As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.
ATENÇÃO: POR FALTA DE TEMPO SÓ RESPONDEREI PERGUNTAS INÉDITAS. NÃO RESPONDO NO WHATSAPP.
PESQUISE assunto +mario persona NO GOOGLE PARA VER SE JÁ EXISTE RESPOSTA.

Maria Madalena era prostituta, adultera ou devassa arrependida?



https://youtu.be/yfWJlfKLTJs

Ao contrário do que você vê em livros, filmes e novelas, ela nunca é mencionada na Bíblia como tendo sido uma mulher devassa, prostituta ou adúltera. Só diz que foi liberta de demônios. Maria Madalena era chamada assim, não por "Madalena" ser um segundo nome ou sobrenome, mas por ser da cidade de Magdala.

"E aconteceu, depois disso, que andava de cidade em cidade e de aldeia em aldeia, pregando e anunciando o evangelho do Reino de Deus; e os doze iam com ele, e também algumas mulheres que haviam sido curadas de espíritos malignos e de enfermidades: Maria, chamada Madalena, da qual saíram sete demônios; e Joana, mulher de Cuza, procurador de Herodes, e Suzana, e muitas outras que o serviam com suas fazendas." (Lc 8:1).

Repare que ela é colocada no mesmo grupo das mulheres que serviam a Jesus com suas posses. Foi o Papa Gregório I no ano 591 quem inventou a história de que ela seria prostituta, mas até a igreja católica já eliminou essa descrição infeliz de seus textos.

Essas associações de Maria de Magdala como prostituta ou adúltera são feitas em livros, filmes e novelas sem qualquer fundamento bíblico. Eu mesmo uma vez disse que ela era prostituta em uma pregação e depois fui corrigido por um irmão. Provavelmente devo ter visto isso em algum filme que me influenciou, daí a importância de buscarmos tudo na Palavra de Deus. A expressão "Madalena" em português acabou virando sinônimo de mulher arrependida de uma vida devasse, mas isso vem do mito e das lendas criadas pelo catolicismo romano em torno desta personagem bíblica.

O "Concise Bible Dictionary" diz:

Maria Madalena é principalmente citada como alguém que ministrou ao Senhor de suas posses, ao qual se acrescenta que sete demônios haviam sido expulsos dela. As duas coisas estão em maravilhoso contraste; por um lado tinha estado completamente sob o poder de Satanás, e por outro estaria depois ministrando ao Senhor Jesus. (Lc 8:2-3). Nada mais está relacionado com Maria até a crucificação, quando ela é mencionada pelo nome como estando com as outras mulheres, olhando para Aquele que ela amava na cruz. Ela esperou para ver onde o corpo seria colocado, depois descansou durante o sábado, e no sábado à noite comprou especiarias para embalsamar o corpo do Senhor, mas na manhã seguinte encontrou o túmulo vazio. Ela correu com as notícias para Pedro e João, que vieram e verificaram sua declaração, mas foram embora novamente para suas próprias casas.

Maria, porém, não pôde deixar o local; e olhando novamente para o túmulo, ela viu dois anjos ali, aos quais ela lamentou a perda do corpo. O Senhor revelou-se a ela e lhe consolou o coração quebrantado ao dizer seu nome "Maria", ao que ela respondeu: "Rabboni", ou Mestre. Ele a enviou a seus discípulos com a maravilhosa mensagem: "Subo para meu Pai e vosso Pai; e para meu Deus e vosso Deus". Isso seria tão verdadeiro para ela quanto para eles. Seu profundo amor foi assim recompensado. (Mt 27:56; Jo 19:25; 20:1-18). Ela é realmente chamada de "Maria de Magdala", uma cidade perto do Mar da Galileia: seu nome e seu caráter não estão de forma alguma relacionados com o termo moderno de "Madalena". (Concise Bible Dictionary).

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana