As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.
ATENÇÃO: POR FALTA DE TEMPO SÓ RESPONDEREI PERGUNTAS INÉDITAS. NÃO RESPONDO NO WHATSAPP.
PESQUISE assunto +mario persona NO GOOGLE PARA VER SE JÁ EXISTE RESPOSTA.

Por que você bloqueou os comentários de seu vídeo da viagem à Lua?



https://youtu.be/-wxohSgXmO0

A quase totalidade de meus vídeos no Youtube tem os comentários bloqueados por causa do trabalho que dá filtrar tudo o que escrevem ali, desde venda de estimulantes sexuais até propaganda de igrejas e má doutrina. Então, depois de um curto período em que os comentários ficaram disponíveis, decidi fechar essa opção. Mas mantive aberta a área para vídeos de evangelismo e de conforto espiritual, pois raramente aparece algum fanático para atirar pedras.

Vejo agora que falar de viagens espaciais desperta em alguns uma ira religiosa por terem sido convertidos às fábulas pregadas pelos "profetas do Youtube", que não trazem um grama sequer de evidência ou fundamentação em fatos, mas apenas em interpretações equivocadas de símbolos bíblicos e na rejeição completa da experiência de testemunhas oculares. E aqui entra a diferença entre um testemunho e uma fábula.

Testemunho é o relato feito por uma pessoa de confiança acerca de um fato que ela testemunhou. Fábula é uma história inventada pela imaginação humana, para a qual não existem fatos ou qualquer tipo de fundamentação além daquela que o crédulo na fábula considera válida em sua imaginação. O mesmo acontece com as teorias e crenças infundadas.

A Teoria da Evolução, por exemplo, usando desta minha classificação se enquadraria na categoria de fábula, pois é impossível encontrar alguém que a tenha observado acontecer. Ela se baseia em indícios que podem ser interpretados de diferentes maneiras, e por isso até mesmo cientistas estão divididos quanto à sua validade.

Ninguém jamais irá conseguir repetir e comprovar, por meio de experimentos científicos, a Teoria da Evolução de algum ser vivo que pudesse ter sido uma ameba e se transformou num mamífero. Ela é impossível de ser comprovada porque depende do observador ser capaz de esperar sentado por alguns milhões de anos para comprová-la. Um cristão que não acredita na Teoria da Evolução nunca jamais poderá ser contestado por provas palpáveis. Sua fé em Cristo não poderá nunca ser contestada alegando ele ter sido enganado ao não crer na Teoria da Evolução

Mas um cristão que acredite numa lenda, como a da "terra plana" ou da impossibilidade de viagens espaciais, pode um dia embarcar em um voo orbital quando isso ficar acessível a passageiros comuns. Aí seu testemunho cristão, como um todo, ficará comprometido. Isso deve ter acontecido com cristãos que, antes da descoberta das Américas, apostavam que as caravelas despencariam no fim de uma terra plana ou seriam engolidas por algum animal gigante. Quando isso não aconteceu o testemunho deles como um todo, inclusive das verdades bíblicas que professavam, ficou comprometido.

Ao contrário dos que acreditam em lendas, um cristão acredita no testemunho que encontra na Palavra de Deus. Os jornais e os tribunais apresentam testemunhos de pessoas que viram ou participaram de algo, e quanto maior a idoneidade das pessoas mais crível é seu testemunho. Como é que você acredita em tudo que a Bíblia diz se não estava lá para conferir que aquilo tudo realmente aconteceu? Afinal, foram pessoas que não eram idôneas por natureza que testemunharam de tudo aquilo. Mas cremos que Deus as tornou idôneas por meio de uma nova vida, e que foram usadas para testemunhar de coisas inexplicáveis pela razão, incluindo a vinda do Filho de Deus ao mundo.

"O que era desde o princípio, o que ouvimos, o que vimos com os nossos olhos, o que temos contemplado, e as nossas mãos tocaram da Palavra da vida (Porque a vida foi manifestada, e nós a vimos, e testificamos dela, e vos anunciamos a vida eterna, que estava com o Pai, e nos foi manifestada); o que vimos e ouvimos, isso vos anunciamos, para que também tenhais comunhão conosco; e a nossa comunhão é com o Pai, e com seu Filho Jesus Cristo. Estas coisas vos escrevemos, para que o vosso gozo se cumpra." (1 Jo 1:1-4).

A Bíblia é o testemunho dado por Deus de coisas que nenhum ser humano poderia ter visto ou participado, mas também apresenta o testemunho de pessoas que comprometeram a própria reputação ou de seu povo ao testemunharem também de suas próprias falhas. Veja, por exemplo, o Antigo Testamento, que reúne acusações suficientes contra o povo de Israel para o volume todo ser rejeitado por esse próprio povo. No entanto o Antigo Testamento, que revela todos os podres de Israel, é considerado por eles Palavra de Deus.

No Antigo Testamento você encontra os terríveis erros e pecados cometidos por todos os patriarcas de Israel, inclusive seu amado Rei Davi, que não apenas caiu em adultério mas providenciou a morte do marido traído. Mais tarde, na própria genealogia de Jesus você iria encontrar pessoas de reputação duvidosa que apresentam um contraste imenso com Aquele que veio ao mundo salvar justamente pessoas de reputação comprovadamente má, como é a que todos os seres humanos de todos os tempos têm aos olhos de Deus.

Quando vamos ao Novo Testamento encontramos testemunhos vindos dos apóstolos que igualmente sofreram uma devassa em suas vidas, revelando podres como a tríplice negação de Pedro, a reação malvada dos discípulos que queriam queimar vivos os habitantes de uma aldeia de samaritanos, e sua covardia demonstrada quando viram seu Senhor e Mestre ter sido preso e executado. Estes são apenas alguns dos muitos exemplos de falhas dos discípulos de Jesus, as quais eles próprio não se omitiram de denunciar. Nem eu, nem você, iríamos querer ser vizinhos de pessoas inclinadas a mentir para negar que conhecessem Jesus pessoalmente, incinerar aldeias inteiras, ou que se acovardassem como fizeram os discípulos nas passagens a seguir.

"Então, prendendo-o, o levaram, e o puseram em casa do sumo sacerdote. E Pedro seguia-o de longe. E, havendo-se acendido fogo no meio do pátio, estando todos sentados, assentou-se Pedro entre eles. E como certa criada, vendo-o estar assentado ao fogo, pusesse os olhos nele, disse: Este também estava com ele. Porém, ele negou-o, dizendo: Mulher, não o conheço. E, um pouco depois, vendo-o outro, disse: Tu és também deles. Mas Pedro disse: Homem, não sou. E, passada quase uma hora, um outro afirmava, dizendo: Também este verdadeiramente estava com ele, pois também é galileu. E Pedro disse: Homem, não sei o que dizes. E logo, estando ele ainda a falar, cantou o galo. E, virando-se o Senhor, olhou para Pedro, e Pedro lembrou-se da palavra do Senhor, como lhe havia dito: Antes que o galo cante hoje, me negarás três vezes. E, saindo Pedro para fora, chorou amargamente." (Lc 22:54-62).

"E [Jesus] mandou mensageiros adiante de si; e, indo eles, entraram numa aldeia de samaritanos, para lhe prepararem pousada, mas não o receberam, porque o seu aspecto era como de quem ia a Jerusalém. E os seus discípulos, Tiago e João, vendo isto, disseram: Senhor, queres que digamos que desça fogo do céu e os consuma, como Elias também fez? Voltando-se, porém, repreendeu-os, e disse: Vós não sabeis de que espírito sois. Porque o Filho do homem não veio para destruir as almas dos homens, mas para salvá-las. E foram para outra aldeia." (Lc 9:52-56).

"Chegada, pois, a tarde daquele dia, o primeiro da semana, e cerradas as portas onde os discípulos, com medo dos judeus, se tinham ajuntado, chegou Jesus, e pôs-se no meio, e disse-lhes: Paz seja convosco." (Jo 20:19).

Quanto às partes da Bíblia que são um testemunho diretamente dado por Deus, por terem acontecido antes mesmo da existência de qualquer testemunha ocular humana,  devemos receber e aceitar pela fé, como é o caso do relato da Criação.

"Pela fé entendemos que os mundos pela palavra de Deus foram criados; de maneira que aquilo que se vê não foi feito do que é aparente." (Hb 11:3).

Cremos nisso tudo por fé, mesmo sendo impossível provar a fé, mas é possível crer no testemunho dado por alguém a quem Deus revelou fatos anteriores à criação do homem. Por exemplo, muitos dos que não creem na Criação, que é descrita na Bíblia por Moisés, não percebem que se não creem em Moisés também não poderão crer em Jesus, porque Moisés foi o primeiro a testemunhar de sua vinda ao mundo pela revelação que recebeu de Deus. Veja algumas das vezes em que Moisés escreveu do Salvador que viria para levar o pecado e vencer Satanás.

"Então o Senhor Deus disse à serpente: Porquanto fizeste isto, maldita serás mais que toda a fera, e mais que todos os animais do campo; sobre o teu ventre andarás, e pó comerás todos os dias da tua vida. E porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua semente e a sua semente; esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar." (Gn 3:14-15).

"Como Moisés levantou a serpente no deserto, assim importa que o Filho do homem seja levantado; para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus." (Jo 3:14-18).

Jesus disse aos judeus: "Não cuideis que eu vos hei de acusar para com o Pai. Há um que vos acusa, Moisés, em quem vós esperais. Porque, se vós crêsseis em Moisés, creríeis em mim; porque de mim escreveu ele. Mas, se não credes nos seus escritos, como crereis nas minhas palavras?" (Jo 5:45-47).

Cremos na Palavra de Deus também com o amparo de outras coisas que Deus revelou, como a vinda de Jesus, profecias essas que já se cumpriram e puderam ser comprovadas por testemunhas oculares. Cremos também no relato inspirado pelo Espírito Santo a outros que nem sequer tiveram um contato de primeira mão com os acontecimentos, como é o caso de Lucas, o autor de dois livros do Novo Testamento — Evangelho de Lucas e Atos dos Apóstolos — que se complementam. Repare que o que Lucas diz poderia ser um argumento usado em um tribunal ou por um jornalista que relatasse uma notícia:

"Fiz o primeiro tratado, ó Teófilo, acerca de tudo que Jesus começou, não só a fazer, mas a ensinar, até ao dia em que foi recebido em cima, depois de ter dado mandamentos, pelo Espírito Santo, aos apóstolos que escolhera; aos quais também, depois de ter padecido, se apresentou vivo, com muitas e infalíveis provas, sendo visto por eles por espaço de quarenta dias, e falando das coisas concernentes ao reino de Deus." (At 1:1-3).

Até aqui falei da revelação de Deus e de fatos e testemunhas direta ou indiretamente ligadas a esses fatos. O que isso tudo diferencia das lendas ou teorias? A falta de testemunhas, e aqui entra a razão de eu ter bloqueado a área de comentários de um vídeo em que prego o evangelho usando o exemplo das viagens espaciais. Os que se apressaram em destilar suas crenças em lendas provavelmente nem se deram ao trabalho de perceber que o assunto principal do vídeo não era a viagem a Lua, mas a viagem que Deus oferece ao pecador de viajar além da Lua, para o próprio céu.

O que sei a respeito das viagens espaciais é o que aprendi de testemunhas que direta ou indiretamente trabalharam no espaço ou para a indústria aeroespacial. Os detratores da mensagem de meu vídeo, por sua vez, tentaram a todo custo desacreditar minhas palavras baseando-se meramente em sua fé em lendas medievais e desprezando o testemunho de centenas de milhares de pessoas ligadas aos voos e indústria aeroespacial, desde astronautas cristãos que foram ou estão agora mesmo no espaço, até o vendedor de antenas parabólicas de recepção via satélite.

Assim como os evolucionistas, que se baseiam meramente em teorias e interpretação de indícios não comprováveis por experimentação científica, os que se opõem às evidências e testemunhos de milhares de pessoas envolvidas na indústria aeroespacial só podem se basear em crenças medievais e na ignorância da simbologia bíblica.

Foi o caso de um que deixou um comentário dizendo que as estrelas cairão literalmente sobre a terra, usando para isso sua leitura equivocada de Apocalipse 12:4: "E a sua cauda [do dragão que é Satanás] levou após si a terça parte das estrelas do céu, e lançou-as sobre a terra". Alguém com um pequeno entendimento da Bíblia saberia que estrelas representam potestades ou governos incumbidos de dar direção, pois foi essa a função dada a elas logo no início da Criação. "E fez Deus os dois grandes luminares: o luminar maior para governar o dia, e o luminar menor para governar a noite; e fez as estrelas. E Deus os pós na expansão dos céus para iluminar a terra, e para governar o dia e a noite..." (Gn 1:16-18). O leitor atento também que o próprio Satanás é chamado de "Estrela da Manhã" (Is 14:12), assim como todos os anjos todos são chamados de "estrelas da alva" (Jó 38:7).

Sendo assim, quem não lê contexto ignora que as estrelas mencionadas em Apocalipse 12:4 como sendo lançadas na terra são as mesmas do versículo 9 do mesmo capítulo: "E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, chamada o Diabo, e Satanás, que engana todo o mundo; ele foi precipitado na terra, e os seus anjos foram lançados com ele.". São as "potestades" ou governantes espirituais que Paulo menciona em Colossenses, "todas as coisas que há nos céus e na terra, visíveis e invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades. Tudo foi criado por ele e para ele." (Cl 1:16). Quer ver onde mais fala de potestades ou governos da esfera espiritual?

"Noutro tempo andastes segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe das potestades do ar, do espírito que agora opera nos filhos da desobediência... Agora, pela igreja, a multiforme sabedoria de Deus seja conhecida dos principados e potestades nos céus... Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais." (Ef 2:2; 3:10; 6:12).

Assim como Deus estabeleceu "potestades" ou governantes neste mundo, aos quais honramos e obedecemos, quando não nos obrigam a desobedecer a autoridade superior do Senhor, ele também estabeleceu "potestades" ou governos no mundo espiritual, que devemos respeitar, sejam esses anjos caídos ou não, mas certamente não obedecer naquilo que são contrários à vontade de Deus. O Senhor Jesus não obedeceu Satanás quando este ordenou que ele transformasse pedras em pães. Em Judas lemos que "o arcanjo Miguel, quando contendia com o diabo, e disputava a respeito do corpo de Moisés, não ousou pronunciar juízo de maldição contra ele; mas disse: O Senhor te repreenda" (Jd 1:9), pois sendo ele arcanjo sabia que hierarquicamente o querubim Satanás lhe era superior.

As lendas que tentam buscar respaldo na Bíblia nascem da ignorância dos que leem a Bíblia sem considerar fatos e testemunhos que contradizem, não a Bíblia, mas as ideias erradas acerca de sua mensagem. O pentecostalismo, com sua volúpia na busca por manifestações espirituais, muitas delas geradas pelo próprio inimigo de nossas almas, há quase dois séculos tem sido um empecilho à pregação do evangelho a pessoas mais esclarecidas. Agora, com a profusão dos "profetas do Youtube" com suas interpretações medievais da Bíblia, a tarefa de evangelização de pessoas esclarecidas ficou ainda mais difícil.

Portanto foi por isso que decidi bloquear os comentários de meu vídeo "Viagem à Lua", no qual peguei carona nos cinquenta anos da descida do homem na Lua para falar de como ir além da Lua, ao próprio céu. Alheios ao cerne da mensagem de salvação, não faltaram comentários de pessoas que se dizem cristãs chamando de mentirosos, a mim e às centenas de milhares de pessoas envolvidas na indústria aeroespacial — do astronauta ao vendedor de antenas parabólicas. Não fizeram isso baseadas em testemunhos oculares, pois ninguém poderá dizer que viu de cima uma terra plana ou bateu a cabeça num domo ou cúpula de vidro que supostamente cobriria a Terra. Fizeram isso baseadas unicamente em sua fé nos "profetas do Youtube", em interpretações equivocadas de versículos bíblicos isolados, e em lendas e fábulas medievais.

Percebo que são reações de pessoas religiosas e realmente convertidas a essa crença bizarra, como esta que comentou: "O homem nunca foi à Lua! O domo ou firmamento é como vidro fundido translúcido! É tudo uma farsa da NASA!". Este certamente ignora as muitas agências espaciais e nações até adversárias envolvidas na corrida espacial. São também pessoas que acreditam que os "profetas do Youtube" têm conhecimento científico que comprove suas teorias, como este que escreveu: "Existem mais evidências científicas que o homem não foi a lua do que que tenha pisado lá.". Se você perguntar de que "evidências científicas" ele está falando é provável que diga para você colocar uma régua escolar coincidindo com o nível do mar no horizonte para provar que a terra é plana. Outro escreveu: "Ida a lua é uma farsa de Hollywood adorada por quase todos" (e eu estava quase acreditando que a farsa era da NASA!).

Mas me consola saber que no mesmo vídeo um deixou este comentário: "Assistindo seus vídeos me converti e agora eu sei como é bom ser salvo louvado seja o Senhor Jesus Cristo". Este sim podemos dizer que captou a mensagem. Enxergou o que só lunáticos conseguem enxergar. "E ali haverá uma estrada, um caminho, que se chamará o caminho santo; o imundo não passará por ele, mas será para aqueles; os caminhantes, até mesmo os loucos, não errarão." (Is 35:8).

"Porque não vos fizemos saber a virtude e a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo, seguindo fábulas artificialmente compostas; mas nós mesmos vimos a sua majestade." (2 Pe 1:16).

"Conjuro-te, pois, diante de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos, na sua vinda e no seu reino, que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina. Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências; e desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas." (2 Tm 4:1-4).

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana