As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

Qual o significado do fermento em Mt. 13:33?



https://youtu.be/pJ2hbklCsb8

"Outra parábola lhes disse: O reino dos céus é semelhante ao fermento, que uma mulher toma e introduz em três medidas de farinha, até que tudo esteja levedado."

Em caso de dúvida, pergunte para a Bíblia. O que é fermento na Bíblia? Tem algum outro lugar que explica o que é fermento? (1CO 5:6) - Não é boa a vossa jactância. Não sabeis que um pouco de fermento faz levedar toda a massa? Em TODAS as vezes que aparece, "fermento" tem uma conotação de mal e pecado. Interpretar diferente aqui é dar ocasião ao erro.

O mal, tipificado pelo fermento, é introduzido por uma mulher, algo muito parecido com a idéia de que "a igreja ensina...". A igreja na Bíblia é apresentada como uma mulher ou, em seu caráter infiel, prostituta em Apocalipse. Jamais a igreja deveria ensinar, no sentido de instituição (mulher). Ao contrário, a igreja aprende através do Espírito por meio dos dons.

Portanto a idéia é de que o mal fez o reino de Deus crescer neste mundo, assim como no caso da semente de mostarda, que se transforma em árvore que abriga agora todo tipo de aves. Quanto aos pássaros que se aninham nela, coisa boa não é. Lembre-se de que na outra parábola eles são emissários de Satanás comendo a semente.Importante entender que a parábola aqui mostra o aspecto exterior do Reino de Deus, um reino cujo rei foi expulso dele. Portanto é algo desfigurado, influenciado por homens e por ministros de Satanás. Outras árvores que aparecem na Bíblia são a de Faraó e a de Nabucodonosor, grandes reinos humanos. A mostarda nunca deveria se transformar em árvore. É estranho à sua natureza.

Mais acessadas da semana