As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.
ATENÇÃO: POR FALTA DE TEMPO SÓ RESPONDEREI PERGUNTAS INÉDITAS. NÃO RESPONDO NO WHATSAPP.
PESQUISE assunto +mario persona NO GOOGLE PARA VER SE JÁ EXISTE RESPOSTA.

Qual e' o nome do Pai?



https://youtu.be/xfjWK5taNDs

Você me ouviu dizer que Jesus é o Jeová do Antigo Testamento, e se este era seu nome ali, qual seria o nome do Pai? No Antigo Testamento Deus se revelou com diferentes nomes, começando com Elohim, um nome plural na relação da Trindade Pai-Filho-Espírito Santo com a criação. O Filho se revelou como Jeová em seu relacionamento com Israel e as nações na terra, mas Jeová é apenas a suposição do que seria o significado do tetragrama YHWH que aparece nos originais hebraicos.

Não havia no Antigo Testamento a noção que temos hoje de familiaridade para alguém chamar a Deus de Pai, pois isso só foi revelado nos Evangelhos por Jesus. Alguns acham que estão sendo respeitosos quando escrevem D'us ou D*us ou D-us para dizer que não estão usando seu nome em vão. Seriam respeitosos se cressem em Jesus ao invés de crucificá-lo. Se um muçulmano disse que Alá é seu Pai será condenado por injúria.

É importante observar que nenhum judeu hoje se atreveria a chamar a Deus de Pai, e este foi um dos argumentos dos judeus que condenaram a Jesus. Satanás quis testá-lo com um desafio: "Se tu és o Filho de Deus, manda que estas pedras se tornem em pães... Se tu és o Filho de Deus, lança-te de aqui abaixo" (Mt 4:3, 6). Mas "os [discípulos] que estavam no barco, adoraram-no, dizendo: És verdadeiramente o Filho de Deus." (Mt 14:33). Mas o sumo-sacerdote, querendo um argumento para condená-lo, insistiu: "Conjuro-te pelo Deus vivo que nos digas se tu és o Cristo, o Filho de Deus." (Mt 26:63).

Então, já pregado na cruz, "E os que passavam blasfemavam dele, meneando as cabeças, e dizendo: Tu, que destróis o templo, e em três dias o reedificas, salva-te a ti mesmo. Se és Filho de Deus, desce da cruz." (Mt 27:39-40). Mas se Jesus é o Filho de Deus, que sempre foi assim eternamente, hoje todo aquele que crê é filho de Deus por ter recebido a filiação, a status de filho legítimo por ser nova criação em Cristo.

O que você precisa saber, se for crente em Cristo, é que o nome de Deus para você é Pai e é assim que deve se dirigir a ele em oração. A Jesus nos dirigimos como Senhor, não Pai, ou Amigão, ou "o Homem lá de cima", como dizem alguns, claramente indicando que não querem muita proximidade com ele. Estas maneiras são de pessoas que provavelmente não conheçam quem Jesus realmente é. Alguns querem mostrar erudição e se dizem filhos de Yeshua, usando o nome hebraico, sem se darem conta de que ninguém é filho de Jesus, somos filhos do Pai e o Senhor Jesus nos chama de irmãos (apesar de não encontrarmos base bíblica para retribuirmos a ele o mesmo tratamento, chamando-o de nosso Irmão)..

Dizer "Senhor, me socorre!" ou "Senhor Jesus, me socorre!" é correto, mas dizer "Jesus, me socorre!" não é, pois apenas os demônios se dirigiam a ele sem dizer Senhor antes. Veja um exemplo de como falavam os demônios: "Que temos nós contigo, Jesus, Filho de Deus?" (Mt 8:29). Agora veja a diferença do modo como Estêvão, um filho de Deus, se dirigiu a ele: "Senhor Jesus, recebe o meu espírito." (At 7:59).

Já ao Espírito Santo nós nunca devemos nos dirigir, pois seu papel é o de atrair todas as atenções para Jesus, o Filho. Na atual dispensação o Espírito Santo está na terra como aqueles homens de preto do apoio técnico estão no palco de um show. O foco é colocado no artista principal e a equipe de apoio, vestida de preto, circula pelo palco levando instrumentos, microfones etc. sem ser percebida. Estão vestidos para não chamar atenção para si mesmos. Fazem tudo para não desviar a atenção do artista principal.

"Mas, quando vier aquele Espírito de verdade, ele vos guiará em toda a verdade; porque não falará de si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido, e vos anunciará o que há de vir. Ele me glorificará, porque há de receber do que é meu, e vo-lo há de anunciar. Tudo quanto o Pai tem é meu; por isso vos disse que há de receber do que é meu e vo-lo há de anunciar." (Jo 16:13-15).

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana