fonte

Como identificar um falso líder?



https://youtu.be/e2rZRMvtRag

Os falsos líderes e profetas sempre existiram, mas certamente se multiplicariam nos últimos tempos, como o próprio Senhor previu. Se todo cristão mantivesse sua mente e coração bem abastecidos de Cristo e da Bíblia seria mais fácil identificá-los e manter distância deles. Afinal, Deus em "seu divino poder nos deu tudo o que diz respeito à vida e piedade, pelo conhecimento daquele que nos chamou pela sua glória e virtude" (2 Pe 1:3), equipando assim todo crente genuíno para navegar seguro em meio às ondas de engano destes últimos dias da Igreja na terra.

A falta de conhecimento bíblico e comunhão com o Senhor leva muitos a caírem vítimas de lobos, hoje abundantes em igrejas e programas de rádio, TV e Internet. A pandemia de neo pentecostalismo que tem assolado muitos países, prometendo cura e prosperidade material, foi em certa medida abalada por outra pandemia, a do Covid-19, que tirou a saúde de muitos e lançou milhões no desemprego e na miséria.

Com seus templos fechados e queda na arrecadação, muitos líderes religiosos tiveram dificuldade em explicar por que suas prometidas bênçãos de cura do corpo e prosperidade financeira não funcionaram. Milhares de seus seguidores adoeceram e perderam o emprego, lançando no descrédito os curandeiros e promotores da prosperidade que espertamente se mantiveram longe dos hospitais lotados e filas do auxílio emergencial disponibilizado pelo governo. Ora, com tanta gente doente e passando fome, não poderia haver lugar melhor para esses supostos profetas praticarem seus poderes de cura e prosperidade, não é mesmo?

Porém, passada a pandemia, é bem provável que logo voltem a funcionar os templos do "Evangelho da Prosperidade" dedicados a Mamom, o deus da cobiça pela riqueza, voltando a atrair multidões de incautos, pois como ensina o Livro de Provérbios, o ser humano tem um apetite insaciável para enganar e ser enganado:

"Há uma geração que é pura aos seus próprios olhos, mas que nunca foi lavada da sua imundícia. Há uma geração cujos olhos são altivos, e as suas pálpebras são sempre levantadas. Há uma geração cujos dentes são espadas, e cujas queixadas são facas, para consumirem da terra os aflitos, e os necessitados dentre os homens. A sanguessuga tem duas filhas: Dá e Dá. Estas três coisas nunca se fartam; e com a quarta, nunca dizem: Basta!" (Pv 30:12-15).

Antes que você volte a correr atrás dos mercadores da fé em busca daquela melhoria de vida que costuma funcionar apenas para eles, essa versão moderna dos cambistas como os que Jesus expulsou do Templo de Jerusalém, aqui vai uma lista de fundamentos bíblicos que ajudarão você a identificar os modernos fariseus e falsos líderes e profetas.

— Ao invés de pregar a justificação pela fé em Cristo, o fariseu moderno ou falso líder irá impor leis, condições e regras para você ser salvo, como adesão às suas denominações e compromisso de dar dízimos e ofertas. Jesus denunciou os fariseus do seu tempo como pessoas que "atam fardos pesados e difíceis de suportar, e os põem aos ombros dos homens; eles, porém, nem com o dedo querem movê-los." (Mt 23:4).

— Ele irá dizer que sabe de algo que você não sabe e precisará depender do conhecimento dele para se salvar, tipo precisar falar Jesus em hebraico, depender de sua "cobertura espiritual" ou qualquer coisa que concretize a posição dele como clérigo e a sua como leigo. Pessoas assim foram denunciadas pelo Senhor e receberam dele muitos "Ais", que são expressões de juízo: "Ai de vós, doutores da lei, que tirastes a chave da ciência; vós mesmos não entrastes, e impedistes os que entravam." (Lc 11:52).

— Ele poderá querer transformar o batismo em meio de salvação, como os judaizantes faziam com a circuncisão, e insistirá que esse batismo deve ser feito dentro de sua instituição e celebrado por um clérigo. Esse tipo de engano que tenta misturar lei com graça já existia nos primeiros anos da Igreja, quando "alguns que tinham descido da Judeia ensinavam assim os irmãos: Se não vos circuncidardes conforme o uso de Moisés, não podeis salvar-vos." (At 15:1).

— Ele dirá a você que não existe salvação fora da denominação ou instituição que ele dirige ou da qual é empregado. Alguns até mesmo dirão a você que aquele é o único lugar onde você poderá realmente encontrar Jesus. O Senhor alertou seus discípulos para os que no futuro tentariam limitar a presença e ação do Senhor a um lugar ou instituição específica: "Então, se alguém vos disser: Eis que o Cristo está aqui, ou ali, não lhe deis crédito." (Mt 24:23).

— Ele dirá que para ser salvo você precisará ser discípulo dele e aprender muitas coisas profundas que a maioria das pessoas sem uma instrução teológica avançada ignoram. Esses líderes costumam se esconder atrás de títulos honoríficos que nada têm a ver com os dons dados por Cristo e não por alguma faculdade teológica, instituição ou por um corpo de líderes religiosos. Os fariseus do passado zombavam da plebe dizendo: "Esta multidão, que não sabe a lei, é maldita." (Jo 7:49).

— Ele perverterá a verdade e criará seitas e partidos para arrebanhar seguidores de si mesmo, ao invés de levá-los a Cristo. Seu falso evangelho será algo do tipo "Venha à nossa igreja" e não "Vá a Cristo onde quer que você esteja". Paulo, em sua despedida, avisou que não apenas lobos vindos de fora tentariam destruir o rebanho dos crentes, mas que haveria no meio deles homens em busca de seguidores. Ele disse: "Eu sei isto que, depois da minha partida, entrarão no meio de vós lobos cruéis, que não pouparão ao rebanho; e que de entre vós mesmos se levantarão homens que falarão coisas perversas, para atraírem os discípulos após si." (At 20:29-30).

— Colecionar títulos eclesiásticos e gostar de ser paparicado seriam também características dos modernos fariseus e falsos líderes, e nos tempos de Jesus nós os vemos descritos assim: "Amam os primeiros lugares nas ceias e as primeiras cadeiras nas sinagogas [que eram os lugares de estudo das Escrituras no judaísmo], e as saudações nas praças, e o serem chamados pelos homens; Rabi, Rabi. [que significa Mestre]" (Mt 23:6-7).

— Ele será avarento e insistente em pedir dinheiro aos seguidores e até a incrédulos prometendo curas, prosperidade e sorte nos relacionamentos. Pedro fala deles como negociantes das coisas de Deus, usando de técnicas de persuasão e promessas falsas: "Por avareza farão de vós negócio com palavras fingidas; sobre os quais já de largo tempo não será tardia a sentença, e a sua perdição não dormita." (1 Pe 2:3).

— O falso líder escandalizará qualquer pessoa com um mínimo de bom senso com sua vida de riqueza e opulência construída com as ofertas dos pobres, fazendo de seu patrimônio de mansões, aviões e fazendas uma isca para prometer que seus seguidores podem ter tudo aquilo se fizerem "empenhos" naquela obra. Na contramão dessa avidez e cobiça desenfreada, Paulo apresentava sua atitude de desprendimento, ao dizer: "De ninguém cobicei a prata, nem o ouro, nem o vestuário. Sim, vós mesmos sabeis que para o que me era necessário a mim, e aos que estão comigo, estas mãos me serviram. Tenho-vos mostrado em tudo que, trabalhando assim, é necessário auxiliar os enfermos, e recordar as palavras do Senhor Jesus, que disse: Mais bem-aventurada coisa é dar do que receber." (At 20:33-35).

— Ele não terá qualquer escrúpulo em roubar órfãos e viúvas pobres tirando delas tudo o que puderem para engordarem cada vez mais seu patrimônio. Paulo previu que eles seriam "sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons." (2 Tm 3:3).

— Usando de truques de mágica, tecnologia e até mesmo poder satânico, vindo do mesmo diabo que foi capaz de transportar Jesus a um alto monte, serão capazes de fazer sinais e maravilhas e, que também energizou os magos de faraó no Egito para imitarem os milagres de Deus, "e, como Janes e Jambres resistiram a Moisés, assim também estes resistem à verdade, sendo homens corruptos de entendimento e réprobos quanto à fé." (2 Tm 3:8).

— O moderno fariseu ou falso líder conhece a Bíblia de capa a capa, mas não conhece a Verdade que somente os que têm a mente de Cristo podem discernir. Eles "aprendem sempre, e nunca podem chegar ao conhecimento da verdade" (2 Tm 3:7). Isso fica muito claro nas palavras ditas por Paulo: "Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente. Mas o que é espiritual discerne bem tudo, e ele de ninguém é discernido. Porque, quem conheceu a mente do Senhor, para que possa instruí-lo? Mas nós temos a mente de Cristo." (1 Co 2:14-16).

— Ele é reconhecido por profetizar em nome de Jesus, expulsar demônios e fazer maravilhas, sem nunca ter nascido de novo, como aqueles mencionados por Jesus que no dia do juízo dirão a ele "Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas?". Então o Senhor lhes dirá: "Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade." (Mt 7:22-23).

— O falso líder é prepotente, não respeita autoridade, nem de homens, nem de anjos, ousando maldizer não só das autoridades governamentais instituídas, que são ordenadas por Deus, mas também daqueles o mundo espiritual que têm seu lugar na escala de autoridades estabelecidas na Criação, como é o caso de Satanás. O falso líder, em especial o neo pentecostal, zomba do diabo e o repreende, algo que nem mesmo o arcanjo Miguel ousou fazer por reconhecer que, hierarquicamente, o querubim Satanás estava acima de si. "E, contudo, também estes, semelhantemente adormecidos, contaminam a sua carne, e rejeitam a dominação, e vituperam [insultam] as dignidades. Mas o arcanjo Miguel, quando contendia com o diabo, e disputava a respeito do corpo de Moisés, não ousou pronunciar juízo de maldição contra ele; mas disse: O Senhor te repreenda. Estes, porém, dizem mal do que não sabem; e, naquilo que naturalmente conhecem, como animais irracionais se corrompem." (Jd 1:8-10).

— Ele exalta a prosperidade e a riqueza, e prega que seus seguidores não devem nunca ficar satisfeitos, mas sempre querer mais riqueza e poder, desprezando o fato de que o Senhor se fez pobre para nos salvar e deixou os altos céus para vir à terra como um simples servo. "Estes são murmuradores, queixosos da sua sorte, andando segundo as suas concupiscências, e cuja boca diz coisas mui arrogantes, admirando as pessoas por causa do interesse." (Jd 1:16). Por outro lado a Palavra de Deus nos exorta: "De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus, mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; e, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz." (Fp 2:5-8). E ainda: "Tendo, porém, sustento, e com que nos cobrirmos, estejamos com isso contentes." (1 Tm 6:8).

— O moderno líder religioso, à semelhança dos fariseus dos tempos de Jesus, vive e prega de acordo com a doutrina, conduta e concupiscências de três homens ímpios das Escrituras: Caim, que buscava a justificação por seus esforços e merecimento; Balaão, que queria fazer de Deus um meio de enriquecimento, e Coré, que rejeitou a autoridade de Moisés e Aarão que Deus havia instituído, usurpando para si uma autoridade e poder que não lhe pertenciam. É o que diz Judas em sua carta: "Ai deles! porque entraram pelo caminho de Caim, e foram levados pelo engano do prêmio de Balaão, e pereceram na contradição de Coré." (Jd 1:11).

— Finalmente, nestes dias de abandono da Verdade e conformação aos padrões do mundo e ao feminismo, é muito provável que o falso líder de nossos dias seja uma mulher, que está transgredindo os mandamentos do Senhor transmitidos pelos apóstolos ao ensinar doutrina e pregar publicamente a Palavra. Ainda que não possa diminuir o poder que tem a Palavra de Deus, e pessoas acabem até se convertendo pela Palavra, e não pela pessoa que prega, essas pessoas terão de dar contas a Deus por desprezarem o mandamento:

"Não permito que a mulher ensine, nem exerça autoridade de homem; esteja, porém, em silêncio. Porque, primeiro, foi formado Adão, depois, Eva. E Adão não foi iludido, mas a mulher, sendo enganada, caiu em transgressão... Porque Deus não é Deus de confusão, senão de paz, como em todas as igrejas dos santos as vossas mulheres estejam caladas nas igrejas; porque não lhes é permitido falar; mas estejam sujeitas, como também ordena a lei. E, se querem aprender alguma coisa, interroguem em casa a seus próprios maridos; porque é vergonhoso que as mulheres falem na igreja. Porventura saiu dentre vós a palavra de Deus? Ou veio ela somente para vós? Se alguém cuida ser profeta, ou espiritual, reconheça que AS COISAS QUE VOS ESCREVO SÃO MANDAMENTOS DO SENHOR." (1 Tm 2:12-14; 1 Co 14:33-37).

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Nunca compartilharemos seu email com terceiros.

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional www.mariopersona.com.br. Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.
O que respondi by Mario Persona is licensed under a Creative Commons Atribuição-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License. Creative Commons License
Esclarecimentos: O conteúdo deste blog traz respostas a perguntas de correspondentes, portanto as afirmações feitas aqui podem não se aplicar a outras pessoas e situações. Algumas respostas foram construídas a partir da reunião das dúvidas de mais de um correspondente. O objetivo é apenas mostrar o que a Bíblia diz a respeito das questões levantadas, e não sugerir qualquer ingerência de cristãos na política e na sociedade, no sentido de exigir que as pessoas sigam os preceitos bíblicos. O autor é favorável à livre expressão e, ainda que seu entendimento da Bíblia possa conflitar com a opinião de alguns, defende o respeito às pessoas de diferentes crenças e estilos de vida. Aqui são discutidas ideias e julgadas doutrinas, não pessoas. A opção "Comentários" foi desligada, não por causa das opiniões contrárias, mas de opiniões que pareciam favoráveis mas que tinham o objetivo ofender pessoas ou fazer propaganda de alguma igreja ou religião, induzindo os leitores ao erro.

Respondi

O que Respondi

3 Minutos

Evangelho em 3 Minutos

Pela Graça