fonte

No céu Michael Jackson será branco ou negro?


https://youtu.be/jLf1GB8xPnw

Michael Jackson nasceu negro porque tinha uma doença na pele que formava manchas brancas (vitiligo), e há quem diga que ele usou dessa doença pra clarear toda a pele. Então sua dúvida é se no céu ele estará branco ou negro. 

A primeira questão é saber se ele está ou não no céu, porque ali só entra quem creu em Jesus como Salvador, e nenhum de nós pode dizer isso de outro. Felizmente "o Senhor conhece os que são seus", portanto não cabe a nós afirmarmos o destino dele ou de outra pessoa.

"Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus. Todavia o fundamento de Deus fica firme, tendo este selo: O Senhor conhece os que são seus." (Jo 3:16-19).

Cor da pele é algo que só existe nesta vida, e mesmo assim apenas na superfície do corpo humano, pois debaixo da pele somos todos da mesma cor de sangue. Os que estão agora no céu estão apenas em espírito aguardando a ressurreição de seus corpos e não existe nenhuma indicação quanto à cor. Sabemos que Jesus ressuscitou com o mesmo corpo, porém este glorificado para viver na eternidade onde não existe tempo e nem matéria como a conhecemos.

"Mas alguém dirá: Como ressuscitarão os mortos? E com que corpo virão? Insensato! o que tu semeias não é vivificado, se primeiro não morrer. E, quando semeias, não semeias o corpo que há de nascer, mas o simples grão, como de trigo, ou de outra qualquer semente. Mas Deus dá-lhe o corpo como quer, e a cada semente o seu próprio corpo. Nem toda a carne é uma mesma carne, mas uma é a carne dos homens, e outra a carne dos animais, e outra a dos peixes e outra a das aves. E há corpos celestes e corpos terrestres, mas uma é a glória dos celestes e outra a dos terrestres. Uma é a glória do sol, e outra a glória da lua, e outra a glória das estrelas; porque uma estrela difere em glória de outra estrela. Assim também a ressurreição dentre os mortos. Semeia-se o corpo em corrupção; ressuscitará em incorrupção. Semeia-se em ignomínia, ressuscitará em glória. Semeia-se em fraqueza, ressuscitará com vigor. Semeia-se corpo natural, ressuscitará corpo espiritual. Se há corpo natural, há também corpo espiritual. Assim está também escrito: O primeiro homem, Adão, foi feito em alma vivente; o último Adão em espírito vivificante. Mas não é primeiro o espiritual, senão o natural; depois o espiritual. O primeiro homem, da terra, é terreno; o segundo homem, o Senhor, é do céu. Qual o terreno, tais são também os terrestres; e, qual o celestial, tais também os celestiais. E, assim como trouxemos a imagem do terreno, assim traremos também a imagem do celestial." (1 Co 15:35-49).
 
Também não sabemos qual será a percepção das pessoas com corpos ressuscitados, e isso por uma razão bem simples: a cor não existe! Ela é apenas uma reação de nosso olho físico que interpreta algumas ondas de luz de uma maneira e outras de outra. Quando a luz bate numa folha de árvore vemos verde porque nossos olhos só conseguem identificar o verde refletido ali, mas a luz reflete ali de modo diferente para a visão das diferentes formas de vida. 

Então podemos até dizer que uma pessoa negra ou branca não é negra ou branca, mas são os olhos dos outros que as enxergam assim. Um animal ou inseto não saberia distinguir a cor dessa pessoa, pois seus olhos a veriam de maneira diferente. Procure pesquisar sobre "Cores" no Wikipedia para aprender mais.

De qualquer modo, o que a Bíblia deixa claro é que na nova Criação, da qual fazem parte todos os salvos, já não conheceremos as pessoas pelas características que as conhecemos aqui, portanto não faz qualquer sentido discutir cor de pele ou qualquer outra característica na eternidade. Para mim é suficiente saber que saberemos identificá-las, como Pedro soube identificar Moisés e Elias no monte da transfiguração sem nunca ter visto uma foto deles.

Por isso é pura bobagem e perda de tempo algumas discussões do tipo "Jesus era branco ou negro" pela mesma razão explicada nesta passagem:

"Assim que daqui por diante a ninguém conhecemos segundo a carne, e, ainda que também tenhamos conhecido Cristo segundo a carne, contudo agora já não o conhecemos deste modo. Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo." (2 Co 5:16-17).

Toda pergunta, por mais estranha que seja, tem potencial para servir de ponte para o evangelho e ninguém deveria desperdiçar a oportunidade. Gosto de perguntas estranhas porque me fazem pensar em com abordar o assunto por um lado não percebido pela maioria das pessoas, e a questão da cor da pele é um exemplo. Em pleno Século 21 as pessoas fazem campanha contra ou a favor de cor de pele sem perceber que é o olho, e não a pele, que processa a cor, que nada mais é do que luz branca decomposta conforme a superfície onde é aplicada e o impacto que seu reflexo tem nos diferentes tipos de visão de seres vivos.

O mesmo acontece com o som, e aqui entra a famosa frase: "Se a folha de uma árvore cai numa floresta e não há ninguém por perto para ouvir sua queda, acaso ela faz algum som?". Não, porque a existência de som depende não só do gerador mas também do receptor. Interessante é o caso da invenção do MP3, a técnica de compactação de áudios (o conceito é o mesmo usado na compactação de vídeos). 

Alguém descobriu que quando uma orquestra toca, ela produz uma infinidade de sons, a maior parte deles não detectável pelo ouvido humano, mas apenas por outros seres vivos, como os cães. Então para quê gravar todas as nuances de som que nenhum humano iria escutar? Por isso, ao reduzir o espectro da música apenas aos sons detectáveis pelo ouvido, consegue-se uma compactação ótima de um arquivo.

Outra discussão filosófica é aquela envolvendo qualquer evento no Universo que ninguém pode ter certeza se ocorre ou não, pois sua ocorrência pode ser fruto da intervenção de um observador, como no caso da folha da árvore que cai na floresta. Como podemos ter certeza de que aquele evento ocorre do jeito que vimos ocorrer quando não estamos lá? No momento em que um observador é incluído na cena ele interfere de um modo ou de outro. Em Física isso é chamado de "efeito do observador", que são as mudanças que o ato de observação irá causar em um fenômeno que está sendo observado. A grosso modo seria mais ou menos dizer que nós agimos de modo diferente quando não estamos sendo observados.

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Nunca compartilharemos seu email com terceiros.

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional www.mariopersona.com.br. Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.
O que respondi by Mario Persona is licensed under a Creative Commons Atribuição-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License. Creative Commons License
Esclarecimentos: O conteúdo deste blog traz respostas a perguntas de correspondentes, portanto as afirmações feitas aqui podem não se aplicar a outras pessoas e situações. Algumas respostas foram construídas a partir da reunião das dúvidas de mais de um correspondente. O objetivo é apenas mostrar o que a Bíblia diz a respeito das questões levantadas, e não sugerir qualquer ingerência de cristãos na política e na sociedade, no sentido de exigir que as pessoas sigam os preceitos bíblicos. O autor é favorável à livre expressão e, ainda que seu entendimento da Bíblia possa conflitar com a opinião de alguns, defende o respeito às pessoas de diferentes crenças e estilos de vida. Aqui são discutidas ideias e julgadas doutrinas, não pessoas. A opção "Comentários" foi desligada, não por causa das opiniões contrárias, mas de opiniões que pareciam favoráveis mas que tinham o objetivo ofender pessoas ou fazer propaganda de alguma igreja ou religião, induzindo os leitores ao erro.

Respondi

O que Respondi

3 Minutos

Evangelho em 3 Minutos

Pela Graça