fonte

Serei salvo se permanecer em minha denominação?



https://youtu.be/2dBjm2L2g9Q

Você escreveu dizendo ser membro da "Sã Doutrina Espiritual do Sétimo Dia" e que as mensagens que tenho publicado causaram um profundo impacto em você, ao ponto de abalar toda a estrutura religiosa que recebeu desde a minha infância nessa denominação. Então perguntou se, à luz das Sagradas Escrituras, poderia ser salvo se continuasse nessa denominação.

Denominação nenhuma tem poder de salvar ou de impedir que uma pessoa seja salva, porque a salvação é somente pela fé em Cristo. Não importa onde a pessoa esteja no momento de sua conversão, se ela reconhecer-se pecadora e pedir perdão a Deus colocando sua fé no Senhor Jesus e na obra que foi consumada no Calvário para salvar pecadores, essa pessoa será salva. A salvação é puramente por graça, e não por alguma obra que façamos ou pela adoção de alguma religião ou denominação.

Existem pessoas salvas em todo lugar e em todas as denominações religiosas, muito embora não necessitassem permanecer nelas para serem salvas. Mas depois de salvas a frequência a uma religião pode atrapalhar em muito sua comunhão com Deus e seu crescimento no conhecimento e desfrutar da Palavra. Digo isto simplesmente baseado no fato de que deus não criou nenhuma denominação e a sã doutrina dos apóstolos até mesmo alertam contra os cristãos serem separados ou divididos por diferentes nomes, seja de sistemas, seja de pessoas. O apóstolo Paulo, guiado pelo Espírito, dá a isso nome de carnalidade.

"Porque a respeito de vós, irmãos meus, me foi comunicado pelos da família de Cloé que há contendas entre vós. Quero dizer com isto, que cada um de vós diz: Eu sou de Paulo, e eu de Apolo, e eu de Cefas, e eu de Cristo. Está Cristo dividido? foi Paulo crucificado por vós? ou fostes vós batizados em nome de Paulo?... E eu, irmãos, não vos pude falar como a espirituais, mas como a carnais, como a meninos em Cristo. Com leite vos criei, e não com carne, porque ainda não podíeis, nem tampouco ainda agora podeis, porque ainda sois carnais; pois, havendo entre vós inveja, contendas e dissensões, não sois porventura carnais, e não andais segundo os homens? Porque, dizendo um: Eu sou de Paulo; e outro: Eu de Apolo; porventura não sois carnais?" (1 Co 1: 11-13; 3: 1-4).

Além de estar errado adorar a Deus sobre um fundamento sectário que o próprio Deus abomina, existe um princípio importante na Palavra de Deus que indica que devemos nos apartar da iniquidade, e isso pode tanto indicar o mal moral e doutrinário, como também o mal eclesiástico. Estar associado a algo que contenha má doutrina faz de você cúmplice do mal que é ensinado e praticado ali.

"Todavia o fundamento de Deus fica firme, tendo este selo: O Senhor conhece os que são seus, e qualquer que profere o nome de Cristo aparte-se da iniquidade. Ora, numa grande casa não somente há vasos de ouro e de prata, mas também de pau e de barro; uns para honra, outros, porém, para desonra. De sorte que, se alguém se purificar destas coisas, será vaso para honra, santificado e idôneo para uso do Senhor, e preparado para toda a boa obra. Foge também das paixões da mocidade; e segue a justiça, a fé, o amor, e a paz com os que, com um coração puro, invocam o Senhor." (2 Tm 2: 19-22).

Em Apocalipse encontramos a cristandade em seu estado final e posterior ao arrebatamento da Igreja — os verdadeiros salvos — do planeta Terra. Aqui ficarão todas as denominações esvaziadas dos que em seu meio eram genuínos salvos, o trigo, permanecendo na terra apenas o joio. Nesse tempo ainda existirão pessoas que não tiveram oportunidade ou capacidade de crer em Cristo no período em que a Igreja estava aqui e terão essa oportunidade depois, quando escutarem o evangelho do Reino. Porém nenhum dos que tiveram essa oportunidade antes, e a rejeitaram, poderão assistir a uma reprise da oportunidade de serem salvos porque o próprio Deus fará com que creiam na mentira por terem rejeitado a verdade.

Esses crerão no Anticristo, "esse cuja vinda é segundo a eficácia de Satanás, com todo o poder, e sinais e prodígios de mentira, e com todo o engano da injustiça para os que perecem, porque não receberam o amor da verdade para se salvarem. E por isso Deus lhes enviará a operação do erro, para que creiam a mentira; para que sejam julgados todos os que não creram a verdade, antes tiveram prazer na iniquidade." (2 Ts 2:9-12).

