As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.
ATENÇÃO: POR FALTA DE TEMPO SÓ RESPONDEREI PERGUNTAS INÉDITAS. NÃO RESPONDO NO WHATSAPP.
PESQUISE assunto +mario persona NO GOOGLE PARA VER SE JÁ EXISTE RESPOSTA.

A visão da pastora é real?



https://youtu.be/LSUquxluFc0

Você conta que a pastora teve uma visão e revelou que alguém fez um "trabalho" para acabar com você e com seu negócio. Para resolver isso você teria de fazer um "propósito", e você queria saber se era assim mesmo que as coisas seriam feitas.

Isso nada mais é que conversa mole dessa 'pastora' que está manipulando você com técnicas de terrorismo psicológico. Ela diz que alguém (sujeito indefinido) fez um 'trabalho' (provavelmente macumba) e agora ela, a poderosa visionária, poderá desfazer isso mediante um 'propósito' que muito provavelmente envolverá dar dinheiro 'para Deus'. Não caia em mais este golpe dos estelionatários da fé. Ela quer mesmo é enganar você "de propósito".

Anos atrás um casal de portugueses morando em um país da Europa, me escreveu numa situação semelhante envolvendo doença grave e outras dificuldades. Expliquei tudo a eles, mas uns dois anos depois recebi um email contando que não tinham seguido o que eu disse. Ao contrário, na busca de cura para uma doença grava, tinham entregado tudo que tinham ao 'pastor' de uma 'igreja' que se acha universal: casa, carro, dinheiro, tudo! Estavam morando num albergue para refugiados e até o computador usado para enviar o email era emprestado do albergue, porque o deles foi no tal 'propósito'.

O sistema envolve pegar alguém vulnerável por dificuldades na vida, casamento, negócios, saúde etc. e arrancar dele o que puder. Esses 'propósitos' nunca são para você levar alimentos para um orfanato ou asilo, e nem no sentido das velhas novenas católicas, que só exigiam rezar o terço dias seguidos, mas normalmente não pediam dinheiro. O propósito neo pentecostal é mais audacioso: Envolve entregar dinheiro nas mãos da 'pastora', que tem procuração de Deus lavrada nos cartórios do céu e é a única que sabe o número da conta de Deus. Ela promete depositar lá tudinho antes de decidir a cor do carro que irá comprar.

Esse tipo de prática torna você dependente de uma intermediária ou mediadora entre você e Deus. No Antigo Testamento havia os sacerdotes, aos quais os israelitas entregavam dízimos, ofertas e sacrifícios. Mas hoje todo crente em Cristo é um sacerdote com igual acesso ao Pai sem outros intermediários além do Senhor Jesus. Herdamos do clericalismo católico e protestante, que por sua vez o emprestou do judaísmo, essa ideia de achar que existem pessoas com poderes espirituais das quais dependemos para proteção e auxílio nas necessidades. É daí também que vem a ideia de santos e santas padroeiras ou protetoras, na qual os vivos delegam aos mortos a proteção contra os males desta vida.

Ore você mesmo ao Pai pelos problemas que tem passado e espero que esta sugestão não chegue tarde demais e você já tenha engordado a poupança da 'pastora'. Se alguém fez ou não um 'trabalho', isso não importa, mesmo porque ninguém, nem mesmo Satanás, pode tocar num crente sem antes receber uma autorização do Senhor no céu. Assim foi com Jó, e você já deveria saber disso, se leu os dois primeiros capítulos de seu livro. Nada aconteceu sem a devida permissão de Deus e com um propósito definido. No mais, o diabo não pode tocar no crente, e se tocar, é porque foi autorizado pelo Senhor.

Se você fizer o tal 'propósito' vai acabar com seu nome no orçamento dessa 'pastora' que sempre arranjará uma nova história de terror para enfiar a mão no seu bolso, e pode ter certeza de que ela fará isso "de propósito".

Alguém perguntou também o quanto de verdade esses falsos profetas, mestres e líderes da cristandade chegaram a conhecer, e a resposta bíblica é nenhuma. Exatamente, apesar de terem escutado a verdade e eventualmente até pregarem algumas verdades como faria um papagaio treinado, tudo não passou do intelecto, não desceu ao coração e nem gerou nova vida.

O mago Simão que encontramos em Atos 8 até mesmo creu na pregação de Filipe, mas é evidente que apenas acreditou no que Filipe dizia sem ter crido realmente para salvação. Era um falso cristão, que foi batizado, mas só queria lucrar com o dom do Espírito Santo.

Em sua carta a Timóteo Paulo trata da cristandade como uma "grande casa" onde há todo tipo de vasos. No capítulo 3 ele dá as características dos fingidos que atuam na cristandade, dizendo que "aprendem sempre, e nunca podem chegar ao conhecimento da verdade" (2 Tm 3:7).

Na carta aos Hebreus lemos que "se pecarmos voluntariamente, depois de termos recebido o conhecimento da verdade, já não resta mais sacrifício pelos pecados,  mas uma certa expectação horrível de juízo, e ardor de fogo, que há de devorar os adversários." (Hb 10:26-27). Esse conhecimento é apenas o intelectual.

Na epístola de Judas lemos dos que se apascentam a si mesmos, cujo interesse não está no bem estar das ovelhas, mas em roubá-las e usufruir de seus bens: "Ai deles! porque entraram pelo caminho de Caim, e foram levados pelo engano do prêmio de Balaão, e pereceram na contradição de Coré. Estes são manchas em vossas festas de amor, banqueteando-se convosco, e apascentando-se a si mesmos sem temor." (Jd 1:11-12).

Já nos tempos do apóstolo João havia os falsos cristãos enganando as pessoas, inclusive energizados por Satanás e aptos a operar maravilhas. João escreve: "Saíram de nós, mas não eram de nós; porque, se fossem de nós, ficariam conosco; mas isto é para que se manifestasse que não são todos de nós." (1 Jo 2:19).

Paulo deixa claro que poderia existir poder satânico por detrás de manifestações espirituais como as que hoje se vê em muitas chamadas igrejas: "Porque tais falsos apóstolos são obreiros fraudulentos, transfigurando-se em apóstolos de Cristo.  E não é maravilha, porque o próprio Satanás se transfigura em anjo de luz. Não é muito, pois, que os seus ministros se transfigurem em ministros da justiça; o fim dos quais será conforme as suas obras." (2 Co 11:13-15).

Talvez você pergunte como tanta gente vai na conversa desses lobos e lobas, mas o mecanismo é o mesmo que age no cérebro das vítimas de estelionatários. São pessoas em busca de soluções mágicas, como um investimento com ganhos estratosféricos, ou uma cura que não precise de médicos. Isso começa na carne, no desejo extremado por alguma coisa, seja cura, dinheiro, sorte no amor ou o que for.

Os estelionatários da fé são convincentes, passam uma aura de credibilidade, porque era isso mesmo que o Espírito Santo disse que eles seriam: "...avarentos... mais amigos dos deleites do que amigos de Deus, tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela. Destes afasta-te. Porque deste número são os que se introduzem pelas casas, e levam cativas mulheres néscias carregadas de pecados, levadas de várias concupiscências" (2 Tm 3:1- 9).

https://www.respondi.com.br/2017/04/como-fazer-uma-campanha-ou-proposito.html

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana