" em 1 Coríntios 14.

Alguém perguntou qual seria o papel desses mandamentos do Senhor na vida do crente considerando que ele já é salvo por graça? Ele perguntou no contexto das mulheres que não querem obedecer esse "mandamento do Senhor" dado em 1 Coríntios 14:34-38, de permanecerem caladas nas igrejas, por serem muito ativas na pregação e ensino mesmo quando a igreja está reunida. Estariam elas correndo algum risco em sua salvação? Minha resposta foi na forma de analogia.

Se eu tivesse sido adotado por um pai amoroso para fazer parte de sua família, morar em sua casa, e ter todos os privilégios de um filho biológico, procurarei fazer a vontade desse meu novo pai e obedecer as regras da casa. Farei isso não para me tornar filho, porque já seria filho, mas como um ato de gratidão e respeito às suas instruções e mandamentos. Se eu não quisesse fazer isso não perderia minha posição de filho, mas perderia muito de uma comunhão feliz e saudável com meu pai. Isto seria sim um problema para mim.

Por isso, depois de ordenar o comportamento das mulheres nas reuniões da igreja, Paulo escreveu: "Se alguém cuida ser profeta, ou espiritual, reconheça que as coisas que vos escrevo são mandamentos do Senhor. Mas se alguém ignora isto, que ignore". (1 Co 14:37-38). Traduzindo para uma linguagem mais popular, a última sentença seria o mesmo que dizer: "Mas se alguma mulher ignorar isto, o problema é dela".

Voltando agora à sua primeira pergunta, insisto em dizer que não existem "reuniões virtuais" no sentido de uma reunião de assembleia, que é quando o Senhor se coloca no meio dos dois ou três congregados pelo Espírito ao seu nome, como aprendemos de Mateus 18:20. O que fazemos nas lives que você tem assistido na Web são estudos, só que dinâmicos. Ao invés de um irmão escrever um artigo em seu blog, ou gravar um áudio ou vídeo e publicar no Youtube, como eu e outros costumamos fazer, esse irmão e outros decidem pregar e ensinar ao vivo.

Num encontro via Web geralmente tem um irmão que é o administrador da plataforma de reuniões virtuais, que é aquele envia o endereço convidando outros a participarem desse encontro. O encontro pode ser para estudar um livro da Bíblia, conversar sobre qualquer assunto, cantar, trabalhar na revisão de alguma tradução etc. Se num encontro assim uma irmã quiser cantar um hino e parecer bem ao administrador da plataforma, isso é decisão dele. Na reunião presencial da assembleia não temos um administrador além do Espírito Santo, então as coisas funcionam de maneira diferente, já que não encontramos nas reuniões da igreja na doutrina dos apóstolos apresentação de bandas e cantores, como é costume nas denominações religiosas.

Uma irmã cantar em um encontro assim online é o mesmo que eu convidar os irmãos para virem à minha casa para lermos a Bíblia juntos, comermos bolo com café e cantarmos hinos. Aí alguém pede para uma irmã que tem voz boa cantar um hino e não há qualquer problema nisso. Se um irmão ajudá-la acompanhando ao violão ou piano, não terá também qualquer problema, desde que não derrame café no teclado de meu piano. Não é uma reunião da assembleia, não é uma adoração, não é um louvor coletivo da assembleia reunida, como fazemos nas reuniões da assembleia onde os instrumentos musicais não são encontrados na doutrina dos apóstolos.

É prudente não querer espiritualizar todas as vezes que alguém quiser cantar um hino, como se isto só pudesse ser feito com a direção do Espírito Santo nos dirigindo nisso. Qualquer um entende que até um incrédulo pode cantar um hino e ficar muito melhor que um crente genuíno, se o incrédulo tiver talento para isso. Posso cantar um hino até no banho e não há qualquer irreverência nesta ação. Também não é preciso que eu tenha um "dom de cantar", mesmo porque tal dom espiritual não existe. Talvez, no meu caso, os ouvintes é que precisarão ter paciência para me ouvir. Cantar depende de talento ou capacidade natural, como outros têm talento para escrever, ou desenhar, ou costurar. Ou você acha que os passarinhos têm algum poder espiritual para poderem cantar?

Dom, em seu sentido bíblico e não de mero talento como falamos de habilidades naturais, é uma capacidade sobrenatural que nenhum incrédulo pode ter, ao contrário da música e outras capacidades humanas. O evangelista, por exemplo, tem um dom que ele pode exercer onde estiver, até se for um astronauta na Estação Espacial e decidir evangelizar seus colegas, ou fazer uma transmissão para a terra e para pregar o evangelho. O mesmo vale para o pastor, que cuida das ovelhas, e o mestre, que ensina doutrina.

Os dons de Cristo estão sendo manifestados pelos detentores desses dons não apenas nas reuniões presenciais da igreja, mas também nos estudos virtuais. Nas lives que são feitas online dá para perceber muito bem quem tem o dom de evangelista, pastor ou mestre. Basta ver o teor do que está falando, onde é colocada a ênfase em suas palavras, o objetivo daquilo que fala, o direcionamento que dá às suas conclusões etc.

Mas lembre-se de que existem outras ações desses dons que não são públicas, mas em privado, como fazem muitas irmãs quando exercem seus dons na esfera que lhe é apropriada segundo a Palavra de Deus. Faz lembrar também de Filipe ao evangelizar o eunuco, ou Priscila e Áquila, instruindo melhor Apolo nos caminhos do Senhor, Ananias recebendo em sua casa Saulo e o ajudando a dar seus primeiros passos como recém convertido. Então na maioria das vezes um dom é exercido fora das reuniões da igreja, como quando um irmão visita um enfermo na fé para animá-lo, ou quando um irmão mais versado nas Escrituras liga para mim para me explicar, ao telefone, uma doutrina da qual não tenho muito entendimento. Todos estes estão exercendo seus dons de diferentes maneiras, online ou offline.

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Nunca compartilharemos seu email com terceiros.

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional www.mariopersona.com.br. Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.
O que respondi by Mario Persona is licensed under a Creative Commons Atribuição-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License. Creative Commons License
Esclarecimentos: O conteúdo deste blog traz respostas a perguntas de correspondentes, portanto as afirmações feitas aqui podem não se aplicar a outras pessoas e situações. Algumas respostas foram construídas a partir da reunião das dúvidas de mais de um correspondente. O objetivo é apenas mostrar o que a Bíblia diz a respeito das questões levantadas, e não sugerir qualquer ingerência de cristãos na política e na sociedade, no sentido de exigir que as pessoas sigam os preceitos bíblicos. O autor é favorável à livre expressão e, ainda que seu entendimento da Bíblia possa conflitar com a opinião de alguns, defende o respeito às pessoas de diferentes crenças e estilos de vida. Aqui são discutidas ideias e julgadas doutrinas, não pessoas. A opção "Comentários" foi desligada, não por causa das opiniões contrárias, mas de opiniões que pareciam favoráveis mas que tinham o objetivo ofender pessoas ou fazer propaganda de alguma igreja ou religião, induzindo os leitores ao erro.

Respondi

O que Respondi

3 Minutos

Evangelho em 3 Minutos

Pela Graça