As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.
ATENÇÃO: POR FALTA DE TEMPO SÓ RESPONDEREI PERGUNTAS INÉDITAS. NÃO RESPONDO NO WHATSAPP.
PESQUISE assunto +mario persona NO GOOGLE PARA VER SE JÁ EXISTE RESPOSTA.

Por que você não para de criticar outras igrejas?



https://youtu.be/9sM5jEqs9AE

Você pediu para eu "parar de criticar as outras igrejas", mas entendo que o Senhor só tem uma Igreja, que é a que foi formada no dia de Pentecostes em Atos 2, que é também o seu corpo. Dele fazem parte todos os que creem em Cristo, e ninguém é capaz de se fazer membro desse corpo de salvos por vontade própria, pois "todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar" (At 2:47).

Essa Igreja não é denominada, mas é congregada pelo Espírito Santo ao único NOME autorizado e endossado por Deus como catalisador da reunião de seus filhos. Quando congregados assim, ao nome de Jesus, eles dão testemunho de que há UM SÓ CORPO de Cristo e da suficiência do nome do Senhor, o nome que está acima de todo nome. "Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles." (Mt 18:20). É só assim que os salvos podem contar com a presença prometida pelo Senhor em seu meio quando congregados.

O que você escreveu me entristeceu muito, não por me sentir ofendido, mas por saber da pouca importância que você dá ao congregar segundo o mandamento do Senhor, alegando que não é isso que salva e nem que acrescenta algo à sua salvação. É claro que não, pois a salvação não está no modo como obedecemos as instruções da Palavra de Deus, mas tão somente pela fé em Cristo Jesus e em sua obra consumada.

Mas esse desdém para com aquilo que não esteja intrinsecamente conectado à salvação é de grande prejuízo para seu crescimento no conhecimento da Verdade. É como se você levasse um amigo para visitar a Disney e assim que passasse pelo portão ele dissesse: "Ok, para mim já está bom aqui. Não quero ver mais nada, já estou do lado de dentro do parque, para mim é suficiente. Vou tirar uma selfie com todos os brinquedos lá no fundo, mas daqui não saio.". Ou então é como se você levasse seu amigo a um dos melhores e mais caros restaurantes do mundo e ele se desse por satisfeito só de comer as azeitonas do covert!

Será que isso é ter a mente de Cristo, que desejou abrir para os seus um manancial de conhecimento que vai muito além da salvação? Quando Paulo se despediu dos irmãos de Éfeso ele disse: "Nunca deixei de vos anunciar todo o conselho de Deus." (At 20:27). Em outra passagem ele deixa claro que a vontade de Deus vai muito além da salvação de uma pessoa: "Porque isto é bom e agradável diante de Deus nosso Salvador, que quer que todos os homens se salvem, e venham ao conhecimento da verdade." (1 Tm 2:3-4).

Você pode se dar por satisfeito por ter sido salvo e passar ao largo de outras coisas que encontramos na Palavra de Deus, mas será que Deus pensa o mesmo? O conhecimento da verdade inclui tudo o que Deus quis nos revelar, inclusive o conhecimento do que é a Igreja e das ameaças e ataques que esta tem sofrido com a criação de diferentes seitas com diferentes nomes desprezando o ÚNICO NOME dado por Deus para identificar os cristãos e o lugar onde deveriam congregar: o NOME DE JESUS. Grave bem isto: O lugar não é um templo ou instituição; o lugar é o NOME.

Foi isso que o Senhor ensinou aos israelitas, deixando claro que eles não poderiam ser como as outras nações da terra na qual estavam prestes a habitar. Ele disse:

"Assim não fareis ao Senhor vosso Deus; mas o lugar que o Senhor vosso Deus escolher de todas as vossas tribos, PARA ALI POR O SEU NOME, buscareis, para sua habitação, e ali vireis. E ali trareis os vossos holocaustos, e os vossos sacrifícios, e os vossos dízimos, e a oferta alçada da vossa mão, e os vossos votos, e as vossas ofertas voluntárias, e os primogênitos das vossas vacas e das vossas ovelhas." (Dt 12:4-6).

Em vista disso não posso deixar de continuar falando, não para "criticar outras igrejas", como você colocou, mesmo porque elas não existem aos olhos de Deus por não terem sido sancionadas por sua Palavra, mas para ensinar o que tenho aprendido da Palavra de Deus e de irmãos que há séculos estão congregados somente ao nome do Senhor. Isso não agrada nem um pouco os clérigos, pois se sentem ameaçados de perder seus rebanhos, e assusta as ovelhas que se sentem mais seguras na coleira de uma instituição religiosa e de seu líder do que sendo guiadas somente pelo Espírito Santo e sua Palavra.

Uma boa leitura para você é a série de cartas autobiográficas de Edward Dennett, um ex pastor protestante contando sua experiência ao deixar o arraial religioso para buscar estar congregado somente ao nome do Senhor. O livro se chama "Minha Decisão", de Edward Dennett, e você pode baixá-lo gratuitamente em formato digital no Acervo Digital Cristão ou adquirir uma versão impressa no Clube de Autores.

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana