As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.
ATENÇÃO: POR FALTA DE TEMPO SÓ RESPONDEREI PERGUNTAS INÉDITAS. NÃO RESPONDO NO WHATSAPP.
PESQUISE assunto +mario persona NO GOOGLE PARA VER SE JÁ EXISTE RESPOSTA.

Devo sair da Igreja Catolica?



https://youtu.be/4Dz4WyZ7Hvk

Você escreveu dizendo que se identificou muito com a história de minha mãe no vídeo "Sua mãe era convertida e congregava do mesmo modo?". Também disse que você é uma convertida que permanece dentro da Igreja Católica Romana, mas que em sua casa não tem imagens, como minha mãe tinha, e nem adora ídolos. Você contou que usa de maneiras semelhantes às de minha mãe para testemunhar de Cristo às suas amigas, mas os protestantes vivem dizendo que você deve se converter, embora se considere convertida e a única coisa que não tem intenção de fazer é abandonar sua paróquia.

Depois que nos convertemos, todos nós ainda trazemos penduricalhos da cultura e religião que recebemos de nossos pais. Nos tempos da igreja primitiva esses penduricalhos eram os costumes judaicos, seus rituais, guarda de dias santos, alimentos puros ou impuros e muitas outras coisas relacionadas à Lei. Muitos naquele tempo eram cristãos genuínos, mas não tinham atentado para o fato de que deveriam procurar fazer a vontade de Deus em tudo, e muitas das coisas do judaísmo, e no seu caso do catolicismo, são contrárias à vontade de Deus.

Além disso, mesmo que você não seja uma idólatra de carteirinha ou uma carola seguidora da religião, e sim uma verdadeira crente em Cristo, o fato de estar associada a uma organização que derramou tanto sangue inocente faz de você cúmplice de seus atos. Muitos vivem ignorantemente dentro daquele sistema por não conhecerem sua história, mas você me pareceu alguém com conhecimento do passado e da história do papado, que inclui a triste página das Cruzadas e Inquisição.

Considerando que o verbo "santificar" significa "separar" ou "colocar à parte". Tente ler o versículo a seguir trocando "vos santifique" por "vos separe". "E o mesmo Deus de paz vos santifique [separe] em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo." (1 Ts 5:23). A Palavra de Deus ainda nos diz: "Para que possais andar dignamente diante do Senhor, agradando-lhe em tudo, frutificando em toda a boa obra, e crescendo no conhecimento de Deus... E para isso vos escrevi também, para por esta prova saber se sois obedientes em tudo." (Cl 1:10; 2 Co 2:9). Você acha possível estar santificada ou separada em tudo e ainda assim estar associada a um sistema como esse?

Se queremos ser santos, ou seja, separados por Deus e para Deus, devemos nos apartar de tudo o que de algum modo desonre o seu nome. Este outro versículo nos fala de agradar a Deus em tudo, e a pergunta é: Você poderia agradar a Deus permanecendo num sistema religioso com uma ficha criminal tão extensa? Um de seus capítulos traz o nome de "Cruzadas", quando se acreditava que matar pagãos era o mesmo que evangelizar, e "Inquisição", quando os porões das catedrais, conventos e mosteiros foram transformados em salas de tortura.

Lembrei-me de uma cidadezinha que visitei na Itália, chamada "Guardia Piemontese", que ficava no alto de uma montanha, onde se concentraram cerca de três mil cristãos que, por entenderem as Escrituras, se rebelaram contra Roma. O que o Papa fez? Enviou seu exército e decapitou quase três mil homens, mulheres e crianças. Vi a laje de pedra onde foram decapitados, a qual traz as marcas de machados onde os habitantes foram decapitados. Era tanto o sangue que se escorria pelas ruelas da aldeia que na entrada, onde existe um portão, pois a cidade era murada na época, e esse portão, com um arco de pedra, é chamado de "Porta o Sangue". Isso faz parte da história do sistema católico romano.

Roccia di Val Pellice

Porta Del Sangue
Nesse tempo as praças foram transformadas em espetáculos que usavam lenha verde para queimar mais lentamente aqueles que tinham praticado o crime de ler e copiar as Escrituras. Nero, o piromaníaco que colocava cristãos embebidos em alcatrão, e os acendia como tochas humanas para iluminar os bacanais nos jardins de seu palácio, fica parecendo amador perto do que faziam os torturadores do chamado "Santo Ofício". Nada disso é invenção ou intriga da oposição. Existem documentos e até museus que guardam os instrumentos de tortura usados nessa época.

Quando lemos Apocalipse fica muito claro que "Babilônia, a Grande" representa o sistema religioso cristão que será comandado por Roma, que foi edificada sobre "sete montes" (Ap 17:9), e também incluirá "seus filhos" (Ap 2:23), os sistemas religiosos protestantes derivados do catolicismo. Ali esse sistema católico-protestante, chamado de Meretriz ou Prostituta, por ter posado de Noiva, porém em infidelidade e prostituindo-se com os mercadores da terra, já não terá mais nenhum dos salvos da presente era da Igreja. Estes terão sido arrebatados antes, no final do capítulo 3 de Apocalipse.

Mas pessoas que não tinham escutado o evangelho no atual período (os que escutaram e não creram não terão segunda chance) ainda se converterão em meio a grande tribulação, e algumas delas poderão estar associadas a esse sistema babilônico. Será uma falsa cristandade unida de forma ecumênica para perseguir o pequeno remanescente de judeus fieis que se levantará então para pregar o evangelho do Reino. São os convertidos nesse período, que por ignorância ou pressão possam estar associados à "Babilônia, a Grande", que o Senhor chama de "povo meu" no versículo a seguir, exortando-os a saírem daquele sistema corrupto: "E ouvi outra voz do céu, que dizia: Sai dela, povo meu, para que não sejas participante dos seus pecados, e para que não incorras nas suas pragas." (Ap 18:4).

Um irmão costuma dizer que os porões das catedrais católicas e protestantes poderão ser, nessa época, transformados em masmorras e câmaras de tortura, como foram as catedrais do período da Inquisição, tanto a católica, quanto a protestante do passado. A passagem em que o Senhor convoca os que porventura venham a estar ainda associados a esse sistema no futuro mostra a responsabilidade de cada um e o pecado por associação ou participação, só de se estar associado a algo que Deus não aprova.

Se até agora você tem vivido como uma real convertida dentro do sistema católico romano, acredito que o entendimento que o Espírito Santo lhe dá fará com que você não se sinta mais tão bem quanto antes, ao participar de seus cultos e celebrações. Foi o que aconteceu com meus pais e acontece com muitos outros.

Que Deus tem muitos filhos dentro dos sistemas católico e protestante, ou mesmo fora deles, não se pode negar. Foram salvos não por estarem ali, mas porque em algum momento, ali ou não, escutaram a Palavra de Deus e esta foi aplicada em seus corações pelo poder do Espírito. O poder não está num padre, pastor ou instituição religiosa. O poder está na própria Palavra de Deus: "O evangelho de Cristo... é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê; primeiro do judeu, e também do grego... De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus." (Rm 1:16; 10:17).

Mas a vontade de Deus não é apenas que os homens sejam salvos, e sim que cheguem ao pleno conhecimento da verdade. E isso você não pode ter quando está ligada a um sistema que ensina tantas mentiras. "Isto é bom e aceitável diante de Deus, nosso Salvador, o qual deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem AO PLENO CONHECIMENTO DA VERDADE." (1 Tm 2:3-4).

Entenda que tudo o que disse a você eu diria também a um protestante, que seja igual a você convertido a Cristo, porém aferrado à sua religião. No final, como vemos no livro do Apocalipse, as religiões cristãs estarão todas reunidas em uma grande colcha de retalhos chamada de "Babilônia, a Grande". A princípio ela estará montada sobre a Besta, indicando seu poder e controle sobre o poder civil, mas depois ela é derrubada e sua carne comida. Não é difícil perceber que é para lá que tudo aponta.

"E veio um dos sete anjos que tinham as sete taças, e falou comigo, dizendo-me: Vem, mostrar-te-ei a condenação da grande prostituta que está assentada sobre muitas águas; com a qual se prostituíram os reis da terra; e os que habitam na terra se embebedaram com o vinho da sua prostituição. E levou-me em espírito a um deserto, e vi uma mulher assentada sobre uma besta de cor de escarlata, que estava cheia de nomes de blasfêmia, e tinha sete cabeças e dez chifres. E a mulher estava vestida de púrpura e de escarlata, e adornada com ouro, e pedras preciosas e pérolas; e tinha na sua mão um cálice de ouro cheio das abominações e da imundícia da sua prostituição; e na sua testa estava escrito o nome: Mistério, a grande Babilônia, a mãe das prostituições e abominações da terra. E vi que a mulher estava embriagada do sangue dos santos, e do sangue das testemunhas de Jesus. E, vendo-a eu, maravilhei-me com grande admiração. E o anjo me disse: Por que te admiras?" (Ap 17:1-7).

"E depois destas coisas vi descer do céu outro anjo, que tinha grande poder, e a terra foi iluminada com a sua glória. E clamou fortemente com grande voz, dizendo: Caiu, caiu a grande Babilônia, e se tornou morada de demônios, e covil de todo espírito imundo, e esconderijo de toda ave imunda e odiável. Porque todas as nações beberam do vinho da ira da sua prostituição, e os reis da terra se prostituíram com ela; e os mercadores da terra se enriqueceram com a abundância de suas delícias. E ouvi outra voz do céu, que dizia: Sai dela, povo meu, para que não sejas participante dos seus pecados, e para que não incorras nas suas pragas Porque já os seus pecados se acumularam até ao céu, e Deus se lembrou das iniquidades dela." (Ap 18:1-5).

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana