As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.
ATENÇÃO: POR FALTA DE TEMPO SÓ RESPONDEREI PERGUNTAS INÉDITAS. NÃO RESPONDO NO WHATSAPP.
PESQUISE assunto +mario persona NO GOOGLE PARA VER SE JÁ EXISTE RESPOSTA.

Voce escutaria esse pastor?



https://youtu.be/LgqFdG-vu-4

Você disse ser jovem e convertido a Cristo, ainda vivendo com seus pais e em submissão a eles. Por isso é obrigado por eles a frequentar a igreja que eles frequentam. Você diz também que está ciente de todos os erros que pregam ali, por isso durante os cultos se concentra em ler a Bíblia por si mesmo e evita prestar atenção no que o pregador diz. Procura ouvir apenas o ministério de meus vídeos e de outros irmãos que congregam fora das denominações, mas sua dúvida é se poderia ouvir algum pastor que tenha uma doutrina mais bíblica para poder se edificar. E aí perguntou se eu ouviria o que diz um determinado pastor presbiteriano.

Eu nunca ouvi nada do pregador que mencionou, por isso não sei até onde suas mensagens são totalmente bíblicas. Sabendo que é um cristão tradicional, eu não teria problema de ouvir uma pregação evangelística dele em gravação, mas não iria ao templo de sua denominação para ouvi-lo, pois aí estaria me associando com aquele sistema religioso. Certa vez nos anos 80, viajando a trabalho, fui a um consulado da Jordânia conversar com o cônsul. Quando ele me cumprimentou, disse: "Bem vindo à Jordânia". Nunca mais me esqueci daquilo. Eu não estava mais no Brasil, estava em território jordaniano. Por isso é importante entender que quando estamos em território denominacional estamos identificados com aquele sistema e tudo o que representa.

De forma resumida, aqui vai o que penso do assunto de escutar ou não o que algum pregador denominacional. Outros irmãos com os quais tenho comunhão podem pensar diferente, mas cada um tem seu próprio exercício diante do Senhor e não podemos perder de vista que Cristo deu dons aos salvos, independente de onde ou como estejam congregados. Negar isso seria negar a Palavra. É claro que muitos desses dons estão contaminados com doutrinas de homens, e às vezes até de demônios, como somos bem alertados pela Palavra de Deus. Um cristão sensato nunca iria baixar sua guarda diante das afirmações da Palavra a respeito da ruína que se abateria sobre a cristandade nos últimos dias. A Timóteo o apóstolo Paulo escreveu:

"Sabe, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos. Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos, sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons, traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus, tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela. Destes afasta-te." (2 Tm 3:1-5).

Considerando que no capítulo anterior (2 Timóteo 2) ele estava falando da introdução do fermento da má doutrina na grande casa da profissão cristã, o capítulo 3 não está falando de pagãos, mas de pessoas que professam a fé cristã. Veja algumas citações do capítulo anterior:

"Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. Mas evita os falatórios profanos, porque produzirão maior impiedade. E a palavra desses roerá como gangrena; entre os quais são Himeneu e Fileto; os quais se desviaram da verdade, dizendo que a ressurreição era já feita, e perverteram a fé de alguns. Todavia o fundamento de Deus fica firme, tendo este selo: O Senhor conhece os que são seus, e qualquer que profere o nome de Cristo aparte-se da iniquidade. Ora, numa grande casa não somente há vasos de ouro e de prata, mas também de pau e de barro; uns para honra, outros, porém, para desonra. De sorte que, se alguém se purificar destas coisas, será vaso para honra, santificado e idôneo para uso do Senhor, e preparado para toda a boa obra. Foge também das paixões da mocidade; e segue a justiça, a fé, o amor, e a paz com os que, com um coração puro, invocam o Senhor. E rejeita as questões loucas, e sem instrução, sabendo que produzem contendas. E ao servo do Senhor não convém contender, mas sim, ser manso para com todos, apto para ensinar, sofredor; instruindo com mansidão os que resistem, a ver se porventura Deus lhes dará arrependimento para conhecerem a verdade, e tornarem a despertar, desprendendo-se dos laços do diabo, em que à vontade dele estão presos." (2 Tm 2:15-26).

"Porque se introduziram alguns, que já antes estavam escritos para este mesmo juízo, homens ímpios, que convertem em dissolução a graça de Deus, e negam a Deus, único dominador e Senhor nosso, Jesus Cristo... Estes são manchas em vossas festas de amor, banqueteando-se convosco, e apascentando-se a si mesmos sem temor; são nuvens sem água, levadas pelos ventos de uma para outra parte; são como árvores murchas, infrutíferas, duas vezes mortas, desarraigadas; ondas impetuosas do mar, que escumam as suas mesmas abominações; estrelas errantes, para os quais está eternamente reservada a negrura das trevas. " (Jd 1:4; 12-13).

Portanto é esta a cristandade na qual estamos inseridos, um grande campo que mistura joio e trigo, falsos e verdadeiros, e muitos dos que são genuínos filhos de Deus estão associados a sistemas e pessoas com má doutrina e acabam assim contaminados. A questão não é se estão pouco ou muito contaminados, pois contaminação é uma coisa que se alastra. Se você pingar uma gota de água contaminada com cólera no reservatório de uma cidade, toda aquela água ficará contaminada. Paulo já avisou que seria assim nos tempos que viriam logo após os tempos apostólicos, o que coloca em suspeição até mesmo os chamados "pais da Igreja" que viveram nos três primeiros séculos e dos quais se origina muitas das doutrinas abraçadas por sistemas católicos e protestantes. Paulo escreveu:

"Porque eu sei isto que, depois da minha partida, entrarão no meio de vós lobos cruéis, que não pouparão ao rebanho; e que de entre vós mesmos se levantarão homens que falarão coisas perversas, para atraírem os discípulos após si. Portanto, vigiai, lembrando-vos de que durante três anos, não cessei, noite e dia, de admoestar com lágrimas a cada um de vós. Agora, pois, irmãos, encomendo-vos a Deus e à palavra da sua graça; a ele que é poderoso para vos edificar e dar herança entre todos os santificados." (At 20:29-32).

Então vamos aos cuidados que procuro tomar para ouvir pregações e mensagens daqueles que estão no grande arraial religioso da cristandade. Não se trata de julgar as pessoas, mas sim de julgar as contaminações às quais podem estar associados.

Primeiro, eu nunca perco meu tempo ouvindo ou lendo pregadores e autores pentecostais. Isto porque eles não pregam a salvação por fé, mas por obras ou perseverança, o que é um erro grave e que deixa seus ouvintes sempre em dúvida quanto ao destino eterno. Além disso insistem tanto em sensações e experiências supostamente espirituais que fazem seus seguidores mais ocupados com a própria carne e suas emoções do que com Cristo.

Segundo, eu nunca perco meu tempo ouvindo pregadores católicos ou reformados de denominações fundamentalistas quando o assunto é Igreja ou doutrina. Eles creem na Teologia do Pacto e não sabem distinguir Israel da Igreja, acreditando que a Igreja precise preparar o mundo para a vinda de Cristo para reinar. É por esta razão que também atuam politicamente. Basta conhecer história para saber que este foi o empenho, primeiro do catolicismo romano, e depois do protestantismo, de conquistar o mundo todo para fincar nele a bandeira do cristianismo. Isso foi feito até com o uso de armas e invasões, como foram as Cruzadas, e condenações injustas, como as infames inquisições católica e protestante.

Precisa ser muito ingênuo para acreditar que o mundo possa ser cristianizado e melhorado por influência humana, pois quem tem um pouco de visão percebe que o mundo está cada vez pior. Primeiro a Europa, e depois a América do Norte, que antes eram bastiões do cristianismo, hoje se tornam cada vez mais incubadoras de ateísmo e ceticismo, ao ponto de algumas igrejas conservadoras vindas desde a Reforma abrigarem clérigos declaradamente ateus.

Quando Cristo voltar para julgar as nações será ELE quem irá conquistar para si o planeta, mas o destino da Igreja não será habitar na terra, e sim no céu. Isto você encontra no capítulo 25 de Mateus, quando Cristo volta ao mundo para julgar as nações pelo modo como se comportaram em relação a Israel, seus "pequeninos irmãos". Então ele irá elogiar os gentios, as "ovelhas", livrando-se dos "bodes" que oprimiram seu povo terreno, antes de inaugurar seu Reino de mil anos aqui.

Também sei que não vou ganhar nada escutando o que católicos e protestantes fundamentalistas pensam de escatologia (acontecimentos futuros), pois se abotoaram errado o primeiro botão da camisa, ao considerarem a Igreja como continuação de Israel, pode apostar que todos os outros botões estão em casas erradas. O entendimento que eles têm do futuro não é diferente de uma camisa torta.

Eventualmente posso ouvir uma gravação de algum pregador protestante (exceto pentecostais) quando o assunto for devoção, vida cristã, relacionamento no matrimônio, criação de filhos etc. Também ouço quando o assunto é evangelismo, mas aí também preciso verificar se ele crê na eleição ou não. Isto porque os que não creem na eleição também não creem na total ruína do ser humano, achando que exista neste alguma centelha de desejo de buscar a Deus. A Bíblia, porém, é clara:

"Como está escrito: Não há um justo, nem um sequer. Não há ninguém que entenda; Não há ninguém que busque a Deus. Todos se extraviaram, e juntamente se fizeram inúteis. Não há quem faça o bem, não há nem um só." (Rm 3:10-12).

A própria fé para crer é dom ou dádiva de Deus, portanto qualquer mensagem evangelística que deixe margem para o homem se gloriar de ter sido esperto o suficiente para ir a Cristo é uma mensagem deturpada. A não compreensão do que é o novo nascimento, quando o Espírito Santo de Deus incute vida no pecador por meio da água da Palavra (João 3) para capacitá-lo a entender e crer, leva muitos a pregarem "mudança de vida", "abandono de vícios" ou "melhoria no andar" como se isso fosse o evangelho.

Não é. Um "evangelho" que convide o pecador a mudar de vida, seguindo a Lei e regras de conduta, é anátema ou maldito, como Paulo bem explicou aos Gálatas. "Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema... Se a justiça provém da lei, segue-se que Cristo morreu debalde..." (Gl 1:8; 2:21). "Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie" (Ef 2:8-9).

Quando o assunto é devocional, isto é, meditações acerca da Pessoa de nosso Senhor Jesus Cristo, então é possível encontrar alguns bons autores entre cristãos fundamentalistas, inclusive de séculos atrás. Alguns podem não ter um conhecimento claro da doutrina da Igreja e outros assuntos, pois viveram em uma época de ruína e trevas geradas pela superstição e má doutrina disseminada pelo catolicismo. Mas seu amor pelo Senhor extravasou na forma de meditações, poemas e hinos. Grande parte dos hinos que eu e os irmãos com os quais congrego somente ao nome do Senhor Jesus e fora do arraial religioso, foi escrita por autores que congregavam no passado em denominações religiosas.

Mas é bom sempre ter em mente que quando um pregador está associado a alguma organização religiosa ele se sente na obrigação de pregar aquilo que é considerado bom pelo corpo doutrinário de sua denominação. Isto implica nunca ir além do que ficou estabelecido pelos fundadores daquele sistema de doutrina, que funciona como um aprisco de muros para proteger os que estão dentro. Mas não devemos nos esquecer de que o Senhor veio tirar os seus do aprisco, chamando-os para fora.

https://www.respondi.com.br/2009/01/voce-le-qualquer-livro-cristao-ou.html
https://www.respondi.com.br/2018/01/posso-ler-tudo-do-site-que-voce-indicou.html

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana