As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.
ATENÇÃO: POR FALTA DE TEMPO SÓ RESPONDEREI PERGUNTAS INÉDITAS. NÃO RESPONDO NO WHATSAPP.
PESQUISE assunto +mario persona NO GOOGLE PARA VER SE JÁ EXISTE RESPOSTA.

Um espirita disse que Jesus mentiu. O que voce acha?



https://youtu.be/-D5ZQNPbJwE

Você escreveu dizendo que um espírita teria dito a você que Jesus mentiu na conversa que teve com seus irmãos no capítulo 7 do Evangelho de João. Antes de responder não posso deixar de perguntar: E você parou para escutar um espírita?! Lamentável. Às vezes nos esquecemos que "a mosca morta faz o unguento do perfumador exalar mau cheiro, assim é para a sabedoria e a honra um pouco de estultícia." (Ec 10:1). Ou seja, uma palavrinha que nos chegue vinda de fonte maligna pode estragar nossa maneira de pensar e colocar dúvidas em nossa mente.

O que um espírita poderia entender dos Evangelhos? Algum deles poderia argumentar que seu mentor Alan Kardec até escreveu o "Evangelho Segundo o Espiritismo", e por isso devia entender horrores dos evangelhos. Ledo engano. Basta ler uma passagem no mesmo Evangelho de João para perceber que não entendeu ou ao menos não foi honesto, pois se fosse teria abandonado o espiritismo e a invocação de mortos que é condenada nos escritos de Moisés no Antigo Testamento. Lá Moisés escreveu: "Não se achará entre ti... quem consulte os mortos; pois todo aquele que faz tal coisa é abominação ao Senhor" (Dt 18-10-12).

Jesus disse: "Eu vim em nome de meu Pai, e não me recebeis; se outro vier em seu próprio nome, certamente, o recebereis. Como podeis crer, vós os que aceitais glória uns dos outros e, contudo, não procurais a glória que vem do Deus único?  Não penseis que eu vos acusarei perante o Pai; quem vos acusa é Moisés, em quem tendes firmado a vossa confiança. Porque, se, de fato, crêsseis em Moisés, também creríeis em mim; porquanto ele escreveu a meu respeito. Se, porém, não credes nos seus escritos, como crereis nas minhas palavras?"(Jo 5:43-47) 

Se você crê em Cristo como Deus e Homem, e se leu o profeta Isaías escrever com todas as letras que o Messias enviado a Israel "nunca cometeu injustiça, nem houve engano na sua boca" (Is 53:9) jamais irá acreditar na opinião de um espírita que lhe diga que Jesus pecou. Mesmo porque se Deus pecasse isso criaria um problema insolúvel, pois seria preciso existir um Salvador para salvar o próprio Deus. E volto a lembrar que Jesus é Deus e Homem. A passagem que gerou sua dúvida é esta:

"Passadas estas coisas, Jesus andava pela Galileia, porque não desejava percorrer a Judéia, visto que os judeus procuravam matá-lo. Ora, a festa dos judeus, chamada de Festa dos Tabernáculos, estava próxima. Dirigiram-se, pois, a ele os seus irmãos e lhe disseram: Deixa este lugar e vai para a Judéia, para que também os teus discípulos vejam as obras que fazes. Porque ninguém há que procure ser conhecido em público e, contudo, realize os seus feitos em oculto. Se fazes estas coisas, manifesta-te ao mundo. Pois nem mesmo os seus irmãos criam nele. Disse-lhes, pois, Jesus: O meu tempo ainda não chegou, mas o vosso sempre está presente. Não pode o mundo odiar-vos, mas a mim me odeia, porque eu dou testemunho a seu respeito de que as suas obras são más. Subi vós outros à festa; eu, por enquanto, não subo, porque o meu tempo ainda não está cumprido. Disse-lhes Jesus estas coisas e continuou na Galileia. Mas, depois que seus irmãos subiram para a festa, então, subiu ele também, não publicamente, mas em oculto." (Jo 7:1-10).

Talvez teria sido melhor, ao invés de tentar discutir com o espírita, perguntar a ele como se saía nas aulas de Português e Interpretação de Textos quando estava na escola. A passagem de sua dúvida — quando Jesus diz aos seus irmãos que não iria à festa, mas depois foi — fica fácil de ser entendida se for lida com atenção esta sentença: "Então subiu ele também, não manifestamente, mas como em oculto". Ou seja, o convite que os irmãos de Jesus lhe fizeram tinha sido no contexto do versículo 3 ao 6, que era o de subir à festa de maneira pública e com alarde para ser visto. Veja qual era a intenção deles:

"Disseram-lhe, pois, seus irmãos: Sai daqui, e vai para a Judeia, para que também os teus discípulos vejam as obras que fazes. Porque não há ninguém que procure ser conhecido que faça coisa alguma em oculto. Se fazes estas coisas, manifesta-te ao mundo. Porque nem mesmo seus irmãos criam nele. Disse-lhes, pois, Jesus: Ainda não é chegado o meu tempo, mas o vosso tempo sempre está pronto." (Jo 7:3-6).

Seus irmãos queriam que ele se manifestasse publicamente e ele disse que não subiria à festa neste sentido de se manifestar publicamente como o Messias, porque não era chegado o seu tempo. Então ele subiu mais tarde, porém não de modo público. Parafraseando, seria como se o diálogo tivesse sido assim, com seus irmãos, que neste ponto ainda eram incrédulos, pedindo, "Venha conosco à festa para que todos vejam quem você é.", ao que Jesus teria respondido, "Vão vocês, porque eu não vou a esta festa para aparecer, pois não é hora de fazer isso". Por isso foi à festa mais tarde, anonimamente, sem fazer alarde de si mesmo.

Resumindo tudo, teria Jesus mentido quando disse aos seus irmãos que não iria à festa, mas depois acabou indo? Não, pois ele deixou claro que não iria nos termos impostos por seus irmãos, e foi depois em seus próprios termos.

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana