As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.
ATENÇÃO: POR FALTA DE TEMPO SÓ RESPONDEREI PERGUNTAS INÉDITAS. NÃO RESPONDO NO WHATSAPP.
PESQUISE assunto +mario persona NO GOOGLE PARA VER SE JÁ EXISTE RESPOSTA.

Nossos problemas sao decorrentes de pecados do passado?



https://youtu.be/dvIW7_Nhd8E

Você pergunta se problemas diversos em sua vida poderiam estar ligados a erros e pecados do passado, mesmo que esses pecados já tiverem sido confessados e perdoados. A carta aos Gálatas diz: "Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará." (Gl 6:7). A resposta é sim, o que aqui se planta, aqui se colhe.

As consequências de erros e pecados passados podem incluir vários aspectos da vida, inclusive o viver desordenado, envolvimento com bebida, drogas e prostituição, além de crimes que, apesar de perdoados na conversão, podem continuar pendentes de perdão pela justiça dos homens.

Uma pessoa que se drogava e prostituía terá de amargar o resto da vida um fígado destruído ou uma doença venérea. Um crime praticado nos dias da incredulidade pode gerar uma ficha criminal e dificultar encontrar emprego, mesmo que a pessoa tenha pago sua dívida para com a sociedade. Somos perdoados por Deus quando nos convertemos, mas neste mundo continuamos sofrendo consequências deles. Um criminoso que tenha matado duzentas pessoas e se converteu, mesmo assim poderá passar o resto da vida na prisão ou até ser executado, nos países que adotam pena de morte. Neste caso sairá dali direto para o céu, pois foi perdoado por Deus, mas morrerá assim mesmo.

Mas não se pode generalizar, pois a maneira como Deus age nem sempre entendemos num primeiro momento. Ele pode impedir alguém de conseguir um emprego ou cargo importante numa estatal, não por causa de algum pecado que tenha praticado no passado, mas porque sabe que lá na frente seu filho poderá ser envolvido numa operação anti-corrupção e fazer companhia aos corruptos na prisão. Assim como não deixamos nossos filhos se lambuzarem com guloseimas que poderão deixá-los doentes, o Pai também nos guarda das escolhas erradas que pensamos serem certas no curto prazo. Felizmente nós temos um Deus e Pai que vê o fim desde o começo.

"Lembrai-vos das coisas passadas da antiguidade: que eu sou Deus, e não há outro, eu sou Deus, e não há outro semelhante a mim; que desde o princípio anuncio o que há de acontecer e desde a antiguidade, as coisas que ainda não sucederam; que digo: o meu conselho permanecerá de pé, farei toda a minha vontade." (Is 46:9-10).

por Mario Persona


Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

Mais acessadas da semana