Mas, como eu disse, mesmo entre os que se converterão depois da partida da Igreja da terra haverá um povo ao qual o Senhor chamará de povo meu, mesmo estando associado à corrompida Babilônia, que é a designação que Deus dará à falsa noiva de Cristo, chamando-a também de "Grande Meretriz". É a esses que o Senhor dá um aviso que também serve para cristãos de todas as épocas que descubram estar envolvidos com algum sistema que negue as verdades bíblicas:

"E ouvi outra voz do céu, que dizia: Sai dela, povo meu, para que não sejas participante dos seus pecados, e para que não incorras nas suas pragas. Porque já os seus pecados se acumularam até ao céu, e Deus se lembrou das iniquidades dela." (Ap 18: 4-5).

Até hoje apenas uma pessoa havia mencionado a denominação da qual você diz fazer parte desde a infância, por isso não dei muita atenção em tentar descobrir o que professavam. Mas algumas coisas chamaram minha atenção em seu e-mail. Confesso que não li todo o material que enviou, pois você se alongou em descrever a liturgia dos cultos dessa religião da qual é membro.

Primeiro, me chamou a atenção o nome da religião: "Sã Doutrina Espiritual do Sétimo Dia". Ora, se é sã doutrina não pode ter nada a ver com o sétimo dia (o Shabbat judeu) e se é do sétimo dia, como o adventismo e outras religiões sabatistas, então não pode ser sã doutrina, mas uma doutrina torta que não conhece a graça e tenta encontrar a salvação por meio de obediência Lei e aos preceitos do Antigo Testamento.

Outra coisa que fez tocar o alarme foi você dizer que essa religião foi criada a partir de uma revelação recebida por uma menina de doze anos em transe mediúnico. Tenho certeza de que já ouvi essa história outras vezes de outras religiões fundamentadas em esoterismo e espiritualismo. A única revelação de que precisamos é a Bíblia, e esta veio diretamente do Espírito Santo de Deus, não de um anjo, espírito ou demônio que baixou numa adolescente. Como posso afirmar ser este o caso aqui? Porque a doutrina que resultou dessa possessão é a mesma que judaizantes tentavam plantar no meio dos cristãos da Galácia e Paulo chamou de um evangelho maldito.

Sua dúvida, se "à luz das Sagradas Escrituras se eu continuar em minha denominação religiosa eu serei salvo?", demonstram que o evangelho que recebeu nesse sistema religioso não é a verdade. Se fosse, você teria certeza de sua salvação eterna. Se essa denominação até hoje não lhe deu qualquer certeza de salvação, ela só pode ser aquele evangelho anátema ou maldito do qual Paulo fala em sua carta aos Gálatas, que, ao invés de ter sido revelado por algum anjo caído, nesse seu caso foi revelado por uma menina possessa. Em Gálatas alguns judeus estavam insistindo com os irmãos que se eles não guardassem a Lei não seriam salvos. Vê alguma semelhança aí?

"Maravilho-me de que tão depressa passásseis daquele que vos chamou à graça de Cristo para outro evangelho; o qual não é outro, mas há alguns que vos inquietam e querem transtornar o evangelho de Cristo. Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema. Assim, como já vo-lo dissemos, agora de novo também vo-lo digo. Se alguém vos anunciar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema." (Gl 1: 6-9).

Essa menina sobre cujas afirmações foi construída toda a doutrina de sua religião faz lembrar a pitonisa que seguia Paulo e Silas pelas ruas de Filipos. Se Paulo estivesse no quarto daquela menina que a história de sua denominação menciona quando ela começou a dizer coisas em transe mediúnico, essa religião nunca teria sido fundada. Paulo teria expulsado o demônio que estava nela.

"E aconteceu que, indo nós à oração, nos saiu ao encontro uma jovem, que tinha espírito de adivinhação, a qual, adivinhando, dava grande lucro aos seus senhores. Esta, seguindo a Paulo e a nós, clamava, dizendo: Estes homens, que nos anunciam o caminho da salvação, são servos do Deus Altíssimo. E isto fez ela por muitos dias. Mas Paulo, perturbado, voltou-se e disse ao espírito: Em nome de Jesus Cristo, te mando que saias dela. E na mesma hora saiu." (At 16: 16-18).

Finalmente você diz se sentir como se estivesse em um prédio desmoronando, pois acreditou a vida inteira "que para Salvação tínhamos que trabalhar espiritualmente, guardar os mandamentos, sendo o sábado um dos mais importantes, e também não comer animais imundos". Você escreveu também: "Sei que algumas coisas são conflitantes com a Sagrada Escritura, sei que a Salvação não é pelas nossas obras, que somos indignos e que o Senhor Deus em sua infinita misericórdia enviou o Senhor Jesus para nos salvar". Fico feliz por você estar tendo os seus olhos abertos pelo Espírito Santo de Deus.

