As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Pesquisar este blog

Carregando...

Satanás pode influenciar um crente?



https://youtu.be/_DCVXpRTBMM

O diabo pode influenciar o pensamento de um crente, mas não pode possuí‑lo. É nossa mente carnal, o velho homem em nós, que está sempre receptiva às artimanhas do diabo. Por isso é preciso vivermos como manda Gálatas 5.16.

Os ataques do diabo podem ser identificados por algumas particularidades. Quando ele tentou Eva, havia três coisas envolvidas: A árvore era boa para se comer (concupiscência ou desejo extremo da carne); agradável aos olhos (concupiscência dos olhos); e desejável para dar entendimento (soberba). Compare Gênesis 3.6 com 1 João 2.16 e você entenderá melhor.

O mesmo o diabo fez na tentação do Senhor, tentanto‑O a obedecer ao diabo, buscando alimento para a carne, tentando‑O com uma visão maravilhosa de todos os reinos do mundo para encher os olhos do Senhor e fazê‑Lo desejar aquilo tudo e tentanto‑O a exibir poder sobre os anjos em um ato de soberba. (leia Lucas 4.1‑13). Mas o Senhor, que não podia pecar resistiu a tudo com a Palavra de Deus. Devemos usar a mesma espada.

Mais acessadas da semana