Mas quando eu estava até vendo uma luz no fim do túnel, você mandou um trem me atropelar, ao escrever: "Apesar dos conflitos doutrinários, tem muita coisa boa em nossa pequena comunidade, a família é muito valorizada, casamentos são duradouros, a castidade antes do casamento é amplamente pregada, ajudamos uns aos outros, não gostaria de sair da doutrina, afinal minha vida está nela, minha família, amigos, somos uma comunidade". Isso é o mesmo que dizer: "Apesar da estricnina que estão colocando em meu prato, tem muita coisa que é arroz, feijão e bife".

Que tal pensar no que Paulo disse a respeito do judaísmo que seguia antes de se converter a Cristo? Nunca existiu uma religião mais perfeita para o homem na carne do que o judaísmo, a única religião instituída pelo próprio Deus, antes que ele nos desse seu Filho para sermos salvos, não pela obediência a uma religião, mas pela fé numa PESSOA divina.

"Ainda que também podia confiar na carne; se algum outro cuida que pode confiar na carne, ainda mais eu: Circuncidado ao oitavo dia, da linhagem de Israel, da tribo de Benjamim, hebreu de hebreus; segundo a lei, fui fariseu; segundo o zelo, perseguidor da igreja, segundo a justiça que há na lei, irrepreensível. Mas o que para mim era ganho reputei-o perda por Cristo. E, na verdade, tenho também por perda todas as coisas, pela excelência do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; pelo qual sofri a perda de todas estas coisas, e as considero como escória, para que possa ganhar a Cristo, e seja achado nele, não tendo a minha justiça que vem da lei, mas a que vem pela fé em Cristo, a saber, a justiça que vem de Deus pela fé; para conhecê-lo, e à virtude da sua ressurreição, e à comunicação de suas aflições, sendo feito conforme à sua morte; para ver se de alguma maneira posso chegar à ressurreição dentre os mortos." (Fp 3:4-11).

O fato de uma religião pregar coisas boas não faz dela verdadeira. O apóstolo Paulo avisou que Satanás é capaz de se transfigurar em anjo de luz e seus ministros em ministros de justiça, porque se eles se transfigurassem em ministros de injustiça daria muito na vista não é mesmo? Seria como Cuba enviar um agente secreto para espionar os norte-americanos e ele chegar lá de farda verde e boina com uma estrela vermelha, fumando charuto cubano e falando castelhano. Se fizesse isso ele talvez até eliminasse de uma só vez CIA e FBI porque seus agentes iriam morrer de rir.

Não se iluda com as coisas boas que muitas religiões ensinam, porque essa é a estratégia diversionista do diabo para desviar sua atenção dos pontos cardeais da são doutrina que recebemos do Senhor por meio de seus apóstolos. Ora, espiritismo, islamismo, mormonismo, russelismo e outros ismos não vêm de Deus, mas fazem caridade aos montes. Os pontos de doutrina que enviou só confirmam que essa religião que você herdou de seus pais não passa de mais uma variante do espiritismo, que se apoia em manifestações demoníacas fazendo-se passar por coisa de Deus. Meu conselho? Fuja!

por Mario Persona

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Nunca compartilharemos seu email com terceiros.

Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional www.mariopersona.com.br. Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.
O que respondi by Mario Persona is licensed under a Creative Commons Atribuição-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License. Creative Commons License
Esclarecimentos: O conteúdo deste blog traz respostas a perguntas de correspondentes, portanto as afirmações feitas aqui podem não se aplicar a outras pessoas e situações. Algumas respostas foram construídas a partir da reunião das dúvidas de mais de um correspondente. O objetivo é apenas mostrar o que a Bíblia diz a respeito das questões levantadas, e não sugerir qualquer ingerência de cristãos na política e na sociedade, no sentido de exigir que as pessoas sigam os preceitos bíblicos. O autor é favorável à livre expressão e, ainda que seu entendimento da Bíblia possa conflitar com a opinião de alguns, defende o respeito às pessoas de diferentes crenças e estilos de vida. Aqui são discutidas ideias e julgadas doutrinas, não pessoas. A opção "Comentários" foi desligada, não por causa das opiniões contrárias, mas de opiniões que pareciam favoráveis mas que tinham o objetivo ofender pessoas ou fazer propaganda de alguma igreja ou religião, induzindo os leitores ao erro.

Respondi

O que Respondi

3 Minutos

Evangelho em 3 Minutos

Pela Graça